Notas publicadas em 18/12/2018 - terça-feira

ENTRE ASPAS (www.eniopadilha.com.br)

"Quanto maiores forem a capacidade e a propensão a consumir,
de uma determinada sociedade, maior será a influência que exercerão os consumidores na determinação
do que será produzido e consumido."

FRANCISCO GRACIOSO

Escritor e consultor, no livro
Marketing, uma Experiência Brasileira, página12

Anotações

ARTIGOS INÉDITOS DE 2018

 DELETÁVEIS



(#01 - 04/01/2018)



NÃO DELETO NEM BLOQUEIO NINGUÉM das minhas redes sociais por publicarem ou compartilharem suas opiniões sobre política ou futebol.
Minha timeline é uma Torre de Babel. Tem gente de todo tipo. Meus filtros para aceitar novos amigos são muito simples. Se é engenheiro, arquiteto, administrador ou estudante de um desses cursos, tá dentro. Se for parente, amigo ou conhecido, tamo junto. Se tiver mais de 5 amigos em comum, pode entrar.



(Ler o texto completo...)




 JUDICIALIZAÇÃO É UMA M&$#@



(#02 - 04/01/2018)



Eu já disse aqui, algumas vezes que nunca conheci uma professora melhor do que a Áurea Loch. Não apenas pelo conhecimento técnico quanto pelo domínio das turmas e pelos valores e princípios que transmitia aos seus alunos.

Pois bem. Tem uma história muito interessante, que aconteceu em 2001 ou 2002, durante a realização do Moleque Bom de Bola (uma grande competição de futebol para meninos que ocorre em Santa Catarina). Ela era responsável pela equipe de futebol da escola. Nem era a treinadora, mas era a professora que representava a instituição.



(Ler o texto completo...)




 LINHA DO TEMPO: OS MAIORES EDIFÍCIOS DE
BALNEÁRIO CAMBORIÚ
(Isaque De Borba Corrêa)



(#03 - 05/01/2018)



Se você gosta de Balneário Camboriú e quer saber mais sobre a história da cidade, existe uma pessoa que você precisa conhecer: é o meu amigo Isaque De Borba Corrêa.

Ele sabe tudo sobre a cidade. É autor de vários e excelentes livros. E tem a curiosidade de um adolescente.

Hoje ele publicou um post no seu perfil do Facebook que é uma dessas coisas que não podem ser cobertos pela poeira de efemeridade das redes sociais. Por isto, com a permissão dele registro aqui o trabalho que ele fez, para que possa ser reencontrado sempre que você quiser.



(Ler o texto completo...)




 LONGA VIDA AO CALABOUÇO



(#04 - 05/01/2018)



Recebi a fotografia pelo WhatsApp. Quem mandou foi o Mauro Faccioni. Ele nunca morou lá, mas sabia o impacto que a imagem causaria no meu coração.

A legenda era significativa: "Últimos dias do Calabouço!" Deu um nó na garganta.

Morei muitos anos no calabouço, quando fazia faculdade (Engenharia Elétrica, UFSC, início dos anos 1980). Era um casarão lúgubre, uma sala, um enorme corredor, quatro quartos, uma cozinha e um banheiro. Não entrava sol em três dos quartos. O último quarto era chamado de Maracanã, porque era um quarto duplo, e pegava um pouquinho de sol. As paredes viviam úmidas.



(Ler o texto completo...)




 TRANSPARENTE. NÃO APENAS TRANSLÚCIDO
Proposta/Sugestão ao Confea - 2018/01



(#05 - 17/01/2018)



Desde 2006 o Confea transmite suas reuniões plenárias ao vivo pela internet. Foi um dos primeiros (senão o primeiro) conselho profissional a fazê-lo, numa sincera intenção de tornar a instituição mais transparente. Aplaudimos a decisão do presidente Marcos Túlio, em 2006, assim como aplaudimos a manutenção dessa prática pelos que o sucederam.
No entanto, na média, menos de quinhentos profissionais (0,04% do público de interesse) assistem a plenária ao vivo no YouTube ou mesmo os vídeos que são mantidos no ar, depois que as plenárias são encerradas.

O que deveria fazer o Confea, já que, claramente, esse investimento para transmitir ao vivo as Reuniões Plenárias tem sido um dinheiro jogado fora? Interromper essa atividade? Parar de fazer essa transmissão ao vivo?

Não, não, não. De jeito nenhum! Não podemos dar esse passo para trás.



(Ler o texto completo...)




 NO FIM, A CULPA É DO ENGENHEIRO!



(#06 - 18/01/2018)



Acidentes em obras de Engenharia, como este que ocorreu no dia 15/01/2018 (Ponte em construção desaba e dez pessoas morrem na Colômbia), sempre me deixam com o coração apertado. Essas notícias causam certa angústia. Impossível não pensar, imediatamente, nos profissionais de Engenharia envolvidos na tragédia.

Vai ter gente me enchendo o saco e dizendo que eu deveria, sim, era pensar nas vítimas. Nos operários, nas pessoas que morreram no acidente. Desculpem. Estou sendo sincero. Pensei mesmo (e penso sempre, em casos assim) no drama dos profissionais envolvidos no episódio.



(Ler o texto completo...)




 CHEGA DE RACIOCÍNIO BINÁRIO



(#07 - 22/01/2018)



Nas últimas semanas recebi pelo menos três contatos de colegas pedindo (diretamente ou deixando nas entrelinhas) que eu facilitasse o contato deles com o novo presidente do Confea, Joel Kruger.
Imagine a surpresa deles com a minha resposta: "Eu não conheço o Joel Kruger. Estive com ele uma ou duas vezes. Nem somos amigos."
"Como assim? Vocês não se dão bem? Você não é da turma dele? Mas você tem escrito coisas a favor dele no seu blog. Não tem feito críticas a ele... Diz que acredita nele..."

"Nos damos bem, sim. Apenas não faço parte do seu círculo de amigos próximos. E não, amigo. Eu não estou escrevendo a favor dele. O que eu escrevi é que tenho esperança de que ele faça um bom mandato. Confio nas boas intenções dele. E acredito que ele esteja muito bem cercado de gente honesta e competente. Isso eu posso afirmar, pois conheço bem alguns dos amigos dele."



(Ler o texto completo...)




 O QUE SE PODE APRENDER NA FINLÂNDIA
(Marcos Vallim)



(#08 - 16/02/2018)



Alguns amigos, quando viajam, ficam publicando fotografias do tipo "Olha eu aqui, na Torre Eiffel", "Vejam eu, aqui, na London Eye".
Outros, quando viajam, prestam um serviços aos amigos. Enviam seus conhecimentos e aprendizados. Na prática, não apenas nos contam onde estão. Nos levam com eles.

Um desses meus amigos é o Marcos Vallim, engenheiro, professor na UTFPR e que está fazendo pós-doutorado em Portugal. Nessas últimas duas semanas ele esteve, com um grupo de portugueses, em missão na Finlândia (na cidade de Tampere). Ele enviou, pelo WhatsApp, várias fotos tiradas da Torre de observação da cidade e um relato muito interessante. Vale a pena dar uma olhada:



(Ler o texto completo...)




 META ATINGIDA. MAS QUEREMOS MAIS: QUEREMOS VOCÊ.



(#09 - 16/02/2018)



Quando o ENEAE 2018 foi concebido, conversei com meus amigos, parceiros, e disse que a nossa expectativa era de criar um evento que, no longo prazo haverá de reunir 300 a 500 participantes. Mas que, nessa primeira edição provavelmente não passaria de 30 inscritos. Eles toparam a parada e resolveram apostar na empreitada, com essa expectativa de 30 participantes.

Ainda assim, fomos otimistas e reservamos um espaço com capacidade de 50 pessoas.

Hoje, faltando um mês para a realização do evento, já temos 35 inscritos. Nossa meta já foi atingida. O sucesso do evento já está garantido.



(Ler o texto completo...)




 ENCONTRO DE LÍDERES REPRESENTANTES DO SISTEMA CONFEA/CREA E MÚTUA



(#10 - 21/02/2018)



Nos dias 21, 22 e 23/02/2018 estive em Brasília, participando do ENCONTRO DE LÍDERES REPRESENTANTES DO SISTEMA CONFEA/CREA.
Fui por minha própria conta (passagens, hospedagem e alimentação), porque considero um investimento importante. É uma grande oportunidade de rever amigos, atualizar os conhecimentos sobre as lideranças do nosso sistema profissional e ficar informado sobre o que está acontecendo nos bastidores.
Eu também aproveitei para fazer entrevistas para o meu livro "POR QUE É QUE A GENTE É ASSIM?" que eu espero publicar em 2019.



(Ler o texto completo...)




 GERENCIAMENTO DE PROJETOS



(#11 - 23/03/2018)



Um dos temas que têm me fascinado nos últimos tempos é o Gerenciamento de Projetos em Engenharia e Arquitetura. E ontem tive a felicidade de participar de um evento empresarial de alto nível. Fui convidado para compor uma mesa redonda na PlanService, empresa paulista de Gerenciamento de Projetos que atua no mercado há mais de 20 anos.

O evento foi organizado pela EAL Solutions e foi coordenado pelo competente Edoardo Lantiere.

Na mesa, os engenheiros Fernando Fahham, Carlos Miller Neto, Maurício Lazzetta, Adriana de Souza e eu. Juntos, representávamos quase 150 anos experiência no mercado de Engenharia e todos com marcas (e alguns troféus) de todas as crises e outras tempestades enfrentadas nos últimos 30 anos.



(Ler o texto completo...)




 SOEA 2018 - MACEIÓ PODERÁ REPETIR 2006?



(#12 - 23/04/2018)



O Sistema Confea/Crea realiza, todos os anos (há 75 anos!) um grande evento que reúne profissionais de todo o país: é a SOEA – Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia. Quem me conhece sabe que eu tenho um carinho muito grande por este evento e sempre me angustiou muito vê-lo tão mal tratado e mal aproveitado.

A primeira vez que participei do evento foi em 1996, quando ela foi realizada em Blumenau, Santa Catarina. Em 2000, 2001 e 2002 fui palestrante (Salvador, Foz do Iguaçu e Goiânia). De lá pra cá sou colecionador assíduo dos seus crachás.
Mas, nesses anos todos, apenas uma única vez pude dizer que a SOEA teve lampejos da grandeza que dela se deveria esperar: foi em 2006, em Maceió.



(Ler o texto completo...)




 QUE NADA ESPETACULAR OU TRÁGICO ACONTEÇA
NAS PRÓXIMAS DUAS SEMANAS



(#13 - 03/05/2018)



Se é que podemos tirar algo de positivo dessa tragédia é a intensa discussão que se estabeleceu na imprensa e nas redes sociais sobre a ocupação e uso de edifícios abandonados nas grandes cidades. Trata-se de um problema gigantesco que nunca teve o devido respeito e atenção da mídia nem dos políticos nem das instituições ligadas à construção civil e urbanismo.

Temos de torcer para que nada de espetacular ou trágico aconteça nas próximas duas semanas, para que a mídia infiel não abandone esta pauta e esqueça essa questão que não pode ser desprezada.

Em duas semanas poderemos avançar significativamente, se houver foco e nenhuma distração.



(Ler o texto completo...)




 O QUE DIZER AO CLIENTE?



(#14 - 17/05/2018)



Um jovem engenheiro me enviou a seguinte pergunta: "quando o profissional é recém-formado e ainda não possui tanta segurança se vai ser capaz de executar o serviço, nesse caso o que deve ser feito?"

Existem várias respostas para essa pergunta. A primeira delas é a “resposta curta e grossa” que é a seguinte: “se o profissional não tem certeza de que será capaz de realizar o serviço, não deve aceitar o contrato”.

Esta resposta pode parecer inaceitável, mas, acredite, é a única 100% correta. Daí pra frente todas as demais respostas serão incompletas e incorrerão em possíveis problemas.



(Ler o texto completo...)




 DOIS ANOS!



(#15 - 17/05/2018)



O escritório da Maria Helena e da Beatriz Bergler está completando dois anos de funcionamento. O pior já passou (como sabem todos os profissionais que mantém seus escritórios funcionando). Agora elas já têm alguma experiência, já têm clientes atendidos, serviços realizados, projetos que viraram obras, autoconfiança elevada e uma sólida visão empresarial. Não é pouca coisa.

Nós, que somos da torcida organizada da Farol Arquitetura desejamos que esses dois anos se multipliquem por cem, que os bons negócios se multipliquem por mil e que a realização profissional das duas chegue à casa do milhão.



(Ler o texto completo...)




 AS CRISES ECONÔMICAS E OS ENGENHEIROS E ARQUITETOS



(#16 - 07/06/2018)



No segundo semestre de 2016 fui convidado para apresentar uma palestra num evento de fim de ano do Crea-BA, em Salvador. Me pediram para fazer uma palestra que fosse motivadora. O tema (crises econômicas) não ajudava muito. Então, antes de iniciar a palestra propriamente dita eu fiz (baseado numa classificação criada pela brilhante Lígia Fascioni) uma breve apresentação sobre os diversos tipos de palestra que existem e sobre o tipo de palestra que eu faço.



(Ler o texto completo...)




 MICO DO ANO 2018 (pedido de inscrição)



(#17 - 20/07/2018)



MICO DO ANO é um prêmio instituído na família LochPadilha para homenagear a pessoa que, por mérito próprio envolva-se em uma situação constrangedora e potencialmente vexatória.



(Ler o texto completo...)







 INOVAÇÃO DISRUPTIVA É O NOSSO TREM BALA



(#18 - 13/08/2018)



Uma das principais pragas do empreendedorismo e da gestão de negócios no Brasil (não sei se é assim no mundo inteiro) é a indústria dos modismos. Toda hora tem uma palavra nova encantando alguns iniciados e assombrando outros tantos que passam imediatamente a se sentir perdidos, atrasados e fora de moda.
A palavra da hora é DISRUPTIVO.

Comunicação disruptiva, marketing disruptivo, inovação disruptiva, educação disruptiva, design disruptivo, tecnologia disruptiva… tudo parece ter perdido completamente o valor se não for DISRUPTIVO.



(Ler o texto completo...)




 UMA PONTE NÃO CAI POR UMA ÚNICA CAUSA



(#19 - 15/08/2018)



Todos sabem. Eu já disse isso dezenas de vezes: eu adoro pontes. Considero a ponte um símbolo perfeito do trabalho do engenheiro (qualquer engenheiro, de qualquer área).
Eu sempre digo que Engenharia é a arte de construir pontes. Ou seja: encurtar uma distância ou reduzir um esforço.
Por isto uma tragédia como esta que ocorreu ontem (14/08/2018) em Gênova, na Itália, me deixa muito triste. Porque representa, em alguma medida, uma tragédia da Engenharia.



(Ler o texto completo...)




 COBRAR IMPOSTOS SOBRE DIVIDENDOS NÃO É APENAS ILEGAL.
É IMORAL.



(#20 - 16/08/2018)



Alguns candidatos defendem abertamente. Outros não colocam o tema como bandeira de campanha mas também não se manifestam contra.
De uma maneira geral todos defendem a ideia de cobrar impostos sobre dividendos. A unanimidade sobre o tema faz parecer que se trata de uma questão simples. Mas tem um problema:

A cobrança de impostos sobre os dividendos prejudicaria de forma mortal os pequenos escritórios de Engenharia e de Arquitetura (que representam a maioria absoluta das empresas do setor). Não é possível que as instituições que deveriam cuidar dos interesses desses profissionais não estejam percebendo isso. Onde estão Crea, Confea, CAU, IAB, ASBEA, ABECE?



(Ler o texto completo...)




 PARE DE ATRAIR POLÍTICOS MENTIROSOS



(#21 - 19/08/2018)



A campanha política para Presidência da República e para o Governo dos Estados segue à todo vapor. E já começo a perceber a preferência de muita gente por candidatos cujas propostas são simples e erradas para problemas difíceis e complexos. No mais das vezes, são apenas promessas impossíveis de serem cumpridas, mas que sempre arregimentam multidões de eleitores incautos.

Henry Louis Mencken, jornalista e crítico social norte-americano, disse, em 1917, que "Para todo problema complexo existe sempre uma solução simples, elegante e completamente errada.".



(Ler o texto completo...)




 POR QUE PARTICIPAR DA SOEA



(#22 - 21/08/2018)



Tenho 38 anos de Engenharia. E uma das melhores coisas que a Engenharia me deu foi uma quantidade enorme de excelentes amigos. Todos os anos tenho a felicidade de encontrar muitos deles em dois eventos do Sistema Confea/Crea. O primeiro é o ENCONTRO DE LIDERANÇAS que geralmente ocorre em fevereiro, em Brasília. O segundo é a SOEA - SEMANA OFICIAL DA ENGENHARIA E DA AGRONOMIA, que acontece todos os anos em uma cidade diferente, geralmente no mês de agosto.



(Ler o texto completo...)




 UMA DOSE DE FARLLEY DERZE. RECOMENDO COM FORÇA.



(#23 - 27/08/2018)



Talvez uma das maiores riquezas e, certamente, o meu principal recurso imaterial é a disponibilidade da inteligência dos meus amigos. Tenho muitos amigos inteligentes. Muito, muito, muito mais inteligentes do que eu (e isso não é, de maneira nenhuma, falsa modéstia). E esses amigos me permitem generosamente aprender com eles muito do que eles ja sabem.

Tem sido assim a vida inteira. Desde que eu era jovem, quando me tornei amigo de alguns dos meus professores. Mais tarde, transformei em meus professores alguns dos meus amigos. Isso tem me enriquecido muito. Tô falando de enriquecimento material mesmo, pois conhecimento é um recurso que pode virar dinheiro em algumas circunstâncias.



(Ler o texto completo...)




 A ELETRICIDADE NÃO ACEITA DESAFOROS



(#24 - 06/09/2018)



Levantamentos realizados pelo Corpo de Bombeiros de diversas cidades pelo mundo dão conta de que grande parte (mais de 90%) dos incêndios têm como causa primária um curto circuito, uma sobrecarga elétrica ou uma descarga atmosférica. E que, em todos esses casos, os danos poderiam ter sido evitados ou os prejuízos minimizados por instalações elétricas corretamente realizadas.



(Ler o texto completo...)




 A TRÍADE



(#25 - 14/09/2018)



Sabe quando você termina de ler um livro e fica com vontade de ler mais? aquela vontade de voltar para a primeira página e começar a ler de novo? Poisintão. É uma coisa bem comum quando você está lendo um livro de ficção. Um romance ou um livro de aventura. Não é comum quando você está lendo um livro de não ficção. Muito menos um livro sobre gestão do tempo.
Mas o livro do Christian Barbosa me causou essa sensação.



(Ler o texto completo...)




 AS COISAS DA VIDA



(#26 - 20/09/2018)



Existem as tais "coisas da vida", que todo mundo deve saber. Mas nem todo mundo precisa saber de tudo desde sempre. Você vai aprendendo… com a vida.
À medida que o tempo passa, se você for minimamente inteligente e curioso, esses conhecimentos vão chegando. E o domínio desses conhecimentos configura o que eu chamo de MATURIDADE INTELECTUAL.

Uma criança de 6 anos não precisa saber as coisas da vida que um adolescente deve conhecer, muito menos as coisas de adultos.



(Ler o texto completo...)




 MERCADO DE CAPITAIS NÃO É UMA CIÊNCIA EXATA



(#27 - 12/10/2018)



Em 2013 escrevi uma resenha para o livro OS NÚMEROS DO JOGO, dos autores Cris Anderson e David Sally. Na primeira parte do livro os autores mostram que cada jogo de futebol, isoladamente é muito influenciado pelo fator sorte. Eles jogam um balde de gelo no leitor, afirmando (e demonstrando matematicamente) que muitas partidas poderiam simplesmente ser resolvidas no cara-ou-coroa.

Porém, eles explicam depois que, se uma partida de futebol, isoladamente, é quase uma loteria, resta aos dirigentes, aos treinadores e aos jogadores pensarem em termos de temporada. Ou melhor, temporadas. As estratégias de um time produzem seus resultados no final de uma temporada e não em partidas isoladas.



(Ler o texto completo...)




 A CATEDRAL FICOU PRONTA



(#28 - 12/11/2018)



A catedral ficou pronta, finalmente. E nós, da OitoNoveTrês Editora nos sentimos imensamente honrados por termos sido operários nessa obra.

É um tratado sobre MÁQUINAS ELÉTRICAS, com quase 1500 páginas distribuídas em quatro belíssimos volumes.



(Ler o texto completo...)







 PIRÂMIDE DO PROGRESSO CONTÍNUO E SUSTENTÁVEL DE UM ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA OU DE ENGENHARIA



(#29 - 06/12/2018)



Por que alguns escritórios progridem e outroS não? Por que alguns escritórios vão bem durante algum tempo e depois perdem o rumo? O que é, realmente, responsável pelo progresso continuo e sustentável de um escritório de Arquitetura ou de Engenharia?

Para responder a essas perguntas utilizaremos como metáfora uma pirâmide, por ser uma construção na qual cada novo nível depende completamente da qualidade do que foi feito nos níveis anteriores. Não se chega ao topo se tudo o que estiver abaixo não for equilibrado e bem feito.



(Ler o texto completo...)




 NEM TUDO O QUE DÁ ERRADO É IMPREVISTO



(#30 - 13/12/2018)



Nas minhas aulas sempre insisto com os alunos sobre as desculpas e justificativas para atrasos e não cumprimento de prazos. Digo sempre que tudo aquilo que pode acontecer, ou que acontece de vez em quando, não pode ser considerado imprevisto (especialmente na relação com o seu cliente).



(Ler o texto completo...)

Deixe aqui seu comentário

ARQUITETURA

ARQUITETO 1.0: LIVRO PARA NOVATOS GANHA VERSÃO DIGITAL

(Publicado em 17/12/2018)



O livro "Arquiteto 1.0 - Um manual para o profissional recém-formado" foi concebido entre tais extremos, visando alertar que, se o jovem oficiante dificilmente terá uma carreira glamourizada nos balcões das repartições públicas, ele não pode cair na vala comum dos profissionais desorientados, que sucumbem aos pseudo-benefícios ofertados por fornecedores diversos, que nunca serão seus clientes.

O Brasil tem imensas demandas que precisam ser atendidas por muitos arquitetos, e logicamente incluímos aqui as arquitetas, que já são maioria no mercado. Qual é o perfil desejado? É o perfil do profissional empreendedor, disposto a ser muito mais que um bom empregado, sendo desejoso de ter o próprio escritório - senão como empresário gerando mais empregos, ao menos como autônomo construindo parcerias com outros profissionais no mesmo patamar de carreira.



Para obter mais informações visite jeantosetto

Comentários