Piet Mondrian/Pintura nº4/Composição 3 (1913)
(Fonte: Gemeentemuseum Den Haag, Holanda)

Notas publicadas em 28/06/2016 - terça-feira

Entre Aspas

"o Charges.com não sobreviverá à ira predatória do Facebook se as pessoas continuarem reduzindo a Internet toda a uma linha de tempo em que uma única multinacional escolhe o que você escolhe ver. Mesmo quando você pensa que está vendo o que escolheu."

MAURÍCIO RICARDO

Cartunista, animador, roteirista, dublador.
Em comentário, no seu site Charges.com
nesta segunda-feira, dia 27/06/2016
(respondendo a um fã que "só acompanha pelo Facebook"

É Notícia Hoje

ENTRE ASPAS - O E-BOOK

(Publicado em 27/06/2016)



TODOS OS DIAS, à meia noite, nosso web site (www.eniopadilha.com.br) é atualizado com os conteúdos programados para o dia seguinte. São diversas seções cujo objetivo é dar aos leitores, diariamente, uma dose de conhecimento com leveza e bom humor.

Uma das seções mais visitadas do nosso site é a ”ENTRE ASPAS” onde publicamos frases interessantes de autores conhecidos ou nem tanto.
Não publicamos frases de autor desconhecido ou frases de efeito de autoria duvidosa. Todas as frases são contextualizadas e a referência precisa é fornecida, para que outra pessoa, se quiser, possa buscar a citação na fonte (geralmente, livros, artigos, dissertações e teses, blogs, entrevistas ou mesmo de programas jornalísticos).

No final de 2011 publicamos um CADERNO (um "e-book", como diriam alguns) com todas as frases publicadas naquele ano.

É GRÁTIS!
Grátis mesmo: você não precisa curtir, nem compartilhar, nem deixar seu e-mail.
É só clicar no link à esquerda e ler. Simples assim.



Tenha uma boa leitura. Divirta-se. Aproveite o conhecimento contido nas frases das pessoas inteligentes que fazem parte dessa seleção.



ÊNIO PADILHA
www.eniopadilha.com.br | professor@eniopadilha.com.br



Arquitetura

UMA ARQUITETURA POPULAR E INOVADORA

(Publicado em 28/06/2016)



Inovação é uma palavra frequentemente associada aos empreendedores. Uma associação justa, uma vez que ela (a inovação) é um dos ingredientes mais importantes para a criação de diferenciais competitivos.

É possível fazer INOVAÇÃO NO PRODUTO (quando se inventa um produto novo ou se desenvolve coisas novas para um produto já existente), INOVAÇÃO NO PROCESSO (quando o que muda não é o produto mas o jeito de fazê-lo, com mais rapidez, economia ou garantia na qualidade do serviço) ou ainda a INOVAÇÃO NO MODELO DE NEGÓCIO (que é quando se altera a abordagem em relação ao mercado ou à obtenção de matéria prima, o que envolve, via de regra, novas maneiras de precificar e comercializar o produto

Além disso, a inovação pode ser INCREMENTAL (quando a inovação se dá apenas em algum ponto do produto, do processo produtivo ou do modelo de negócio) ou RADICAL, quando se altera completamente a maneira como o produto é vendido ou consumido.

Inovações radicais, geralmente, trazem um novo paradigma ao segmento de mercado, o que pode modificar o modelo de negócios convencional.

Eu espero que a inovação radical no modelo de negócio empreendida pelo arquiteto Márcio Barreto, da Bahia, tenha o poder de, pelo menos, fazer com que os profissionais tenham um olhar menos conservador para a sua profissão e para seus próprios escritórios.

Se você ainda não leu nada a respeito desse moço, permita-me apresentá-lo: ele é formado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal da Bahia (Ufba). Já trabalhou em uma grande empresa multinacional, mas acabou se revelando um empreendedor no lado diametralmente oposto do espectro empresarial: criou um escritório de Arquitetura que está se especializando em projetos econômicos a partir de R$ 300,00 por cômodo projetado.

Foi buscar clientes na Classe C, o que, certamente o obrigou a desenvolver abordagens diferenciadas e didáticas para suas negociações, o que culminou na criação do seu slogan: “O projeto dos seus sonhos agora cabe no seu bolso”.

Arquitetura que cabe no bolso do cliente e, mais importante: com uma taxa de inadimplência ZERO.

Barreto não é um aventureiro. Ele estudou o mercado antes de lançar sua idéia inovadora. Queria algo com uma agilidade que tornasse também esse serviço rentável e com custo acessível ao público-alvo. Nas palavras do próprio Barreto, o processo consiste em “entrar no ambiente do cliente e desenvolver um trabalho de qualidade, em período determinado, com a participação do próprio cliente, atingindo o objetivo principal que é a satisfação de todos os envolvidos”.

Um desafio que está sendo atingido e merece nossos aplausos.

Alguns colegas arquitetos estão torcendo o nariz para a inovação introduzida por Márcio Barreto. Mas é porque ainda estão aferrados ao modelo de negócio convencional e talvez demorem algum tempo para entender que a valorização profissional virá com muito mais força quando a Arquitetura for identificada pela sociedade como uma atividade de importância social e relevância econômica e não apenas um luxo acessível apenas para quem tem “dinheiro sobrando”.



ÊNIO PADILHA
www.eniopadilha.com.br | professor@eniopadilha.com.br







PARA SABER MAIS:



Veja AQUI a entrevista concedida para o site www.eniopadilha.com.br



Veja AQUI a matéria publicada no site www.correio24horas.com.br da Bahia.



Veja AQUI a matéria publicada no site www.caubr.gov.br.




---Artigo2016 ---Administração ---Inovação ---Escritório

Deixe AQUI o seu comentário

Concursos de Arquitetura

BIENAL PANAMERICANA DE ARQUITETURA DE QUITO ABRE INSCRIÇÕES PARA CONCURSO DE PROJETOS

(Publicado em 28/06/2016)



Estão abertas as inscrições para o Concurso da XX Bienal Panamericana de Arquitetura de Quito (BAQ 2016), a ser realizado durante os dias 17 a 20 de outubro, em Quito, no Equador. A competição possui as seguintes categorias: desenho arquitetônico; desenho urbano e arquitetura de paisagem; habitat social e desenvolvimento (concurso mundial); reabilitação e reciclagem; teoria, história e crítica da arquitetura, do urbanismo e da paisagem; e publicações periódicas especializadas.



Para obter mais informações visite au.pini

Comentários?

Educação

EDUCAÇÃO PATRIMONIAL: INVENTÁRIOS PARTICIPATIVOS

(Publicado em 28/06/2016)



A publicação Educação Patrimonial: Inventários Participativos consiste em um desdobramento do Programa Mais Educação, realizado através de uma parceria entre o MEC e o Iphan, nas escolas públicas do Brasil, com o objetivo de fazer com que os alunos identificassem suas referências culturais. O uso nesses espaços fez com que a sociedade se apropriasse deste instrumento para além dos muros das escolas e fosse usado por grupos e comunidades a partir de uma linguagem que se comunica com os indivíduos, contudo sem formalizar o reconhecimento por parte das instituições oficiais de preservação.

O acesso ao Inventário Participativo é livre, podendo ser utilizado sem a necessidade de autorizações ou cessão de direitos. A ideia é fomentar a discussão sobre patrimônio cultural, disponibilizando mais uma forma de acesso da comunidade para que identifique e trave uma relação de conhecimento com suas referências culturais. Ainda, aborda o entendimento de elementos como território, convívio e cidade como possibilidades de constante aprendizado e formação, associando valores como cidadania, participação social e melhoria de qualidade de vida.



Para obter mais informações visite archdaily

Comentários?