ALIRUBIT

LIBERTADORES DA AMÉRICA

(Publicado em 12/07/2019)





Não, não vou falar de futebol. O assunto aqui é a série de TV realizada com a parceria da TV Caracol da Colômbia e a Netflix: BOLÍVAR: UMA LUTA ADMIRÁVEL.

Depois de assistir os 60 episódios (50 minutos cada um) o que eu posso dizer que não é spoiler:
(1) Que Simón Bolívar nasceu na Venezuela, no final do século XVIII e que era de uma família muito rica (proprietários de terras e escravos);

(2) Que ele foi preparado, desde menino, para ocupar-se dos negócios da família e que, para isso, teve ótimos professores, tutores e que viajou para diversas partes do mundo;

(3) Que casou uma vez mas teve muitas mulheres;

(4) Que liderou, com sucesso, durante muitos anos, campanhas para libertar dos espanhóis vários países do norte da América do Sul (Venezuela, Colômbia, Equador, Peru e Bolívia);

(5) Que foi o primeiro presidente da Colômbia…

Não saber essas coisas é o mesmo que não saber que o Titanic afunda no final da história.

Então, vamos lá. O que mais eu posso dizer:
(a) A série é muito boa, muito bem produzida, com grandes atores de diversos países (Colômbia, Equador, Venezuela, Peru, Porto Rico, Haiti, Jamaica). Vale a pena ver.

(b) Todas as datas e fatos históricos importantes foram preservados e as lacunas foram preenchidas com pequenas histórias, dramas e romances perfeitamente bem construídos e com personagens secundários muito ricos.

(c) Existem alguns cortes (saltos) na história que talvez sejam muito naturais para quem é nativo daqueles países mas que, para o expectador comum torna a transição meio confusa. Mas nada que comprometa a narrativa ou o entendimento da história.

(d) Nicolás Maduro, presidente da Venuzuela repudiou a série antes mesmo que ela fosse iniciada. Não permitiu que as filmagens utilizassem locações no território venezuelano, o que seria natural (a série foi toda filmada na Colômbia e em alguns países da Europa). Maduro achava que a série iria macular a imagem de Bolívar, com “mentiras, deformações e lixo”;

(e) No fim, o temor de Maduro não se confirmou. A série mostra um Bolívar muito humano, com todos os seus defeitos, mas também mostra a grandiosidade de sua obra.

Portanto, minha recomendação para você é que comece a ver a série hoje mesmo. O normal seria assistir um capítulo por dia, mas já posso adiantar que haverá momentos que maratonar será inevitável.

Boa sorte.



Faça seu comentário

Favor, evite enviar links, pois seu comentário será recusado.

Seu IP: 18.204.227.250 (Identificação de seu computador na internet)

* campos obrigatórios
Compartilhe: 126