BLOG DO ÊNIO PADILHA

COMO ASSIM, CBIC? COMO ASSIM,
FOLHA?


VALE A PENA LER DE NOVO
(Publicado em 25/01/2011)



Link do dia, publicado em 25/01/2011
PAÍS RICO OFERECE MÃO DE OBRA AO BRASIL
Com a falta de mão de obra qualificada no Brasil e o excesso de profissionais sem emprego nos países ricos em razão da crise, governos e entidades de classe do exterior têm contatado empresários e associações de engenheiros e arquitetos nacionais para oferecer trabalhadores.
(www.confea.org.br)

Comentário de Ênio Padilha
COMO ASSIM, CBIC? COMO ASSIM, FOLHA?Desculpem aí a minha ignorância, mas... que título é esse?
Como assim, "OFERECE MÃO DE OBRA AO BRASIL"? Estão nos fazendo um grande favor? ao Brasil? aos engenheiros brasileiros?
Ou aos empresários e políticos brasileiros que preferem importar a mão-de-obra excluída nos mercados dos países desenvolvidos à pagar aos engenheiros brasileiros salários e honorários dignos?
Francamente, CBIC! francamente, Folha!
O Brasil não tem falta de engenheiros. De cada 7 engenheiros formados, no Brasil, 5 estão atuando em outras atividades (que pagam melhor do que a engenharia).
O meu raciocínio é o seguinte: ninguém enfrenta cinco anos numa faculdade de engenharia porque sonha ser gerente de um banco. Essa pessoa só não está trabalhando na engenharia porque a engenharia brasileira não remunera dignamente o profissional brasileiro.
E agora vamos "resolver" o problema contratando engenheiros maisomenos vindos dos países desenvolvidos?
Bonito, isso!

Nas suas manifestações o Presidente Marcos Túlio têm insistido em que essa vinda de profissionais estrangeiros precisa ser acompanhada de contrapartidas. Tá certo! É preciso mesmo bater o pé nesse sentido.
Só não pode o site do Confea publicar uma nota com um título tendencioso desses, né? Dá a impressão de que estão oferecendo ajuda ao Brasil". Não é nada disso. Um título mais adequado seria "Engenheiros de países ricos fazem fila para trabalhar no Brasil".
Que tal?



ÊNIO PADILHA
www.eniopadilha.com.br | ep@eniopadilha.com.br

Comentários

#1Ênio Padilha, Engenheiro, Balneário camboriú - SC

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011 - 11h30min

Há luz no fim do túnel: veja a frase do Engenheiro Civil, Presidente do Confea, MARCOS TÚLIO DE MELO, em matéria publicada hoje (26/01/2011) no site do Confea: www.confea.org.br
"Os países ricos tiveram seu momento de expansão e, na época, não flexibilizaram nenhuma regra para a entrada de profissionais brasileiros nos seus países. Podemos e nos dispomos sim em construir acordos bilaterais de longo prazo. É salutar para todos. No entanto novas regras precisam ser pactuadas. Hoje, para se ter uma ideia, não conseguimos entrar no mercado europeu"

Faça seu comentário

Favor, evite enviar links, pois seu comentário será recusado.

Seu IP: 18.206.13.39 (Identificação de seu computador na internet)

* campos obrigatórios
Compartilhe: 2399

Desenvolvido por Área Local