GESTÃO DE CARREIRA

LER E ESCREVER

(Este artigo foi publicado em 07/07/1987
e está incluído no livro VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL, lançado em 2011)





Se você teve a oportunidade de estudar, viajar, conhecer pessoas inteligentes e isto desenvolveu a sua capacidade de fazer uma leitura mais abrangente do mundo... Se você sabe coisas que os outros não sabem... consegue ver o que os outros ainda não estão enxergando... então você tem muitas responsabilidades

Albert Einstein, que além de excepcional cientista foi também um dos mais brilhantes pensadores do nosso século, deixou-nos um alerta muito importante a respeito da leitura: ele dizia que é inútil uma pessoa atravessar a vida lendo os melhores livros, se não tirar deles elementos para uma "ação no mundo".

Por "ação no mundo" ele queria dizer uma ação positiva, renovadora, revolucionária. O que Einstein fazia era uma convocação para a atividade. Um convite à auto-exposição. Ao trabalho, muitas vezes mal compreendido. À ação, muitas vezes combatida.

Ler bons livros, jornais ou revistas, viajar, conhecer pessoas, estudar... são coisas muito importantes. Qualquer pessoa com o mínimo de bom senso reconhece isto. O perigo está em admitir que a leitura e o estudo (o conhecimento) é o objetivo em si, quando na verdade é apenas um meio. Depois da leitura (do conhecimento) vem a segunda parte da tarefa, que é a ação no mundo.

Sem a segunda parte a primeira perde o sentido. O que estou querendo dizer é que é necessário escrever a partir dos livros. E escrever tem aí um sentido bastante figurado: significa fazer alguma coisa, defender uma idéia, agir no sistema. Significa contribuir para o progresso. Plantar sementes novas. As pessoas esclarecidas têm responsabilidades grandiosas diante da sociedade.

Se vemos um caminho novo e não “convidamos” a humanidade para avançar por aí, assumimos a responsabilidade pelo atraso. Não devemos nos intimidar diante da ignorância e da mediocridade que imperam no mundo. Não devemos deixar para os outros o trabalho para o qual estamos preparados. Se Pasteur (o descobridor da vacina) tivesse se acovardado diante da estupidez dos seus contemporâneos (que o consideravam um visionário e tolo) a humanidade teria amargado muitos anos de dor e atraso.

Se Einstein tivesse passado seus dias lendo livros de matemática e física sem nunca ter se exposto (escrevendo suas conclusões e teorias a respeito do que lia) ainda estaríamos acreditando que o espaço e o tempo são grandezas absolutas. Se todos nós cruzarmos os braços diante das coisas que considerarmos erradas, a humanidade ficará exatamente onde está: atrasada, moralmente subdesenvolvida e dominada pela ignorância e pela maldade.



ÊNIO PADILHA
www.eniopadilha.com.br | professor@eniopadilha.com.br

Comentários

#1Egydio Hervé Neto, Engenheiro Civil, Porto Alegre

quarta-feira, 23 de agosto de 2006 - 08h31min

Prezado Ênio Padilha:
Escrever é a forma que encontro para entender o mundo e os fatos do dia a dia. Não escrevo tanto quanto gostaria, muitas vezes \"travo\" e as palavras não vêm, as idéias não se formam. Mas há momentos em que vem um turbilhão, os pensamentos se precipitam e tenho que escrever, às vezes até de madrugada, colocar no papel e ler, parece até que nem fui eu quem escreveu pois são longas crônicas que vertem quase sem pausa, sem coordenação. Mas não: ao lê-las vejo que a idéia é minha, está expressa como eu quero e acho que fará bem aos leitores, fico satisfeito. A INTERNET é hoje o canal de extravasão deste tipo de ação. Nela consigo o \"alimento\" para o pensamento e, na tentativa de entender e aproveitar o que leio, a motivação para escrever. A velocidade e a atualidade são o grande \"it\" da INTERNET. Você está recebendo o último pensamento fresquinho de cada um em seu e-mail. E interage com isto de forma absolutamente atual, posicionando-se, contribuindo. Ler é fantástico: de um clássico a um e-mail. Escrever é a recompensa pelo esforço de entender. É maravilhoso!

Comentário do Ênio Padilha

Egydio é um "craque" da palavra. Tê-lo por perto faz muito bem à inteligência das pessoas.

#2Família Dagna, Diversas, Niterói

quarta-feira, 30 de agosto de 2006 - 18h20min

Prezado Ênio:

Fala (ou escreve) Lêda, uma amiga de Maristela.

Venho cumprimentá-lo pelo importante alerta que seu texto faz.

Interessante seria se ele (o texto) pudesse ser oferecido para debate com professores, sobretudo com os das primeiras séries do curso fundamental.

Parabéns pela pertinente abordagem do assunto!

Comentário do Ênio Padilha

Lêda
Uma boa notícia: este artigo foi escrito em 1987. Está com quase vinte anos.
E é, certamente, um dos meus artigos mais lidos e comentados. Já foi muito publicado em diversos lugares e (aí é que está a boa notícia) tem sido, sim, utilizado em muitas escolas como tema para debates entre os professores em reuniões pedagógicas.
Eu fico muito honrado e feliz com isto.
Um abraço.

#3Erminio Moretti Santandrea, Estudante de Engenhria Eletrica - UNERJ, Jaraguá do Sul

sexta-feira, 15 de setembro de 2006 - 17h00min

Achai muito interessante o Artigo \"Ler E escrever\" nos temos uma grande responsabilidade em estar repassando os nossos conhecimentos para as geraçoes futuras proporcionando um melhoramento para a humanidade e uma das formas é escrever, deixar registrado para os demais.

Grato
\" Tudo o que permanece alheio ao homem é como se não existisse para ele, mas nem por isso deixa de existir para os demais\"
Sabedoria Logosófica

#4pepê, acadêmico/digitador, ponte alta do bom jesus, tocantins

segunda-feira, 10 de setembro de 2007 - 20h45min

genialismo, citei-o no meu TCC. li muitos outros, mas o seu artigo é contudente, não sei usar muitos adjetivos(dá prá ver), enfim, é bom ler sobre ler y escrever.

#5José Sueldo Câmara Ferreira, Professor, Mossoró-Rn

sábado, 15 de setembro de 2007 - 14h06min

Olá Ênio

Há alguns tempos atrás, recebia um informativo seu por e-mail com algumas histórias e artigos muito interessantes e gostaria se possível você enviar para mim, uma história que achei muito legal, exatamente sobre um eletricista que desafiou o engenheiro em uma questão técnica, argumentando que o que importava era prática que o eletricista tinha e não a teoria do engenheiro,salvo engano,a questão era algo relacionado com um determinado tipo de cano utilizado em uma instalação elétrica, que foi condenado pelo engenheiro e o eletricista insistia que não tinha problema, até fazer um teste com esse material e pegar fogo. Lembra desse artigo? Acho esse exemplo fundamental para desmistificar a idéia de que somente a vivência interessa, em detrimento do conhecimento explícito, teórico e acadêmico, acredito que as pessoas devem aprender a fazer, mas aprender a conhecer também, se for possível enviar novamente o artigo para meu endereço, ficaria grato.

Abraços e parabéns pelo seu trabalho

Sueldo Câmara.
sueldocamara@globo.com

Comentário do Ênio Padilha

Prezado Sueldo.

Trata-se de um artigo publicado pela primeira vez em 2002. O título é "NÃO ESTAR PREPARADO PARA DEFENDER AS SUAS DECISÕES TÉCNICAS"

Atendendo o seu pedido, publiquei novamente hoje, no site (na página principal).
(www.eniopadilha.com.br/artigo/842)

Obrigado pelo seu interesse e boa leitura.

Abraço. Ênio Padilha

#6José Sueldo Câmara Ferreira, Professor, Mossoró-Rn

sábado, 15 de setembro de 2007 - 23h29min

Olá Ênio,

Obrigado pela atenção, fiquei impressionado com
a rapidez da resposta. Muito sucesso!!

Visitando o Rio Grande do Norte e precisando de alguma coisa, conte comigo!

Abraços
Sueldo Câmara
(084) 9411-6268

#7PAULO CESAR BASTOS, ENGENHEIRO CIVIL, Feira de Santana /Salvador-BA

quinta-feira, 19 de novembro de 2009 - 20h43min

Prezado Enio Padilha

Dizia Monteiro Lobato: \"Um país é feito por homens e livros\".Posto isso, é preciso ler.

Lendo se aprende.O que se aprende pode ser melhorado, renovado , inovado e, daí, irradiado e divulgado.

Um exemplo perfeito de um eficiente e eficaz trabalho voluntário é o ato de escrever para transmitir as nossas idéias e opiniões para o benefício da sociedade, do mundo em que vivemos.

Vamos ler e escrever, viver e saber viver.

PAULO CESAR BASTOS


#8Farlley Derze, Professor, Brasília

quarta-feira, 16 de maio de 2018 - 14h34min

Obrigado, caro Enio, por este importante texto.

Faça seu comentário

Favor, evite enviar links, pois seu comentário será recusado.

Seu IP: 54.225.38.2 (Identificação de seu computador na internet)

* campos obrigatórios
Compartilhe: 7579