PERGUNTA DO LEITOR

ESCOLAS DE ENGENHARIA (...)

(Publicado em 01/04/2013)

Bom dia, Ênio.
Vou contar um pouco de minha história aqui.
Quando eu tinha 18 anos pensei em fazer uma faculdade, sempre quis fazer alguma Engenharia e acabei optando por fazer Engenharia mecânica. Acabei optando por estudar num faculdade privada porque, naquele momento uma universidade de renome parecia estar inatingível para mim.
Enfim, comecei a estudar, (aulas de segunda à quinta, noturno, 9 semestres). Tudo bem, parecia fraco, mas é o que eu tinha no momento, comecei a trabalhar em uma empresa grande como desenhista onde vários engenheiros da (aqui o leitor cita três grandes e importantes universidades do país) trabalham e comecei a cair na real do quão fraco era a minha graduação. Para você ter ideia, na minha grade não continha cálculo vetorial (III) e séries (IV). Além de uma carga horária muito fraca, a faculdade nunca exigiu nada de mim. Nunca estudei em casa, apenas assisti aulas e sempre passei. (não, eu não sou um gênio!).
De qualquer maneira isto começou a me incomodar demais porque eu quero ser um bom engenheiro. Ano passado, no intuito de mudar a situação, prestei vários vestibulares, (aqui o leitor cita duas importantes universidades do seu estado)... para Engenharia mecânica.
Acabei passando na (uma das duas universidades importantes do seu estado), mas agora eu me pergunto, tenho 23 anos já, no último ano de graduação em mecânica, vale a pena começar mecânica de novo em uma universidade renomada, haja vista que eu gosto muito de pesquisa e carreira acadêmica?

Se puder me ajudar com alguns conselhos, ficarei grato.

Genésio Pedreira | Guará do Norte-MG
(Nesta seção, o nome e a cidade são trocados sempre que solicitado pelo leitor)



RESPOSTA:
Prezado Genésio
Primeiro, parabéns pela sua percepção e humildade.
Infelizmente a maioria dos profissionais formados em escolas ruins não têm esta capacidade de perceber que fizeram a coisa errada.

Olha, eu já disse isto AQUI e AQUI mas vou repetir algumas coisas só pra ficar mais claro ainda:

Não existe almoço grátis, e não existe uma boa faculdade de Engenharia que seja fácil.

Não existe uma boa faculdade de Engenharia com aulas de segunda a quinta; não existe uma boa faculdade de Engenharia sem muito estudo, sem provas difíceis e sem que boa parte da turma tenha grande dificuldade para obter notas acima de 5.

Portanto, se você diz que não é um gênio (o que eu estou interpretando aqui como "não tenho uma inteligência acima do normal") e que não estudava, mas que sempre tirava notas boas... vou apenas confirmar o que você já percebeu: você não fez um curso de Engenharia. Fez outra coisa.

E essa outra coisa que você fez permite que você consiga bater nas portas, obter entrevistas e, eventualmente, obter um emprego. Mas não permite que você acompanhe o ritmo, o raciocínio e o preparo dos seus colegas de trabalho. Isso é frustrante.

Considerando a sua idade (23 anos) e considerando que você deseja atuar em pesquisa e fazer carreira acadêmica na Engenharia, não tenho outro conselho pra lhe dar que não seja o seguinte: faça novamente o curso de Engenharia nesta faculdade na qual você passou no vestibular. Considere o tempo que você passou nessa outra UniEstrada como sendo uma extensão do seu Ensino Médio. Não foi tempo totalmente perdido, mas...

Às vezes é melhor retroceder e refazer alguns passos do que, mais tarde, se dar conta de que fez todo o caminho pela estrada errada.

Abraços. Boa sorte.



ÊNIO PADILHA
www.eniopadilha.com.br | ep@eniopadilha.com.br




Para mandar a sua pergunta clique AQUI. A pergunta será respondida na seção PERGUNTA DO LEITOR.

Comentários

#1Rogerio G Costa, Engenheiro Mecanico, Belo Horizonte

terça-feira, 02 de abril de 2013 - 18h24min

Meu caro, me permita te dar uma opção! Você pode obter seu diploma de Engenheiro nesta faculdade, caso o curso seja reconhecido pelo MEC (se não for, esqueça!) e logo na sequencia procurar esta Universidade de renome para se ingressar em um Mestrado, ou fazer algumas disciplinas da pós-graduação como "isoladas", na área que entender que seja de seu interesse. Logicamente você vai ter que dar seus "pulos" para aprender o que não viu na faculdade, mas, com dedicação e uma boa biblioteca acho que conseguiria. A opção do prof. Enio é a melhor certamente, mas da forma que sugiro seria uma opção para que não perca tanto tempo e acho que "corrigiria " seu currículo como engenheiro da Uniestrada mas com mestrado e doutorado em um Centro ou Universidade Federal. Boa sorte!

Faça seu comentário

Favor, evite enviar links, pois seu comentário será recusado.

Seu IP: 54.159.44.54 (Identificação de seu computador na internet)

* campos obrigatórios
Compartilhe: 1995