PERGUNTA DO LEITOR

QUANTO O ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA DEVE PAGAR
PARA O ARQUITETO QUE FAZ PROJETOS

(Publicado em 16/10/2014)



Professor Ênio Padilha.
Minha sócia já fez alguns cursos com você e temos alguns livros seus, mas ainda temos uma dúvida se puder nos responder ficarei agradecida.

Como ocorre a remuneração aos arquitetos associados, aqueles que nem sempre fazem parte do contrato social? Por percentual de projetos desenvolvidos? Eles recebem algum percentual a mais quando trazem novos projetos ao escritório?

Atenciosamente,
Maria Aparecida | Cruzeiro do Sul-AC

(Nesta seção, o nome e a cidade são trocados sempre que solicitado pelo leitor)



RESPOSTA:


Prezada Maria Aparecida
Uma das questões mais importantes em um escritório de Arquitetura ou de Engenharia, principalmente quando se trata de sociedade de dois ou mais profissionais, é justamente a questão de definir a remuneração de cada um.

Antes de continuar (e para que você consiga entender o que eu vou explicar depois) você precisa ler os seguintes artigos:


IMPORTANTE: Não continue a leitura deste artigo sem antes ler (atentamente) os artigos que estão nos links abaixo. Sem a leitura desses artigos o que eu vou dizer abaixo poderá não fazer o sentido que se pretende.



TAREFAS E RESPONSABILIDADES EM UM ESCRITÓRIO
DE ARQUITETURA E ENGENHARIA



Nesse artigo eu apresento todas as tarefas e responsabilidades que fazem parte do funcionamento de um Escritório de Arquitetura ou de Engenharia, chamando atenção para o fato de que MUITAS dessas são tarefas administrativas, ou seja, não estão ligadas diretamente à produção dos projetos (ou de outros serviços que o escritório vende aos clientes).




SISTEMATIZAÇÃO DOS PROCESSOS PRODUTIVOS EM ESCRITÓRIOS DE ARQUITETURA E ENGENHARIA



Esse artigo fala da necessidade de Organizar o processo produtivo no Escritório de Arquitetura ou de Engenharia, para garantir a qualidade, a produtividade e, consequentemente, a lucratividade.




ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA (1)
Quanto custa abrir um escritório de Arquitetura/Engenharia?



ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA (2)
Quanto custa manter aberto um escritório de Arquitetura/Engenharia?



ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA (3)
Quanto custa produzir serviços de Arquitetura/Engenharia?



Série de artigos que apresenta os custos do escritório e o link para uma planilha de cálculos que pode ser utilizada como modelo.




COMO REMUNERAR O PROFISSIONAL (SÓCIO OU NÃO)
NO ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA OU DE ENGENHARIA



Nesse artigo eu explico que a remuneração do profissional (sócio ou não) se dá por três vias: o pro labore, a Remuneração sobre serviços faturados e a Distribuição de Lucros.




Pois muito bem. Uma vez que você já leu os artigos acima (leu mesmo?) podemos então falar de uma coisa importante: as partes remuneráveis dos serviços de Arquitetura (e de Engenharia) num escritório.

A remuneração dos sócios envolvidos na produção de um projeto deve ser feita da forma mais racional e justa possível. Isto significa que o valor cobrado do cliente deve ser dividido em partes percentuais que deverão dar conta de todos os custos (diretos e indiretos)

Na prática o que ocorre é que deve ser definido antecipadamente quanto por cento do valor faturado cabe a cada uma das partes envolvidas na produção do serviço (e quanto por cento do valor faturado deve ser destinado à existência e ao funcionamento do escritório)

Para encaminhar a solução desse problema devemos fazer a seguinte consideração: todo trabalho de grande porte, como um projeto técnico de construção civil, por exemplo, pode (e deve) ser dividido em partes ou etapas que possam ser delegados integralmente a uma única pessoa ou grupo.

Assim, por exemplo, o projeto arquitetônico de um prédio (uma residência, um pequeno prédio ou um grande edifício) pode ser dividido nos seguintes trabalhos (e cada um desses trabalhos precisa ser devidamente remunerado)

• Prospecção do cliente, atendimento ao cliente potencial e elaboração da proposta comercial.
• Negociação com o cliente e fechamento do contrato
• Levantamento de campo
• Entrevista com o cliente
• Desenhos e definições gerais do projeto
• Detalhamento do projeto, quadros, diagramas e tabelas
• Memória descritiva, especificação de materiais
• Contagem (quantificação) de materiais
• Condução da equipe de desenhistas e secretárias

Vamos chamar de BLOCO a cada conjunto de tarefas que podem ser agrupadas e delegadas a uma única pessoa. Assim, teremos

BLOCO 1 - ATIVIDADES COMERCIAIS
Atender os clientes que procuram o escritório, apresentar as propostas comerciais, negociar e vender o serviço são coisas que tomam tempo e exigem conhecimentos e habilidades diferenciadas. Isto precisa ser remunerado.
Em qualquer ramo de negócio o vendedor é remunerado com uma comissão sobre o faturamento. Num escritório de Arquitetura ou de Engenharia isso não pode ser diferente.

Portanto, o profissional (sócio ou não) que traz o cliente e conduz a negociação do início até o fim, fechando o negócio para o escritório deve receber um percentual (geralmente algo entre 5 e 10% do valor faturado.

Mas, atenção: indicar um cliente, ou simplesmente apresentar um cliente para o escritório não deve ser considerado como atividade a ser remunerada. O profissional somente deve ser remunerado se fizer o trabalho completo:
• Atender o cliente
• Agendar a 1ª reunião
• Obter informações sobre o serviço solicitado
• Preparar a proposta comercial
• Preparar os assessórios da proposta comercial
• Agendar a de negociação
• Conduzir a negociação
• Finalizar a negociação (obter o SIM DEFINITIVO do cliente: a assinatura no contrato, ou o aceite na proposta apresentada ou mesmo um e-mail de confirmação)


BLOCO 2 - BRIEFING
O briefing representa um conjunto importante de informações, que são as matérias-primas indispensáveis para a execução do serviço contratado. É necessário remunerar o profissional que se ocupa de responder pelas atividades que dão conta dessa tarefa:
• Levantamento de campo
• Entrevista com cliente
• Coleta de documentos (escritura, comprovantes de impostos, alvarás...)
• Consulta de viabilidade técnica
• Consulta de viabilidade econômica
• Análise das informações obtidas
• Declaração do cliente de regularidade de Impostos
• Levantamento Planialtimétrico
• Registro (as built) de obras existentes
• Formatação do Briefing (incluindo as preferencias explicitadas pelo cliente)


BLOCO 3 - ESTUDO PRELIMINAR (setorização, estilo e volumetria)
• Zoneamento - Determinar o posicionamento das funções (interno, social, serviço)
• Fluxograma - Detreminar as conexões funcionais entre os ambientes
• Locação dos ambientes
• Dimensionamento dos ambientes
• Locação da edificação no terreno
• Formatação da proposta
• Marcação da reunião
• Discussão da proposta com o cliente
• Realimentação do processo até a aprovação do cliente
• Lançamento das plantas baixas
• Lançamento da cobertura
• Estudo de elevação
• Estudo 3D


BLOCO 4 - ANTEPROJETO (revestimentos e acabamentos)
• Cota de planta baixa (paredes, portas, janelas) area ambientes cotas piso
• Planta de cobertura
• Cortes
• Elevações
• Situação - Terreno em relação às vias públicas
• Locação - Posição da obra em relação ao terreno
• 3D (desenho em perspectiva, maquete eletrônica, e maquete física)
• Apresentação de projetos e documentos para análise e aprovação dos órgãos competentes
• Consulta técnica com projetista estrutural
• Consulta técnica com projetista elétrico
• Consulta técnica com projetista hidráulico
• Consulta técnica com projetista sanitário, etc
• Memorial de descritivo basico
• Preenchimento RRT
• Organização documentos do cliente (escritura, ARTs ou RRTs interiores)
• Realimentação do processo até a aprovação do projeto


BLOCO 5 - PROJETO LEGAL (para aprovação na Prefeitura ou órgãos financiadores)
• Elaborar o Projeto Legal
• Realizar com o cliente a reunião para apresentação do Projeto Legal
• Obter a aprovação do Cliente para o Projeto Legal
• Providenciar ART ou RRT
• Providenciar documentação para entrega na Prefeitura
- Matrícula atualizada do imóvel
- Comprovante de pagamento da taxa de aprovação do projeto
- Cópia do RG do Cliente
- Cópia do Carnê de IPTU em dia
- Autorização para construção se for o caso
- Projeto Legal
• Apresentar o Projeto Legal para aprovação na Prefeitura ou em órgão financiador
• Obter aprovação do Projeto na Prefeitura ou órgão financiador


BLOCO 6 - PROJETO EXECUTIVO (especificações, cotas e detalhamentos)
• Memorial descritivo
• Descrição sumária da obra
• Especificação dos materiais
• Lista de materiais - (materiais principais e materiais acessórios)
• Detalhamento construtivo
• Portas
• Janelas
• Churrasqueira


Para cada um dos BLOCOS acima o escritório deverá estabelecer uma remuneração ao profissional responsável. É importante observar (e você sabe disso porque leu os artigos lá de cima) que o total da remuneração dos seis blocos não deve passar de 30 ou 35% pois a quantidade de compromissos comerciais, trabalhistas e tributários do escritório não pode ser enfrentada com menos de 60 a 70% do seu faturamento total.

Portanto, Maria Aparecida, faça as contas bem direitinho e (depois de muita análise) estabeleça valores percentuais para a remuneração dos profissionais (sócios ou não) que atuam no escritório nas atividades de projeto.

Boa sorte.



ÊNIO PADILHA
www.eniopadilha.com.br | professor@eniopadilha.com.br




Para mandar a sua pergunta clique AQUI. A pergunta será respondida na seção PERGUNTA DO LEITOR.




Nosso site é atualizado todos os dias à meia noite.
Veja AQUI os conteúdos publicados hoje.




---Artigo2014 ---Administração ---Financeira

Faça seu comentário

Favor, evite enviar links, pois seu comentário será recusado.

Seu IP: 54.156.92.138 (Identificação de seu computador na internet)

* campos obrigatórios
Compartilhe: 4634