TURISTA ACIDENTAL

ACREDITE!

(Publicado em 17/12/2014)



EREA é o Encontro Regional de Estudantes de Arquitetura. São realizados no Brasil inteiro, todos os anos, como eventos preparatórios para o ENEA, que é o Encontro Nacional. A moçada curte muito esses eventos. E todos os anos há uma certa curiosidade para saber onde será o próximo.

Neste ano a definição da sede do Encontro da Região Norte do Brasil para 2015 causou um certo frisson: a cidade escolhida foi Rio Branco, a capital do Acre. O burburinho era intenso: "Como assim? EREA no Acre? Todo mundo sabe que o Acre não existe!"

A rapaziada da Comorg (Comissão Organizadora) do EREA Acre entrou na brincadeira e, com muito espírito esportivo criou a campanha ACREdite! para divulgar o evento. Tá fazendo o maior sucesso no Brasil inteiro. É o EREA dos sonhos de todos os estudantes de Arquitetura do país.

A brincadeira com os acrianos existe há muito tempo. Trata-se de insistir e tentar provar que o Acre não existe. Tem muitos sites na internet que tratam disso. De um deles tirei o divertido texto abaixo:

PROVAS DE QUE O ACRE NÃO EXISTE:
Você nunca foi ao Acre;
Você nunca conheceu, nem conhece ninguém que tenha nascido no Acre;
Você não conhece ninguém que tenha ido no Acre;
Mesmo indo, ninguém NUNCA voltou do Acre;
Você não sabe qual é a capital do Acre;
Se você for culto o suficiente para saber qual a capital do Acre, não sabe o nome de qualquer outra cidade;
Você não sabe quem é o governador do Acre;
O Jornal Nacional nunca mostra a previsão do tempo para o Acre;
Você nunca ouviu falar de comidas típicas, pessoas, festas, políticos e time de futebol acrianos;
O Corinthians tem um estádio no Acre e joga na primeira divisão Acriana;
A Globo lançou uma mini-série sobre o Acre, mas esta foi gravada no Amazonas e em parte no Rio de Janeiro;
No Acre se cria os supostos Chesters;
Anões quando morrem vão para o Acre;
O comercial de Jamel não cita o Acre;
Você perdeu uma caneta e nunca mais a encontrou? Ela foi pro Acre!
Sabe o pote de ouro no fim do arco-íris que ninguém nunca encontrou? É porque o fim do arco-íris é no Acre. E se alguém, por um acaso, já chegou no pote, não conseguiu voltar porque virou Duende;
Aqueles clips que todo mundo um dia perde, sabe o acontece? Eles viram duendes no Acre para cuidar do pote de ouro!
Sempre que alguém tira onda/xinga/zua/caçoa do Acre, nunca aparece nenhum acriano para defender;
Elvis não morreu! apenas retornou pro Acre.


ACREDITE. O ACRE EXISTE, SIM SENHOR
Eu mesmo já estive lá algumas vezes (e estarei em Rio Branco nesta quarta-feira, 17/12/2014, num evento do CAU/AC). Posso confirmar: o Acre não só existe como é um lugar muito bacana e habitado por pessoas sensacionais.

E não é verdade que não existem pessoas famosas e importantes que tenham vindo do Acre. A ex-ministra e candidata à presidência da república Marina Silva, o ecologista Xico Mendes, o jornalista Armando Nogueira e o escritor Marcio Sousa são apenas alguns bons exemplos.

No Acre tem o Mapinguari, o Gogó de Sola, a Santa Raimunda, a Rasga-Mortalha e o Cipó Hoasca, entre outras lendas e curiosidades impressionantes.

Apesar de ser o território mais recentemente incorporado ao Brasil, já está conosco há mais de 110 anos. Pertencia originalmente à Bolívia, mas como foi ocupado por brasileiros, na época da exploração da borracha, foi objeto de uma disputa que, embora tenha tido embates militares, acabou mesmo se resolvendo no campo da diplomacia, liderada pelo Barão de Rio Branco, ministro do exterior do então presidente Rodrigues Alves, em 1903.

Mas o território só veio a ter autonomia como estado da federação em 15 de junho de 1962, com a promulgação da a lei 4.070, pelo presidente João Goulart.

Resumindo: o Acre existe, e, ACREdite, vale muito a pena conhecê-lo.



ÊNIO PADILHA
www.eniopadilha.com.br | professor@eniopadilha.com.br





PROGRAMA DE TURISTA


Depois do café da manhã (amazônico) fui dar um passeio nos arredores do hotel - que fica bem no centro da cidade. Dá uma olhada no que eu encontrei:
A Catedral de Nossa Senhora de Nazaré, inaugurada em 1959, construída no estilo de Basílica Romana, foi reformada recentemente (2008);

A Praça dos Autonomistas (lideranças acrianas que encamparam a causa da autonomia do estado do Acre)


Monumento concebido pelo artista Haruyoshi Ono (2006) em homenagem "aos heróis anônimos que deram suas vidas pela causa acriana"


A estátua do Grande herói da Revolução Acriana, Cel Plácido de Castro


E olha só que beleza esse mural numa das paredes externas do Colégio Estadual Rio Branco.





---Artigo2014

Faça seu comentário

Favor, evite enviar links, pois seu comentário será recusado.

Seu IP: 54.221.93.187 (Identificação de seu computador na internet)

* campos obrigatórios
Compartilhe: 2863