JOGOS OLÍMPICOS RIO 2016

AS VAIAS AO FRANCÊS

(Publicado em 17/08/2016)



O atletismo brasileiro quase teve uma noite memorável do dia 15, quando o atleta brasileiro Thiago Braz conquistou sua medalha de ouro, com recorde Olímpico de 6,03m no salto com vara.

Thiago Braz mandou muito bem. Fez uma prova perfeita. Mas a torcida brasileira mandou muito mal. Foi uma vergonha! O locutor pedia o tempo todo para que os torcedores respeitassem o adversário. Não foi ouvido.

Depois o francês fez declarações exageradas nas redes sociais (estava frustrado e muito magoado. É perdoável). Em seguida, percebeu que havia passado da conta. Pediu desculpas. Como sempre (por aqui) não adiantou. A torcida brasileira, como se tem visto, é rancorosa, vingativa, malvada, sem nenhuma consideração por coisa alguma. Quer a vitória, custe o que custar.

O discurso dominante é que o francês "não sabe perder". Que bobagem. Não se trata disso. Ele simplesmente não está acostumado a ser tratado com esse nível de falta de respeito e de educação.

O que a torcida fez ao vaiar o atleta no pódio é uma vergonha inadmissível para o esporte olímpico. Entendi perfeitamente o choro do francês no pódio. Foi uma cena comovente. É muito raro ver, num pódio, uma lágrima que não seja de felicidade. Na minha opinião, os torcedores mancharam a belíssima vitória do Tiago.

Infelizmente, a ignorância e a falta de educação dessa torcida não a permite dimensionar a vergonha que isso representa no mundo do esporte olímpico. Os atletas brasileiros em competições internacionais serão marcados por muitos anos por conta do comportamento inadequado da nossa torcida. Uma vergonha!



ÊNIO PADILHA
www.eniopadilha.com.br | professor@eniopadilha.com.br



---Artigo2016 ---Jogos Olímpicos

Faça seu comentário

Favor, evite enviar links, pois seu comentário será recusado.

Seu IP: 54.80.140.5 (Identificação de seu computador na internet)

* campos obrigatórios
Compartilhe: 249