BLOG DA MARIA HELENA

O MEU BAR FAVORITO DA CIDADE

(Publicado em 12/10/2016)




MARIA HELENA
www.farolarq.com.br





O escritório ainda estava em obras quando me perguntaram “Maria, quer fazer um projeto de um bar?”, e eu respondi na hora: “Quero!”.

Já fiz algum projeto de bar na minha vida? Não. Já tinha feito algo remotamente parecido durante a faculdade? Não. Já tinha, pelo menos, visitado algum bar em construção? Nops. Mas sabe o que eu tinha feito? Cinco anos de estudos de caso.

Digo “cinco anos” porque meu conhecimento em bares pré-faculdade resumia-se as saídas esporádicas em Balneário Camboriú enquanto ainda era menor de idade. Em 2011 foi quando comecei a frequentar bares.

Uma vez me falaram que toda faculdade tem um bar na frente. A UDESC tinha o Ferrugem, e o dono do bar se chamava Ferrugem. Ferrugem (o bar) tinha um deck com mesinhas na calçada onde as pessoas sentavam, e dependendo da situação, nós nem entravamos no bar propriamente dito, só ficávamos ali no deck até a hora de ir embora. O banheiro do Ferrugem tinha um espelho que esteve quebrado durante todo o tempo que eu me lembro de o Ferrugem existir. Ferrugem fechou em 2013 (talvez 14, não lembro bem), e os Happy Hour de recepção dos calouros deixam saudades até hoje.

Quando cheguei em Laguna também tinha o Mix. Mix tinha a versão Mix da Avenida e Mix da Praia. Toda vez que pai e mãe iam visitar Laguna, eu levava eles pra comer no Mix. Sempre que estávamos em casa de bobeira de noite no fim de semana, nós íamos comer no Mix. Quando tinha alguém de aniversário, nós comemorávamos no Mix. Quando a gente voltava de ônibus da academia, parava direto no ponto do Mix. Quando estávamos fazendo trabalho na casa de alguém e não tinha comida, a gente corria pro Mix. Um dia, nos contaram que o Mix ia fechar. Foi triste, este dia. Fizemos várias despedidas do Mix (é sério, pelo menos três) e o Mix fechou.

Mix reabriu alguns meses depois, em outro local. Muito mais bonito. Pé-direito duplo, mezanino, papel de parede estampado, outra coisa. Mas a gente não ia mais no Mix. “Agora tem que se arrumar pra ir no Mix”, não pode mais voltar da academia direto pra comer. Não é mais a mesma coisa, agora é um lugar bonito.

Tem também o Destak. O único dos nossos bares favoritos que ainda está ali, firme, forte e operante! É aquele bar que todo mundo ama odiar. Faz cara feia quando fala, mas ta sempre cheio. E tem altas batatas fritas.

Toda viagem que fizemos com a faculdade, em algum momento, acabava em um bar. E de todo bar, voltávamos com alguma história pra contar.

Quando fiz o projeto para o bar, pensei neles todos. Tudo o que já achei legal em algum bar que visitei, tudo o que não funcionava ou o que funcionava bem, o que era legal de registrar, o que a gente lembrava no dia seguinte e o que a gente continua comentando até hoje. “Lembra aquele bar la em Minas que tinha aquela coisa?”, “lembra aquele banheiro daquele lugar que a gente foi em São Paulo?”.

Espero que, no futuro, alguém fale do “meu” bar do mesmo jeito que eu falo do Mix, ou do Ferrugem.





MARIA HELENA é arquiteta e urbanista formada pela UDESC, em 2015. Comanda o escritório Farol Arquitetura em Laguna-SC, que atua na área de projetos e obras de arquitetura, além de reformas comerciais.
(aos 9 anos, em 2002, foi premiada no concurso "Jornalista por um dia" do Jornal de Santa Catarina)



Visite o website: www.farolarq.com.br
Facebook: farol.arq
Faça um contato com a autora: helena@farolarq.com.br




VEJA OS OUTROS ARTIGOS DA SÉRIE

EU E O REVIT (1) (22/08/2016)

EU E O REVIT (2) (31/08/2016)

EMPOLGAÇÃO (07/09/2016)

A POLÊMICA DO METRO QUADRADO (14/09/2016)

O VALOR DE QUEM SABE O QUE ESTÁ FAZENDO (21/09/2016)

PROCURA-SE O PROTÉTICO (05/10/2016)

Comentários

#1Jean Tosetto, Arquiteto, Paulínia

quinta-feira, 13 de outubro de 2016 - 16h16min

Eis uma definição saborosa para "formação de repertório". É isso mesmo, as principais referências de uma arquiteta não são as revistas que ela folheia e nem os livros que compra: são os lugares que visita desde sempre.

Faça seu comentário

Favor, evite enviar links, pois seu comentário será recusado.

Seu IP: 54.163.210.170 (Identificação de seu computador na internet)

* campos obrigatórios
Compartilhe: 611