ELEIÇÕES CONFEA/CREA 2014

POR ONDE ANDA O ROSSAFA?

(Publicado em 23/05/2016)



Nas eleições do sistema Confea/Crea em 2002, Rossafa e eu estávamos em trincheiras opostas. Eu apoiava a candidatura à reeleição do então presidente Wilson Lang para presidente do Confea e ele, Rossafa, defendia a candidatura de Ivo Mendes. Mais que isso: defendia a derrota de Lang, fosse pra quem fosse.

A "briga" era boa, mas o colega engenheiro agrônomo Luiz Antônio Rossafa era um adversário da mais alta qualidade. Com um discurso articulado e inteligente, honrava a Engenharia, sustentando a defesa de suas teses com argumentos precisos e difíceis de serem combatidos.
Foi uma campanha dura, da qual ele saiu derrotado nas urnas, mas vitorioso na vida. Saiu-se do embate com a cabeça erguida e a certeza da missão cumprida. Jogou limpo todo o tempo e fez uma campanha ética apesar de agressiva e severa. Fez uma campanha da qual pôde e ainda pode se orgulhar. Talvez por isso muita gente baixa a cabeça quando ele entra em certos ambientes. Outros sentem-se constrangidos e alguns sentem a mais pura e simples vergonha.

Grande Rossafa. Não se fazem mais opositores do seu quilate!

O que temos hoje, na atual campanha pela presidência do Confea e de boa parte dos Creas é a mais pura baixaria. Acusações levianas de toda ordem. Mentiras deslavadas. Meias verdades utilizadas ao sabor da circunstância, apenas para enganar o eleitor e obter a vitória a qualquer custo.

No desespero, candidatos esvaziam suas latrinas nos ventiladores da internet e utilizam-se de "jornalistas" desinformados e de jovens estudantes para plantar "notícias" cujo desmentido e esclarecimento só poderá ser feito depois que as eleições já tiverem passado. Querem a vitória a qualquer custo. Não têm compromisso ético com a Engenharia, com a Arquitetura ou com a Agronomia. Querem apenas vencer. E, para isso, utilizam as mesmas "técnicas" de rapina dos velhos políticos tradicionais

Até aí tudo bem. Seriam apenas candidatos despreparados e desesperados. O problema é que eles fazem isso escondidos pelo anonimato da rede mundial de computadores. Uma vergonha!

O anonimato talvez seja uma das práticas mais desprezíveis que a internet ressussitou e revigorou. Trata-se da arma preferida dos covardes e dos homens sem alma. Pessoas que não acreditam no que estão dizendo ou não consideram suas "verdades" dignas de serem apresentadas com a sua própria assinatura.
Eu tenho desprezo pelos anônimos. Desprezo e nojo!

Se as suas teses tivessem fundamento, mal nenhum haveria em mostrar a cara. Seriam honrados como heróis da profissão. Querem posar de paladinos da dignidade e da ética. No entanto, o que eles têm para apresentar, de fato, é apenas um amontoado de bobagens, mentiras, meias-verdades, calúnias e difamações.

Estão perdendo uma grande oportunidade de honrar suas biografias e terem uma derrota respeitável. Vão perder essa eleição e perder o respeito dos seus colegas. Provavelmente vão desaparecer no mar de mediocridade de onde nunca deveriam ter saído.

Estão apenas ajudando a provar que "quem nasce para Zé Mané nunca chega a Rossafa".



ÊNIO PADILHA
www.eniopadilha.com.br | professor@eniopadilha.com.br



---Artigo2008 ---Eleições ConfeaCrea

Comentários

#1Carmem Eleonôra Amorim, Engenheira Civil , Arquiteta e Ubanista, Brasília

sábado, 24 de maio de 2008 - 11h34min

Lendo esta matéria informo que tive o prazer de compartilhar esta semana (18 a 22 de maio)momentos agradáveis com Luiz Rossafa, no Forum Global de Energias Renováveis e no Seminário ReEnergia, em Foz do Iguaçu. Gostaria de enfatizar que ele continua o mesmo. Ético em tudo que faz e principalmente preocupado com a valorização da categoria, das entidades e instituições integrantes do Sistema Confea/Crea, lutando fortemente pela não degradação do Planeta e, mais demonstrando que os profissionais da área tecnológica estão contribuindo para tal, por exemplo, o trabalho que a Companhia de Energia do Paraná vem desenvolvendo sob a batuta dele nas Energias Renováveis.
E, então fico triste, triste pela postura de alguns profissionais, que esquecem os ditames do juramento da nossa profissão e, pior, infringem o código de ética, quando danificam a imagem do Sistema Confea/Crea e de muitos profissionais num momento que deveriam estar lutando pela Valorização da Categoria. É LAMENTÁVEL!!!!!!

#2MIGUEL MADEIRA, TÉCNICA METALÚRGICO E TECNÓLOGO MECÂNICO, VITÓRIA ES

sábado, 24 de maio de 2008 - 18h13min

Parabéns Ênio Padilha,
Você teve a coragem e o bom senso de responder notícias anônimas divulgadas pela internet.
Fazer oposição é ação legítima e quem a faz deve ter a hombridade de identificar-se.
O opositor ao mostrar a cara, fortalece sua imagem, eleva o nível da disputa e cria um ambiente de debate, reflexão e formação de opinião em torno de idéias e princípios.
E lamentavelmente foi o oposto disso que vimos.
Conte com o meu apoio.
Um abraço,
Miguel Madeira

#3Thomaz Londero Moojen, Engenheiro, Tubarão - SC

segunda-feira, 26 de maio de 2008 - 09h23min

Caro Ênio,
é isso mesmo! É o que está acontecendo, mais uma vez, na nossa bela e Santa Catarina. Infelizmente.
Além disso a pouca participação dos colegas onde a abstenção em eleições passa dos 90% contribui para que este quadro não se altere.

Atenciosamente,
eng. eletrônico e seg. do trab. Thomaz Londero Moojen

#4FABIO MAY DA SILVA, Eletrotecnico, tecnologo, Tubarão

segunda-feira, 26 de maio de 2008 - 14h27min

Concordo com voçê, são como nossos políticos que nos procuram apenas na época da eleição,para ganhar nosso voto, e depois esquecemm de cumprir com suas obrigações perante o eleitor.Enchem nossas caixas postais de email sem conteúdo algum.Esta na hora do povo puxar a descarga, e dar um basta a isto que vemos nos telejornais.

#5Ricardo Nascimento, Tecnico Eletronico e Engenheiro Eletricista, Rio de Janeiro

segunda-feira, 26 de maio de 2008 - 19h42min

Muito BOM Enio,
E tem mais, falam de verbas recebidas pelas entidades e citam algumas, inclusive o CONTAE.
Uma grande falta de respeito com os conselheiros federais, que aprovam as verbas em plenárias, como se tudo fosse falcatruas.
Deve partir de alguma entidade que não tem competencia para ter registro no sistema e ficam morrendo de inveja !

Abçs,
Ricardo Nascimento

#6JOSÉ PICCOLI, Engenheiro Civil e de Segurança, Balneário Camboriú / SC

segunda-feira, 26 de maio de 2008 - 23h00min

Quando a INTERNET foi criada na década de 40, os Aliados e o eixo Roma/Berlim, criaram códigos criptografados para que a comunicação pela INTERNET não fosse descoberta. Hoje ela se modernizou permitindo atos de profunda covardia e insanidade. Portanto eu espero que cada colega que tiver acesso a esta mensagem se manifeste politicamente convocando, intimando e esclarecendo a todos os profissionais do sistema a importância da mobilização de nossa classe comparecer as urnas para expressar sua opinião, nem que seja para votar em branco ou mesmo nulo, quem sabe com a quantidade de votos (de todos os tipos)apurados os vencedores e perdedores aos cargos tomem ciencia de como os registrados no sistema encaram-no, podendo enfocar suas cabeças a repensarem suas atitudes futuras.
Quanto as meia verdades acho que elas valem por uma mentira e meia, isto sim.
Um grande abraço campeão!

#7Antônio Ananias Ripardo Filho, Engº Administrador de Empresa, Fortaleza Ceará

terça-feira, 27 de maio de 2008 - 08h32min

Muitos colegas aproveitam as vantagens da democracia e não respeitam a sua propria imagem e nem a dos outros. O ser humano que foi privilegiado com um curso de nível superior e as vezes esquece de tudo que aprendeu e comete falha que prejudica a todos. Vamos torcer para que o nível de nossa classe melhore, principalmente com respeito a concorrência desleal.
Atenciosamente,

#8jose jacques, Eng. civil, Blumenau - SC

sexta-feira, 30 de maio de 2008 - 15h53min

É uma pena que em Santa Catarina os opositores ao invez de fazerem propostas para o bem da engenharia se preocupam apenas em tentar difamar seu opositor. É sempre a mesma turma tentando voltar ao poder. Quando estavam lá so fizeram porcaria e agora que o CREA-SC é uma referencia de eficiencia para todo o Brasil eles ficam inventando calunias e usando "laranjas" para tentar ganhar o mandato na justiça, pois não tem a mínima capacidade e competencia de ganhar no voto, pois estão completamente desmoralizados perante todas as classes profissionais de nosso sistema.

Faça seu comentário

Favor, evite enviar links, pois seu comentário será recusado.

Seu IP: 54.162.123.74 (Identificação de seu computador na internet)

* campos obrigatórios
Compartilhe: 2107