UMA ENTREVISTA PARA ESTUDANTES DE ENGENHARIA



(Publicado em 26/08/2014)



Atendendo ao pedido de um professor, que é meu amigo, respondi (de bate-pronto) algumas perguntas feitas pelos seus alunos, estudantes de Engenharia no início do curso. Dá uma olhada:



1. Qual a maior dificuldade na área da engenharia?
A maior dificuldade é a responsabilidade objetiva. Engenheiros são contratados para entregar uma solução objetiva. Não podem apenas \"tentar\" ou \"fazer o melhor possível\". A coisa tem de acontecer, efetivamente. O prédio tem de ficar de pé, o avião tem de voar, o navio tem de flutuar, a instalação elétrica tem de funcionar... simples assim.

2. O que despertou o interesse na profissão?
O desejo de dominar áreas de conhecimento que pouca gente consegue entender.

3. Qual o prazer que a profissão lhe oferece?
O conhecimento.

4. Sendo alguém que já atua na área, qual a visão para o mercado de trabalho a longo prazo?
O mercado de trabalho para engenheiros é muito amplo, pois não se limita aos campos da Engenharia propriamente dita. Os conhecimentos adquiridos na faculdade permitem ao engenheiro conquistar espaços em muitas outras áreas. E se dar bem em todas. Nesse sentido, o mercado de Engenharia, no longo prazo, sempre será muito bom.

5. Qual o maior obstáculo já enfrentado em uma obra?
No meu caso, o problema de altura. Tenho vertigem e trabalhar em altura sempre foi um grande problema para mim.

6. Qual a maior dificuldade no inicio da carreira?
Não tive, felizmente. Tive uma boa formação na faculdade. Quando saí da faculdade disputei 6 vagas de emprego (em São Paulo) e fui chamado em 5. Então, não tenho do que me queixar.

7. Quais vertentes da engenharia você projeta ser mais promissora?
As clássicas: Engenharia Civil, Elétrica, Mecânica e Química. Todas as outras, de certa forma, derivam dessas clássicas.

8. Como o bim tem influenciado no mercado?
A tecnologia BIM alterou o processo produtivo nos escritórios de projeto de uma forma que o AutoCad nunca nem chegou perto. Muda o conceito de projetar e elimina a figura do desenhista que depois se tornou cadista. Não existe nem existirá um BIMista. Nos escritórios de projeto o AutoCad era (ou poderia ser) operado por uma pessoa que podia não ser o projetista. Poderia não ser um arquiteto ou engenheiro. Com o BIM isso não ocorre porque os softwares de tecnologia BIM não são softwares de desenho e sim de projeto. Isso muda TUDO.

9. O que pretende fazer para diferenciar-se no campo?
Estudar muito na minha área de especialidade. É preciso estudar muito para estar sempre um passo à frente dos concorrentes.

10. Comente 2 maiores experiências já vividas na área da engenhara.
As melhores experiências que eu tive como profissional de engenharia foi ver uma obra ser realizada (ficar pronta e funcionando ) quando eu tinha aplicado nessa obra alguma inovação no projeto ou no processo. Ver que uma coisa nova funcionava como tinha sido prevista na minha cabeça era uma grande satisfação.

11. Qual deve ser a postura de um engenheiro perante um problema?
Escrevi um artigo sobre isso: http://www.eniopadilha.com.br/artigo/231

12. Se pudesse patentear uma obra/invenção já conhecida, qual seria?
O carro elétrico.







DIVULGAÇÃO
[IMG1;Divulga_Livro.png;650;C;http://www.oitonovetres.com.br/loja]



PADILHA, Ênio. 2014












DEIXE AQUI O SEU COMENTÁRIO

(todos os campos abaixo são obrigatórios

Nome:
E-mail:
Profissão:
Cidade-UF:
Comentário:

www.eniopadilha.com.br - website do engenheiro e professor Ênio Padilha - versão 7.00 [2020]

powered by OitoNoveTrês Produções

4444406

5