LIVES, LIVES E MAIS LIVES

(Publicado em 09/04/2020)





Nesses dias de quarentena, algumas pessoas estão reclamando do excesso de Lives nas redes sociais. Mas não há motivo para isso.
Afinal, pra começo de conversa, ninguém é obrigado a ver nenhuma delas. E, além disso, nenhuma dessas lives impede ninguém de fazer qualquer outra coisa. Portanto...

As lives (ou transmissões ao vivo) já estavam por aí, havia algum tempo. Agora assumiram uma posição muito sólida entre as práticas de comunicação social de artistas e produtores de conteúdo em geral.

Passada a quarentena, acredito que os grandes artistas voltarão às suas rotinas de viagens e shows em ginásios e estádios.
Mas, no mundo da produção de conteúdo e da formação continuada de profissionais, a agenda de lives certamente permanecerá com toda a força. E isso é muito bom.




Eu tenho tirado pelo menos uma hora por dia para assistir a uma Live. Nem todas são boas. Em alguns casos é pura perda de tempo, ou por ser mais do mesmo ou porque os envolvidos não conseguem se comunicar com eficiência.

Seja como for, assistir a essas Lives serve, pelo menos, para eliminar de vez certos \"influencers\" do meu radar. Outros, no entanto, estão conquistando posições importantes nos corações e mentes dos seus leitores e seguidores.

A maioria dos envolvidos nessas Lives (isso me inclui) tem algum produto para vender (cursos, palestras, consultorias, projetos, assessoria, etc). Esses autores fazem das suas redes sociais uma plataforma de comunicação na qual disponibilizam conteúdos com o objetivo de ganhar o interesse e a atenção dos leitores/seguidores.

Se fizermos um trabalho de qualidade, conquistaremos o respeito e o tão sonhado engajamento. Sucesso!

O fracasso, para muitos, não é uma opção. Daí o desespero com que alguns se lançam na rede, com estratégias que algumas vezes ultrapassam o bom senso e, não raro, os limites da ética. E isto explica porque algumas pessoas torcem o nariz para a quantidade de lives que estão acontecendo.

O que eu posso dizer (até agora) é que não vejo motivo para preocupação. Aproveite o momento. Sempre se pode aprender alguma coisa. Ou, no mínimo, descobrir onde não há nada para aprender.




www.eniopadilha.com.br

PADILHA, Ênio. 2020




Clique na imagem ao lado para ler o artigo:
EMBAIXADINHA NÃO GANHA O CAMPEONATO



(...) Os profissionais têm cada vez mais dificuldade para separar o joio do trigo e estabelecer quem, de fato, tem um conhecimento sólido e um conteúdo com valor diferenciado.

DEIXE AQUI O SEU COMENTÁRIO

(todos os campos abaixo são obrigatórios

Nome:
E-mail:
Profissão:
Cidade-UF:
Comentário:

www.eniopadilha.com.br - website do engenheiro e professor Ênio Padilha - versão 7.00 [2020]

powered by OitoNoveTrês Produções

4444110

3