COMO SE TORNAR UM ESCRITOR DE SUCESSO

(Publicado em 05/09/2020)



Não sei você, leitor, mas eu tenho recebido inúmeras propagandas de cursos que ensinam qualquer um a se tornar um escritor de sucesso, com ganhos mensais de 10 a 100 mil reais. Esses cursos prometem desvendar os segredos do escritor bem sucedido.

Eu tenho uma má notícia pra você: Não existe segredo. Tudo o que você precisa saber para se tornar um escritor bem sucedido já se sabe há mais de mil anos: é ler muito (muito mesmo) e escrever todos os dias.

Ah, e um pouco de talento também ajuda.





Imagem de ROBERT SŁOMA por Pixabay



Todas (TODAS!) as pessoas que eu conheço e que escrevem profissionalmente (ou seja, ganham algum dinheiro escrevendo) têm duas coisas em comum: elas leem muito (muitos livros, revistas, artigos, tudo!) e escrevem com muita frequência. Eu não conheço um bom escritor que não seja um leitor voraz. Escritores são, antes de tudo, leitores. Querer ser escritor sem gostar de ler é como querer ser engenheiro sem gostar de matemática.

Você não se torna um bom comentarista de um determinado esporte se não assiste muitas competições, para se familiarizar com os desempenhos, as regras, a deontologia e, em última análise, a estética própria daquela atividade. É preciso assistir muitos jogos de volei, por exemplo, para saber o que é bonito, o que é elegante e o que é excepcional.

Por que seria diferente na atividade de escritor? De onde surgiu essa geração que quer escrever mas não quer ler?

Então, um curso honesto de "Como se tornar um escritor de sucesso" teria, basicamente, duas lições: (1) Leia um livro por semana e (2) escreva duas páginas por dia.

Se você tiver muito talento, o sucesso virá em alguns anos. Se não for muito talentoso, ainda assim, depois de muitos anos, resultados positivos provavelmente aparecerão.

Se alguém disser que dá pra reduzir o tempo a algumas semanas ou meses, é mentira!
Se alguém disser que dá pra alcançar o sucesso sem fazer as lições (1) e (2), é mentira!
Simples assim.

Ler é o único caminho para que um candidato a escritor obtenha repertório, perspectiva e visão geral. Escrever (todos os dias) é o que vai soltar as palavras, exercer as experiências, testar caminhos e estilos.

Ah, e é preciso também incluir uma boa dose de aprendizado das técnicas. Estudar a língua portuguesa (especialmente gramática) ter acesso a um bom dicionário e fazer revisões constantes dos seus textos.



IMPORTANTE: (e esse foi um aspecto para o qual fui alertado pela Lígia Fascioni, escritora com 8 livros publicados, um melhor do que o outro).
Nessa área, o sucesso depende ainda de alguns fatores importantes que não podem ser negligenciados.
• Ter sorte. Sim, infelizmente, faz muita diferença;
• Ter contatos. Também faz diferença quem publica e distribui seu livro;
• Escolher um bom tema. Livro é um produto como outro qualquer. Precisa estudar o público e conhecer suas demandas. No Brasil vende muito quem escreve auto-ajuda (o que explica muito a situação atual do país). Na Alemanha, quase nem tem seção de auto-ajuda nas livrarias, mas quase metade é literatura policial. Tem a ver com a cultura, o mercado, o momento, a conjuntura, enfim. Fazer dinheiro com livros não é para amadores.

Então, para ser um escritor de sucesso você precisa:
(1) Escrever bem
(2) Escrever sobre temas que sejam lidos (não dá para escrever sobre literatura búlgara do século XIII)
(3) Ter sua própria editora (e ser muito bom em vendas). Ou ter um contrato realmente bom com uma editora muito comprometida com o seu livro.



Qualquer um que esteja oferecendo algo diferente disso provavelmente está tentando te enganar. Fuja, que é cilada. Essa pessoa só quer o seu dinheiro.

Por último, mas não menos importante: escrever posts quadradinhos, com letras grandes, para publicar no instagram, não faz de você um escritor. Talvez você possa concorrer na categoria PUBLICITÁRIO, mas ainda está longe de ser um escritor.





PADILHA, Ênio. 202x





Leia também: O CAMINHO DAS PEDRAS PARA A PRODUÇÃO DE UM LIVRO
Todo mundo tem um livro quase pronto (na cabeça). Alguns até já começaram a escrever. E outros já têm o texto pronto, faltando "apenas" alguns ajustes finais.
Escrever um livro fascina muita gente, e não é sem motivo. Escrever um livro é, de fato, um trabalho significativo.
E não é fácil. Não é tão simples como escrever textos para um blog ou para redes sociais.


Comentário #1 — 08/09/2020 10:03

Farlley — Músico e veterano da Força Aérea — Brasília-DF

Excelente, caro Ênio. Não existe mágica. Hoje mesmo se você me solicitar um texto com 5 mil palavras, hoje mesmo lhe envio o texto. Isso se explica pelos motivos que você explicou: muita leitura ao longo dos anos (mais ou menos 5 mil livros lidos). Eu escrevo desde os anos 1978 (há 42 anos). Isto é, prática, prática, prática. Nunca me vi na seara profissional (ganhar dinheiro com meus textos, embora já tenha ganhado). Mas nem só o dinheiro abre portas. Muitas portas se abriram por causa dos textos. Também fiz um curso de redação durante dois anos em SP. Não existe mágica. Você é um “sniper”.

RÉPLICA DE ÊNIO PADILHA

Obrigado, querido amigo. (Adorei o "sniper". Eu sei que é um exagero, mas é um elogio e eu não sou do tipo que recusa elogios. Muito pelo contrário.)

DEIXE AQUI O SEU COMENTÁRIO

(todos os campos abaixo são obrigatórios

Nome:
E-mail:
Profissão:
Cidade-UF:
Comentário:
Chave: -- Digite o número 5145 na caixa ao lado.

Digite uma palavra (no título do artigo):   

Digite uma palavra (no corpo do artigo):   

www.eniopadilha.com.br - website do engenheiro e professor Ênio Padilha - versão 7.00 [2020]

powered by OitoNoveTrês Produções

4604745

121