ENGENHARIA = DEGRADAÇÃO AMBIENTAL
ENGENHARIA = CORRUPÇÃO
É nisso o que os jovens acreditam!



(Publicado em 21/01/2011)



Eu confesso que a afirmação me surpreendeu e que, num primeiro momento, achei meio absurda a associação. Mas a fonte não poderia ser mais segura: o próprio Confea.

Durante o primeiro programa \"Espaço i\" que vai ao ar nas segundas-feiras às 14 horas, ao vivo pela Internet ((o programa foi ao ar durante o primeiro semestre de 2011)) a reporter, apresentadora do programa disse que uma pesquisa do Confea aponta que os jovens associam Engenharia à Degradação Ambiental e à Corrupção.

Antes de comentar a resposta do convidado do dia, o Engenheiro Aluizio de Barros Fagundes, Presidente do Instituto de Engenharia, quero fazer aqui algumas considerações.

Primeiro, por mais absurda que possa parecer, à primeira vista, essa associação entre Engenharia e Degradação Ambiental faz sentido. Afinal, o trabalho do engenheiro implica, via de regra, uma ação sobre a natureza. O colega Engenheiro Marcos Vallim, professor da UFTPR faz uma observação interessante (veja o vídeo aqui). Ele afirma que, apesar de a maioria das pessoas pensar que a Tecnologia nos desumaniza, a verdade é exatamente o oposto: \"Nada é mais humano do que a tecnologia. Porque antes da tecnologia nós éramos animais. O que nos distingue dos animais é a capacidade de construir coisas para complementar o que nós não temos. Nós não tínhamos pele e criamos roupas. Nós não tínhamos força, criamos máquinas... é isso... é a tecnologia que nos torna humanos.\"

Mas essa humanização do bicho homem pela tecnologia, evidentemente, tem um preço, que, algumas vezes, pode implicar a degradação ambiental.
No entanto (e o engenheiro Aluizio destacou isso na sua resposta) muitas vezes a degradação ambiental não está associada à Engenharia e sim à falta da Engenharia ou à falta de uma Engenharia de qualidade.
Quase todos os desastres ambientais que nós temos acompanhado nesses últimos dias têm na sua origem não uma ação da Engenharia e sim ações de indivíduos ou de governos sem a utilização da Engenharia.
A Engenharia, como bem destacou o Engenheiro Aloízio, busca fazer a intervenção NECESSÁRIA com o mínimo possível de impacto. É justamente a boa Engenharia que permite modificar a natureza com o menor impacto possível. Sem tecnologia e sem Engenharia ainda estariamos em árvores ou cavernas, comendo folhas e carne crua!

Quanto à questão da Corrupção a associação também faz sentido, pois, praticamente todos os grandes investimentos (sejam privados ou de governos) tem como base projetos de Engenharia. Não estou aqui tentando demonstrar ou convencer alguém de que NÃO EXISTE ENGENHEIRO CORRUPTO. Claro que deve existir. Seres humanos mal formados podem ser encontrados em todas as profissões.

No entanto, muitas vezes, o que temos são os grandes projetos e as grandes obras de Engenharia sendo utilizados por outro tipo de pessoas (governantes corruptos, empresários gananciosos...) que perpetram ações ilícitas para o desvio dos recursos.

Neste caso, acredito que muitos engenheiros pecam por omissão. Aceitam certas imposições, assinam documentos, e contribuem para legitimar o ilegítimo. A conta está chegando agora com esta bombástica afirmação do próprio Confea.

Eu já havia tocado neste assunto quando escrevi o artigo chamado OS ENGENHEIROS E ARQUITETOS LEVARÃO A CULPA publicado originalmente no Portal 2014, onde eu tento demonstrar o quanto nós devemos ficar atentos aos aspectos extra-técnicos do nosso trabalho.

Precisamos acordar para isso. Agora! É hora de cuidarmos com carinho da marca comercial mais valiosa com a qual lidamos no dia-a-dia: a marca Engenharia



ÊNIO PADILHA
www.eniopadilha.com.br | professor@eniopadilha.com.br




DIVULGAÇÃO
[IMG1;Divulga_Livro.png;650;C;http://www.oitonovetres.com.br/loja]




---Artigo2011 ---Confea

Comentário #1 — 14/06/2013 10:15

Rodolfo Henrique — Técnico de Edificações — São Paulo

Caro Ênio, saudações.

Sou grande admirador de uma porção de seus pensamentos; tanto é verdade que me dei por muito satisfeito ao comprar um de seus livros que trata do Marketing para Engenharia e Arquitetura.

Pois bem, meus comentários: 1- concordo que parte do "ser" (verbo) humano é a evolução, aprimoramento e progresso. Não fosse isso não teríamos dotes de inteligência e consciência. Acredito que possamos construir casas, máquinas, roupas, agricultura e tudo mais com engenharia, tecnologia e similares com menores impactos, e de forma a vivermos bem. Em teoria, quanto menos tempo tivéssemos de "trabalhar" em atividades brutas, mais tempo teríamos para ler, pensar, evoluir nossa consciência. Sabemos que é exceção esse padrão de comportamento. Concluo que é o consumo desenfreado, o consumo banal e a filosofia de vida neoliberal que cria isso. Sendo assim, não é a profissão de engenharia a culpada, de fato! É mais um problema filosófico, moral, político e, portanto, social, que qualquer outra coisa, o responsável pela destruição ambiental indiscriminada;

2 - Corrupção EXISTE, sim, em toda parte. Faço um adendo: vai além das fronteiras de grande obras, grandes empreiteiras. Sim, sim, falo daquele engenheiro, arquiteto ou empresário "esperto" que cobra "RT" para indicar algum "parceiro". Isso é corrupção, é peite, propina, por mais rebuscada que se torne, seja o pagamento em dinheiro, panetone, cerveja ou mesmo uma noite de sexo. Com conhecimento de causa digo que existem MUITAS construtoras, escritórios de arquitetura e gerenciadoras cujos "profissionais" de setor de compras possuem dois soldos: o da empresa de onde trabalha e da empresa "para qual" trabalha. Pois é. Acho que não é má formação enquanto "profissional", mas sim como cidadão. Mais uma vez chego ao mesmo ponto: é mais problema filosófico, moral, político e, portanto, social, que qualquer outro. Na Engenharia fica mais evidente pois é, de fato, um dos segmentos que mais movimenta dinheiro, portanto, onde o interesse é despertado por urubus das mais longínquas planícies.

Forte abraço!

DEIXE AQUI O SEU COMENTÁRIO

(todos os campos abaixo são obrigatórios

Nome:
E-mail:
Profissão:
Cidade-UF:
Comentário:

www.eniopadilha.com.br - website do engenheiro e professor Ênio Padilha - versão 7.00 [2020]

powered by OitoNoveTrês Produções

4452082

5