A QUEDA DO EDIFÍCIO
REAL CLASS NO PARÁ


VALE A PENA LER DE NOVO
(Publicado em 31/01/2011)



LINKS PARA NOTICIAS PUBLICADAS DURANTE A SEMANA DO ACIDENTE

Relembrando - Desabamento de outro Edifício em Belém - 1987

Prédio de 32 andares em construção desaba em Belém - noticias.terra.com.br - Destaque para os comentários (alguns completamente fora de propósito!)

Matéria no G1, com vídeo do Jornal Nacional

Fotos \"Antes e Depois\" do Edifício Real Class - Blog do Lucas Nogueira

Engenheiro não descarta que raio tenha derrubado edifício - Blog Espaço Aberto

Jatene promete apuração de desastre do Real Class - O Estado do Tapajós

Desabamento de Prédio em Belém expõe risco da construção civil nas cidades - Prof. Gustavo Cunha Mello (Bom artigo técnico sobre o assunto)

Construtora divulga nota sobre o desabamento - Diário On Line

Nota da Prefeitura Municipal de Belém

Engenheiro que construiu o edificio tem um ano de formado - O Liberal




A QUEDA DO EDIFÍCIO REAL CLASS NO PARÁ (2)
A REAÇÃO DA MÍDIA E DA PLATÉIA

Esse tipo de notícia sempre me deixa muito angustiado. Impossível não pensar, imediatamente, nos profissionais envolvidos na tragédia
Vai ter gente me enchendo o saco e dizendo que eu deveria, sim, era pensar nas vítimas. Nas pessoas que morreram no acidente. Desculpem. Estou sendo sincero. Pensei mesmo (e penso sempre, em casos assim) no drama dos profissionais envolvidos no episódio.

Ninguém sonha com um erro profissional. E os engenheiros sabem que os seus erros profissionais produzem consequências para suas próprias carreiras.
Os médicos raramente são responsabilizados pela morte de seus pacientes que não receberam o melhor tratamento possível. Os advogados não vão presos com seus clientes que não receberam uma boa defesa. Um arquiteto não é condenado porque o prédio que ele projetou ficou feio, ou pega sol de mais ou vento de menos... Mas os engenheiros têm de viver com essa responsabilidade pela consequência. Seus erros são avaliados e medidos de forma OBJETIVA. O prédio ficou de pé, firme, forte? Ótimo! Polegar pra cima!
O Prédio teve rachaduras? inclinou para o lado? A umidade tomou conta? teve vazamento na caixa d\'água? Caiu?!? Perdeu!!! Polegar para baixo, como Cesar, no coliseu.

Procurei me informar sobre o acidente. No sábado à noite, por quase duas horas andei por dezenas de sites de notícia que tratavam do caso (nessas horas é inútil abrir o site do Crea, né?). O que se via, principalmente nos comentários dos internautas (que é o termômetro da notícia) foi, no mínimo, inquietante. Li um ou outro comentário condenando a construtora e praticamente nenhum falando da prefeitura de Belém... A maioria esmagadora dos comentários atacava, de forma extremamente agressiva os engenheiros e o Crea. Não os engenheiros responsáveis pelo projeto ou pela obra que caiu. O ataque era aos engenheiros em geral. E ao Crea em particular.

Os xingamentos aos engenheiros passavam longe de simples reclamações ou críticas. Eram agressões verbais que incluiam termos do baixo calão.

É nessas horas que a gente vê como a responsabilidade profissional não é uma coisa individual. Percebe-se, claramente, que, quando um profissional erra, o resultado ecoa sobre toda a categoria. Não é apenas o nome e a reputação individual do profissional que vai pro vinagre. Quando uma coisa dessas acontece a marca \"Engenharia\" perde pontos (as ações desvalorizam na bolsa do mercado).

Nesta segunda-feira, engenheiros estruturais do Brasil inteiro, que estiverem negociando com seus clientes, não poderão invocar a matemática, a física, enfim, infalibilidade da engenharia como argumento de negociação.

Nossa imagem está embaçada por conta desse episódio!





A QUEDA DO EDIFÍCIO REAL CLASS NO PARÁ (3)
A CULPA É DO ENGENHEIRO, SIM.

Por mais que eu me solidarize emocionalmente com o engenheiro de qualquer desastre dessa natureza, não podemos tentar enganar ninguém. Nesse tipo de ocasião (quando uma obra cai) a culpa é, sim, do engenheiro.
A construção de edifícios com estrutura de Aço, Concreto Armado ou Alvenaria Estrutural é tecnologia dominada.
Em muitos lugares se projeta e constrói edifícios de 50, 80, 100 andares em regiões sujeitas a terremotos... e os prédios resistem. Portanto, quando um prédio cai é porque alguma coisa (básica) não foi feita como deveria ter sido.

O problema pode ter sido na sondagem do solo. O estudo e análise do terreno pode ter sido negligenciado. Erro do Engenheiro ou do Geólogo responsável;

Se a sondagem do terreno foi bem feita e a análise do entorno foi correta, pode ter havido erro no projeto das fundações ou da estrutura do edifício. Erro do Engenheiro responsável!

Se o projeto das fundações foi bem feito e os cálculos estão corretos, pode ter havido erro de execução. As fundações ou as estruturas podem ter sido construídas de forma diferente do que estava no projeto. Erro do Engenheiro responsável pela execução da obra!

A execução da obra pode ter sido feita de acordo com o projeto, porém, utilizando-se materiais diferentes dos que foram especificados. Ou materiais de fornecedores duvidosos, que não estejam certificados por instituições confiáveis. Erro do Engenheiro Responsável!

Pedreiros, carpinteiros, armadores, encanadores, eletricistas, carregadores, ninguém, absolutamente ninguém, além do engenheiro tem responsabilidade sobre o que acontece numa obra. É tudo responsabilidade do Engenheiro. É tudo Culpa do Engenheiro!

E, quando tudo dá certo, não esqueça: o mérito também é do engenheiro, viu?






EDIFÍCIO REAL CLASS - CREA-PA
COMO DESPERDIÇAR UMA BOA OPORTUNIDADE

Ontem escrevi aqui um pequeno texto, muito irritado com a Nota Oficial publicada pelo CREA-PA a respeito do Desabamento do Edifício Real Class.

Primeiro, note-se que a nota saiu quatro dias depois do desastre. Pelo amor de Deus! Um pouquinho de agilidade não custa nada. A imprensa e a internet deitando a lenha nos engenhairos e no seu Sistema profissional e o nosso Crea ali, encolhidinho, escolhendo as palavras pra não se comprometer.

Aí vem a Nota oficial, com cinco parágrafos (sem cabeçalho nem assinatura) dizendo o óbvio, do óbvio do óbvio... demonstrando a visão burocrática e insensível que domina as instituições do Sistema Confea/Crea.

Leia a NOTA OFICIAL DO CREA-PA.

Estou acompanhando as reações da imprensa e do povo (na internet), desde sábado (veja
a COBERTURA NO NOSSO WEB SITE). O Crea saiu muito chamuscado nessa história. A engenharia saiu com o filme muito queimado. E, como diria o personagem Chapolin Colorado, \"Quem poderá nos defender?\". O Crea, claro!

É o primo rico do sistema. Das instituições do Sistema é o único que tem arrecadação fixa. Pode pagar por empregados e assessores. Pode ter jornalista contratado e até alguém para cuidar do marketing.

Alguém ali deveria fazer uma leitura mais inteligente da situação. Não é hora pra se encolher e sair-se com uma resposta burocrática.

É hora de assumir uma posição firme de busca pelo esclarecimento dos fatos (doa em quem doer!)

Na minha fraca opinião o Crea deveria (imediatamente, no sábado à tarde mesmo) ter aberto uma página no seu site e destacado uma pessoa para atualizar todas as informações sobre o assunto. Linkar informações dos jornais, das emissoras de rádio, dos blogs, do Twitter, do You tube... enfim, deveria ter transformado o site do Crea no ponto de acesso preferencial de quem estivesse querendo saber TUDO o que estava acontecendo;

Deveria ter disponibilizado, rapidamente, todas as informações (PÚBLICAS) das ARTs referentes ao prédio;

Deveria publicar vídeos com entrevistas do presidente do Crea no local do acidente;

Deveria ter mostrado, desde o primeiro minuto, e com a maior clareza possível, o quem é quem e quem faz o quê numa construção. Quem fiscaliza a documentação da obra? quem fiscaliza se o projeto foi bem executado? Quem fiscaliza a segurança da obra? Quem verifica se foi feito uma boa sondagem do terreno? Quem verifica se o projeto estrutural levou em consideração o laudo da sondagem? Quem fiscaliza se a obra está sendo executada de acordo com os projetos? Quem fiscaliza se estão utilizando materiais adequados? Quem?

É o Crea? É a Prefeitura? É a Polícia? É o dono da Obra? É o Engenheiro responsável pela Execução? Não é tão simples assim. E os jornalistas não estão interessados em esclarecer. Eles querem um culpado. De preferência um culpado vivo. Melhor ainda se for importante e poderoso!

O Crea-PA, com essa postura tímida e burocrática deixou a nós todos (engenheiros que pagamos a conta) na mão!

Lastimável. E, por favor, que esse episódio sirva de lição para os outros Creas. Porque acidentes acontecem. O Crea, muitas vezes, não pode fazer nada para impedir que aconteçam. Mas pode fazer o seu melhor, no caso de uma trajédia como essa de Belém.



ÊNIO PADILHA
www.eniopadilha.com.br | ep@eniopadilha.com.br

Comentário #1 — 03/02/2011 16:31

www.engenheirobastos.zip.net — engenheiro civil — itapagipe mg

ok dr. enio padilha mas o email que recebi hoje pelo twitter do confea é que amanheceu hoje em belem toda a diretoria do confea e seus conselheiros e as cabeças vão rolar mas do crea-pará que demostrou ser um orgão inutil a sociedade..twitter.com/pingaita

Comentário #2 — 25/02/2011 02:29

Josemar Luiz Ribeiro de Lima — Publicidade — Joao Pessoa

Gostaria de saber quem fiscaliza o Crea.Ministerio Publico Estadual,Federal?
Aqui em João Pessoa estão construindo Prédios de Apartamentos sem ART,sem Alvara da Prefeitura,ou seja,sem nada;É uma vergonha.
Sabe quanto custa a multa por nao ter o documento ART do Edifício?Apenas R$108,00 Reais.Dessa forma acredito que no resto do Brasil acontece o mesmo.
Dessa forma vamos continuar a ver desastres como o de Belem,Rio de Janeiro e outros.
Quem fiscaliza o CREA?

Comentário #3 — 03/06/2011 14:11

Mhyro — eng civil — itb - jua

"...E, quando tudo dá certo, não esqueça: o mérito também é do engenheiro, viu?"



Na realidade ate que não, pq se perguntar quem foi os engenheiros que ajudaram nas construções de Oscar Niemeyer a maioria não saberão e não haverá créditos...

Comentário #4 — 02/05/2017 01:31

Filipe sartori — Auxiliar de produção — Paulínia

Você poderia me mostrar o projeto e execução da obra ?!

DEIXE AQUI O SEU COMENTÁRIO

(todos os campos abaixo são obrigatórios

Nome:
E-mail:
Profissão:
Cidade-UF:
Comentário:

www.eniopadilha.com.br - website do engenheiro e professor Ênio Padilha - versão 7.00 [2020]

powered by OitoNoveTrês Produções

4451950

8