ÁGUA E VINHO (2)

(Publicado em 01/03/2011)





xxxFONTExxx



Agora parece estar se cristalizando um consenso já apontado no meu artigo ÁGUA E VINHO publicado aqui no site, em agosto de 2009: Arquitetos e Engenheiros são muito diferentes!

Quais são, afinal, as principais diferenças e semelhanças entre Engenheiros e Arquitetos?

Engenheiros possuem um aguçado senso prático, enquanto os arquitetos possuem refinado senso estético. O arquiteto vê o mundo como um cenário de sensações. Ele explora o Mundo e as possibilidades. O engenheiro vê o mundo como uma intrincada rede de problemas a serem equacionados e resolvidos.

O arquiteto é um explorador. Um desbravador de horizontes. Ele sempre procura ampliar o limite. Ele vê uma cerca e diz "vamos atravessá-la". O engenheiro vê a mesma cerca e diz "como fazer para que as coisas caibam dentro do cercado".

O arquiteto aceita o risco não tem medo de estar errado. Talvez porque o erro, na Arquitetura, tem um tipo de consequência diferente das consequências dos erros na Engenharia.

Um erro, na arquitetura, significa um prédio feio, mal dimensionado, sem o sol no lado certo, com problemas de ventilação,... Coisas importantes, sem dúvida. Mas nada disso mata!
Um erro, na Engenharia, coloca vidas e patrimônios em risco!

O arquiteto não aceita passivamente as regras. Ele luta contra elas, enquanto acredita que existe um jeito diferente de fazer a coisa. E o arquiteto sempre acredita que existe um jeito diferente de fazer e construir qualquer coisa.

O arquiteto valoriza o belo! Ele acredita que tudo o que precisa ser construído pode ser construído de forma de forma bonita.

O arquiteto acredita que a beleza não tem preço. E sofre quando o cliente (ou engenheiro) sacrifica a beleza da obra projetada por conta de restrições financeiras.

Engenheiros e Arquitetos têm em comum a personalidade competitiva. São competitivos. Lidam bem com o fato de serem avaliados como pessoas e como profissionais. Não se incomodam com classificação em categorias. Isso já vem de antes da faculdade, quando, geralmente, participam de processos seletivos (vestibulares) disputados;

Engenheiros e arquitetos são planejadores. São profissionais que tem o futuro como objeto de trabalho. Desenham soluções que afetam o futuro e lidam bem com essa perspectiva; A visão espacial (a capacidade de antever, na sua mente, a coisa projetada) também é uma característica comum às duas partes.

Arquitetos são visuais. São afetados pela estética, pelas formas, texturas e cores. Expressam-se com facilidade utilizando recursos visuais como o desenho, a pintura, a escultura e a fotografia;

Os engenheiros são auditivos. Seu raciocínio lógico faz com que eles aceitem melhor as explicações descritivas. Expressam-se com facilidade através de fórmulas, gráficos e definições matemáticas.

Há quem diga que o arquiteto é vaidoso. Mas o engenheiro também é.
Engenheiros e Arquitetos são vaidosos. Mas a vaidade dos dois tem natureza diferente. Enquanto nos arquitetos a vaidade se manifesta sob a forma da busca pela fama e visibilidade, os engenheiros apresentam uma forma de vaidade intelectual. Gostam de serem reconhecidos pela inteligência e, não raro, sentem-se constrangidos (pouco à vontade) em ambientes que não dominam intelectualmente. O engenheiro se vê (e quer ser visto) como alguém que sabe tudo e entende de tudo.

O arquiteto gosta de aparecer. E o engenheiro gosta de ser notado. O engenheiro gostaria que sua capacidade intelectual fosse reconhecida o tempo todo. O arquiteto gostaria de ser recebido na obra por fotógrafos e jornalistas.

O Engenheiro é adepto da disciplina, do pragmatismo e da legalidade. O Arquiteto valoriza a criatividade e a invenção.

São algumas semelhanças e muitas diferenças entre esses dois profissionais.

Identificar e entender essas diferenças é fundamental para obter os melhores resultados dessa relação absolutamente inevitável. Se, além de identificar e entender, os profissionais souberem tirar proveito dessas diferenças, para o bem do resultado final, estará caracterizada a vitória da inteligência e do bom senso.

Engenheiros e Arquitetos precisam ter, para a outra parte, um olhar mais generoso. É preciso não apenas perceber as diferenças, mas perceber que as diferenças podem tornar o outro melhor e mais útil para certas atividades.

A Engenharia brasileira deve muito à criatividade e à ousadia dos grandes arquitetos. Grandes projetos de arquitetos brasileiros como Oscar Niemeyer, por exemplo, desafiaram a engenharia e deram aos engenheiros a oportunidade de mostrar o seu valor.

A arquitetura brasileira, por outro lado, deve muito à competência e à capacidade dos nossos grandes engenheiros. Sem eles, alguns arquitetos poderiam ter tido bons projetos engavetados por serem considerados inexequíveis.

Eu conheço alguns casos concretos. Você não?





PADILHA, Ênio. 2011





Leia também: ÁGUA E VINHO
Quais são, afinal, as principais diferenças e semelhanças entre Engenheiros e Arquitetos?






Comentário #1 — 05/03/2011 07:50

Arq. Luciana Caixeta Duarte — Arquiteta e Urbanista — Palmas/TO

São profissionais complementares... que devem ser tratados de forma diferenciada, por possuirem características próprias... mas só podem ser grandes se ambos tiverem a ousadia própria de cada profissão!!! PERFEITO!

DEIXE AQUI O SEU COMENTÁRIO

(todos os campos abaixo são obrigatórios

Nome:
E-mail:
Profissão:
Cidade-UF:
Comentário:
Chave: -- Digite o número 1194 na caixa ao lado.

Digite uma palavra (no título do artigo):   

Digite uma palavra (no corpo do artigo):   

www.eniopadilha.com.br - website do engenheiro e professor Ênio Padilha - versão 7.00 [2020]

powered by OitoNoveTrês Produções

5343774

3040