VEJA OS ARTIGOS INÉDITOS PUBLICADOS NO SITE EM 2013

• QUAL É A SUA DESCULPA?
(publicado em 14/01/2013)
Nos meus cursos para Arquitetos e Engenheiros, falar de atrasos ou de não cumprimento de prazos é sempre um momento de tensão. É compreensível: a imensa maioria dos colegas não conclui seus trabalhos no prazo combinado com o cliente e, muitas vezes, chegam atrasados para as reuniões, para visitas a obras ou para outros compromissos profissionais. (Continuar lendo...)




• VELHO DEMAIS PARA CURSAR ENGENHARIA
OU ARQUITETURA?

(PERGUNTA DO LEITOR publicada em 24/01/2013)
\"professor, estou com 35 anos (ou, 40, 45) e comecei agora um curso de Engenharia (ou de arquitetura). Vou me formar com 40 anos (ou 45, 50 anos). Estarei muito velho para iniciar uma carreira nessa área? Pessoas com mais idade têm mais dificuldade como recém formado?\". (Leia a resposta:)




• NÃO FORAM ERROS DE ENGENHARIA
E SIM FALTA DE ENGENHARIA.

(publicado em 01/02/2013)
Li uma matéria interessante num site que eu admiro muito, mas não gostei do título: ERROS DE ENGENHARIA NA BOATE KISS. Tá errado! Não houve ERRO DE ENGENHARIA. Houve, sim FALTA DE ENGENHARIA, o que é outra coisa. É o mesmo caso da queda dos edifícios no Rio de Janeiro, em janeiro de 2012. Nenhum engenheiro fez nada errado. Não havia nenhum engenheiro (de verdade) entre os culpados. O que havia era justamente a falta de engenheiros para trabalhos que exigiriam Engenharia. (Continuar lendo...)




• DISCURSO AOS ENGENHEIROS RECÉM-FORMADOS
(publicado em 01/03/2013)
Na sexta-feira, 01/03/2013 tive a imensa honra de ser paraninfo da turma de Engenharia Elétrica da Universidade Federal de Santa Catarina.
No convite que me foi feito ainda no ano anterior, os formandos me pediam que o meu discurso fosse A ÚLTIMA AULA DA GRADUAÇÃO e que, portanto, eu desse a eles alguns conselhos ou recomendações para as suas carreiras profissionais e para as suas vidas. (Continuar lendo...)




• ESCOLAS DE ENGENHARIA
(PERGUNTA DO LEITOR publicada em 01/04/2013)
\"Professor. Estudei engenharia numa faculdade muito ruim. Mas agora passei no vestibular numa Universidade conceituada. Vale a pena refazer o curso?\". (Leia a resposta:)




• SER OU NÃO SER? EIS A QUESTÃO.
(PERGUNTA DO LEITOR publicada em 03/04/2013)
\"Professor. Tenho 25 anos e sou formado como técnico em Eletromecânica (...). Tive a oportunidade de trabalhar num serviço voluntário por 2 anos entre os estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo (entre meus 19 e 20 anos de idade), coordenando projetos de serviços sociais e projetos de reestruturação familiar (...). Atualmente Curso Engenharia Elétrica com Ênfase em Telecomunicações no 5º Semestre. Meu desafio é que não vejo meu futuro como Engenheiro envolvido com meu dom, e sim sustentado por “algumas boas habilidades” nesta área...\" (Leia a pergunta completa e a resposta)




• DEVO CONTRATAR UM ARQUITETO
(PERGUNTA DO LEITOR publicada em 17/04/2013)
\"Professor.
Vou construir uma casa de 70 m2 no primeiro e segundo piso juntos, sou obrigado a contratar um arquiteto?\" (Leia a resposta...)




• NÃO GOSTO DE MATEMÁTICA,
MAS QUERO SER ENGENHEIRO.

(PERGUNTA DO LEITOR publicada em 19/04/2013)
\"Professor.
Eu nunca gostei de MTM, gosto de física mas matemática nunca foi o meu forte. Fiz por um tempo Direito, mas tranquei minha faculdade, porque na verdade sempre quis fazer Arqui, só que o trab de um Arqui o Engenheiro Civil faz melhor hehehe, o arqui só planeja, enquanto o Engenheiro calcula e planeja e da certo. Gostaria de fazer Engenharia, mas tenho medo de não conseguir concluir o curso por não gostar de MTM!!! O que eu faço??\" (Leia a resposta...)




• DESIGN DESMODRÔMICO (para curiosos)
(publicado em 23/04/2013)
Lígia Fascioni, quando era menina, estudou eletrotécnica na ETFSC. Depois cresceu e fez Engenharia Elétrica na UFSC, trabalhou 12 anos programando robôs. Neste período fez uma pós-graduação em Marketing, um mestrado em Engenharia Elétrica e depois outra pós em comunicação e publicidade.

Mas não parou por aí: fez doutorado em Engenharia de Produção, com foco em Gestão Integrada do Design, escreveu diversos livros sobre design e identidade corporativa, apresentou centenas de cursos e palestras pelo Brasil inteiro e atualmente mora em Berlin, onde estuda alemão e se prepara para o Pós-Doutorado. (Continuar lendo...)




• A DÉCADA EM QUE ESTÁVAMOS PERDIDOS
(publicado em 26/04/2013)
Na semana passada publiquei um artigo no site: NÃO GOSTO DE MATEMÁTICA, MAS QUERO SER ENGENHEIRO (uma resposta a uma leitora a respeito de fazer o curso de Engenharia apesar de não gostar de Matemática).

Nos dias seguintes algumas pessoas me perguntaram o que eu quis dizer, no segundo parágrafo, quando escrevi que a década de 1980 foi a \"Década Perdida\" e a década de 1990 foi \"a década em que estávamos perdidos\".

Eu explico: (Continuar lendo...)




• A CULPA NÃO É DA FIFA
(publicado em 20/06/2013)
Quem me lê com frequência sabe da minha posição sobre a Copa do Mundo no Brasil: eu nunca fui contra! Desde 2007, quando o Brasil foi escolhido, sempre insisti que a Copa do Mundo seria uma grande oportunidade para o país se transformar. (Continuar lendo...)




• CREA, CONFEA E CAU
PODEM COLOCAR AS BARBAS DE MOLHO

(publicado em 27/07/2013)
Qualquer semelhança entre o que acontece na sociedade e o que acontece no nosso sistema profissional (CREA, CONFEA, CAU...) não é mera coincidência.
Portanto, pode esperar, que cedo ou tarde o eco das ruas vai chegar nos gabinetes e nas plenárias (Continuar lendo...)




• NELSON MANDELA É O CARA! (o cara que os Líderes da Arquitetura e da Engenharia deveriam conhecer e seguir)
(publicado em 18/07/2013 - MANDELA DAY)
Se você não sabe quem é Nelson Mandela posso afirmar uma coisa: você está prestando atenção nas pessoas erradas.
Nelson Mandela é o cara!

Líder Sul-Africano, Prêmio Nobel da Paz em 1993 e eleito presidente da África do Sul em 1994. Só isso, por enquanto. (Continuar lendo...)




• O DIREITO À IGNORÂNCIA
(publicado em 06/08/2013)
\"Todos nós temos pleno direito à própria ignorância: o problema surge quando a ignoramos como tal, considerando-a sabedoria\" (Zuleika dos Reis)

Nas minhas aulas sobre Gestão de Carreira para Arquitetos e Engenheiros e também nas palestras que frequentemente realizo em escolas de Arquitetura e Engenharia eu sempre lembro aos participantes sobre a importância de explorar, na dose certa, um dos recursos que os estudantes e os jovens profissionais recém-formados possuem: o direito à ignorância

Eu explico. Mas, antes, deixa eu esclarecer o porquê dessa conversa: (Continuar lendo...)




• O SÉCULO DEZENOVE NO BRASIL
(publicado em 16/09/2013)
Em 2007, um ano antes das comemorações de 200 anos da chegada da Corte de Dom João VI ao Brasil, o jornalista paranaense Laurentino Gomes lançou seu primeiro livro 1808 com o qual pretendia lançar luzes sobre um fato importante da história brasileira e que quase nunca havia recebido a devida atenção.

O livro de Laurentino foi recebido com excelentes críticas e muitos prêmios literários importantes, inclusive o Jabuti (2008), o Oscar da Literatura no Brasil. O que talvez nem ele mesmo previu é que iniciava-se ali uma trilogia capaz de explicar, de forma muito competente, o Brasil do Século XIX. (Continuar lendo...)




• HAVERÁ MERCADO PARA ENGENHEIRO CIVIL
DEPOIS DA COPA E DOS JOGOS OLÍMPICOS?

(PERGUNTA DO LEITOR publicada em 01/10/2013)
\"Professor.
Por favor preciso muito de sua ajuda. Pretendo fazer Engenharia Civil no próximo ano, porém tenho medo que o mercado de trabalho diminua já que as obras da copa e da olimpiadas já estão na reta final e também só me formo daqui a 5 anos...
Será que quando de formar o mercado estará fraco para essa profissão?\" (Leia a resposta...)




• FAZER ARQUITETURA É TÃO RUIM ASSIM?
(PERGUNTA DO LEITOR publicada em 06/11/2013)
\"Professor.
Sou universitária e pretendo mudar de curso para Arquitetura, pois me identifico!
Porém pesquisando sobre o curso, me preocupa muito depoimentos de alunos ou recém formados que dizem que o mercado é ruim e etc... Nesta minha pesquisa por possíveis profissões a seguir percebo que a desvalorização existe em todos os cursos e a valorização quem faz é o próprio profissional e aluno enquanto estudante (proativo, estudioso, curioso e etc..)

Desejo saber se é necessário nesta área mestrado e doutorado e se for, se isso faz um diferencial. O concurso público é o melhor caminho? Se eu for dedicada e tudo mais, surgirá mercado para mim?
A impressão que tenho é que há uma massificação de profissionais e que serei só mais uma e isso me incomoda bastante!

Como descubro se arquitetura de fato é para mim?\" (Leia a resposta...)




• A EDUCAÇÃO NO BRASIL É PROBLEMA SEU TAMBÉM
(publicado em 02/12/2013)
Se você é um arquiteto ou um engenheiro você precisa ler o livro OS TORTUOSOS CAMINHOS DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA - PONTOS DE VISTA IMPOPULARES do brilhante pensador brasileiro da educação Cláudio de Moura Castro. E se você acha que por não ser professor ou dirigente de uma escola esse tema não é do seu interesse você precisa prestar mais atenção na vida em sua volta para ver que praticamente todos os problemas que você enfrenta na sua profissão tem origem na educação que você, seus clientes seus empregados ou seus governantes receberam e recebem. (Continuar lendo...)




• GOSTO DE MATEMÁTICA
QUAL CURSO DEVO FAZER?

(PERGUNTA DO LEITOR publicada em 06/11/2013)
\"Professor.
Minha pergunta é bem simples: gosto muito de Matemática. Qual curso devo escolher?\" (Leia a resposta...)




• OS PECADOS DE MARKETING
(publicado em 11/12/2013)
Em 2004 eu publiquei um livro (cuja edição esgotou-se em um ano) sobre os pecados de marketing na engenharia e arquitetura. Trata-se de um livro sobre os pequenos e grandes erros cometidos na gestão empresarial da Engenharia e da Arquitetura.

No primeiro capítulo desse livro algumas perguntas foram lançadas: Por que cometemos esses pecados? Por que esses pecados têm sido reincidentemente cometidos ao longo dos anos, comprometendo a qualidade do serviço, a conquista e manutenção de clientes e, conseqüentemente, os resultados positivos esperados no negócio? Por que estamos repetindo erros cujas soluções já foram encontradas? Por que continuamos a errar, mesmo tendo informações sobre a natureza do erro?

A resposta é: cometemos esses pecados por várias razões. Eis algumas: (Continuar lendo...)





• OS NÚMEROS DO JOGO
(publicado em 30/12/2013)
Raramente se pensa no Futebol como um esporte com algum elemento capaz de atrair a atenção de engenheiros em especial. O livro Os números do jogo: porque tudo o que você sabe sobre o futebol está errado de Cris Anderson e David Sally (professores em importantes Universidades americanas e consultores de importantes clubes de futebol no mundo inteiro) parece ter o potencial de alterar esse quadro. O livro mostra que o futebol está cruzando uma nova fronteira. Daqui para o futuro os clubes dependerão cada vez mais de profissionais capazes de saber o que fazer com os números que o esporte produz. (Continuar lendo...)




• No dia 27/12/2013 - sexta-feira, publicaremos aqui a lista dos 10 artigos mais lidos no nosso site em 2013. Aguarde.

DEIXE AQUI O SEU COMENTÁRIO

(todos os campos abaixo são obrigatórios

Nome:
E-mail:
Profissão:
Cidade-UF:
Comentário:

www.eniopadilha.com.br - website do engenheiro e professor Ênio Padilha - versão 7.00 [2020]

powered by OitoNoveTrês Produções

4444317

3