APUD

(Este artigo foi publicado em 25/02/2014)




ÊNIO PADILHA
professor@eniopadilha.com.br





Se você está familiarizado com a linguagem acadêmica não precisa dessa primeira explicação. Portanto, fica aqui, para os não iniciados:

APUD é um termo bastante utilizado em textos acadêmicos para fazer uma citação de referência quando o autor citado não foi lido realmente. Quem está escrevendo o trabalho leu, na verdade, alguém que leu o autor citado.

É uma citação \"de segunda mão\". Geralmente, no texto, aparece com o significado de “citado por”, indicando ao leitor que a citação é feita conforme o que foi lido e referenciado por um outro autor que teve acesso à obra original.

Orientadores de Mestrado e Doutorado, geralmente, recomendam que seus orientandos não utilizem (ou que usem apenas em casos extremos) o recurso do apud. A utilização é aceita apenas nos casos de obras originais de difícil acesso, como as publicações antigas, obras raras ou textos em línguas dificilmente acessíveis.
Na minha dissertação escapou apenas um apud, de uma obra de Rathmel, de 1974, que eu realmente não consegui encontrar. Ainda assim, fiz o apud de dois pesquisadores muito respeitáveis. E, ainda assim, o Prof. Rodrigo torceu o nariz.

BLOGS E REDES SOCIAIS
Nos blogs e nas Redes sociais (principalmente o Facebook) ocorre um fenômeno que merece a nossa atenção: para fazer sucesso o dono do Blog (ou titular do Perfil) precisa publicar, com certa regularidade, conteúdos interessantes (ou seja: capazes de produzir interesse).

Nem todo mundo consegue produzir por conta própria esse material. Recorre-se, então, à prática de replicar (compartilhar) material de outros autores, retirado de outros blogs ou perfis.

Até aí, tudo bem. Não há nada de errado nisso. O problema é quando a pessoa copia para o seu blog um conteúdo de outro site e, no outro site aquele mesmo conteúdo já não era original. Vira a cópia da cópia. (quando não é cópia da cópia, da cópia da cópia!).

Não podemos acreditar em tudo o que lemos na internet (eu já disse isso AQUI). Temos de entender que cada vez mais pessoas utilizam a internet como fonte de informação, lazer e cultura. Trata-se de uma nova mídia. Aliás, uma mídia respeitável em tamanho e potencial econômico.

Muitas pessoas e empresas atiram-se a essa nova oportunidade na busca desesperada de audiência. Vendem a alma ao Diabo em troca de um page view. Vemos aí proliferar os malditos APUDs: cópias indiscriminadas de material de origem duvidosa. Tudo na base de \"o fulano disse que o sicrano falou que o Zé tinha dito que...\" Ninguém para para verificar a autenticidade de um fato ou a origem de uma notícia. O importante é que isso vai chamar a atenção e produzir page views. Triste isso!

Por outro lado, aos poucos vão se estabelecendo sites, portais e perfis \"de confiança\", com conteúdos originais e verificados. Aqueles que podemos utilizar como referência para o nosso conhecimento.

De minha parte, acredito que, no longo prazo, vale mais a pena estar neste segundo time. O que você acha?

Por isso o nosso site (como nos textos acadêmicos) evita o APUD. Tentamos, no limite do possível, buscar a referência na publicação original.



ÊNIO PADILHA
www.eniopadilha.com.br | professor@eniopadilha.com.br



---Artigo2014

DEIXE AQUI O SEU COMENTÁRIO

(todos os campos abaixo são obrigatórios

Nome:
E-mail:
Profissão:
Cidade-UF:
Comentário:

www.eniopadilha.com.br - website do engenheiro e professor Ênio Padilha - versão 7.00 [2020]

powered by OitoNoveTrês Produções

4448753

5