Em todas as suas negociações com clientes, acredite tanto neles quanto você espera que eles acreditem em você. Nenhum negócio é bem-sucedido quando só uma das partes merece fé.

TARLEY ROSSI VILELA

Pecuarista, secretário da Agricultura de São Paulo (Governo de Adhemar de Barros), citado pelo Comandante Rolim Adolfo Amaro em um dos artigos do livro Cartas do Comandante, de 1998, página 33

ENTREVISTA PARA SÉRGIO SANTOS

(Publicado em 09/01/2018)





Imagem: OitoNoveTrês



Com muita honra, recebi o convite do meu amigo Engenheiro Sérgio Santos para participar, como entrevistado, do seu Podcast engTHEcast.

Clique sobre a imagem acima, ou
AQUI para ouvir o conteúdo da entrevista.





PADILHA, Ênio. 2018





Clique AQUI e deixe o seu comentário.

CADA LIVRO É UMA VIAGEM

(Publicado em 04/06/2017)





Imagem: OitoNoveTrês



No meu caso, a recíproca é verdadeira. Gosto muito de ler no ambiente barulhento dos aeroportos e aviões. Em viagens longas ou com paradas demoradas a coisa fica melhor ainda.
Desta vez foi este livro A MARCA DA VITÓRIA, do Phil Knight, co-fundador da Nike. Sensacional! Brilhante, do começo ao fim e particularmente emocionante no último capítulo.
Vale cada minuto da leitura. Recomendo, especialmente aos jovens empreendedores e para quem gosta de Atletismo.
Faço minhas as palavras do André Agassi: \"verdadeira, engraçada, cheia de suspense, literatura -- esta é uma biografia para quem ama esportes, mas, acima de tudo, para quem ama biografias\".





PADILHA, Ênio. 2017





Clique AQUI e deixe o seu comentário.

CREAJR-SC MAIS UMA VEZ, DANDO
SHOW DE COMPETÊNCIA

(Publicado em 03/05/2017)





Imagem: OitoNoveTrês



Adoro fazer palestra para estudantes e para recém-formados. É uma satisfação poder contribuir com a minha experiência (e com os meus estudos e pesquisas) para a formação desses jovens.

Mas, infelizmente, não posso fazer isso de graça. É o meu trabalho. Dar palestras e cursos é o que eu faço para ganhar meu dinheiro honestamente.

Então, para resolver isso, há uns 8 anos, criamos (aqui na OitoNoveTrês) o Projeto Universidades, que é um conjunto de facilidades oferecidas para estudantes (Centros Acadêmicos ou Coordenações de Curso) para a contratação de nossas palestras.

Existe a possibilidade de contratar as palestras com um bom desconto ou então a possibilidade de receber a palestra de graça mediante a compra de um pacote dos meus livros.

De forma simplificada, funciona assim: o Centro Acadêmico ou a Coordenação do Curso adquire, com um desconto de 10% uma certa quantidade de livros (de 60 a 125 exemplares, dependendo da região do Brasil) e eu faço a palestra sem cobrar honorários.

A vantagem dessa Proposta é que, além de não pagar honorários pela palestra, a Universidade ou o Centro Acadêmico ainda pode recuperar - com lucro - o valor investido, ao vender os livros, pelo preço de capa, para os estudantes, professores e profissionais da comunidade.

Num evento bem administrado, o custo será zero, pois o lucro da venda dos livros poderá ser utilizado até para o pagamento das passagens aéreas do palestrante.

Muitas universidades têm feito essa opção nos últimos anos. E eu tenho tido esse prazer de participar de eventos universitários e de CreasJr em todo o Brasil.

Na última sexta-feira, dia 28/04/2017, aconteceu em Lages, onde a moçada do CreaJr-SC deu um show de competência empreendedora. Além de vender antecipadamente todos os livros adquiridos, ainda me pediu para levar mais alguns livros no dia da viagem e venderam muito mais na hora da palestra.

Venderam para os colegas estudantes, venderam para os professores, venderam para profissionais da região... enfim, fizeram um trabalho bacana e inteligente.

Parabéns ao Michael Douglas Xavier Silva, coordenador regional do CreaJr-SC em Lages. Parabéns a toda a sua equipe.
Parabéns pela organização do evento. Parabéns pela lição de empreendedorismo e competência que o seu time deu a todos os colegas.

E obrigado por me permitir continuar fazendo uma das coisas que eu mais gosto: apresentar palestras para estudantes e jovens profissionais.





PADILHA, Ênio. 2017





Clique AQUI e deixe o seu comentário.

O BRASÃO DA CIDADE DE MANAUS

(Publicado em 07/07/2017)





Imagem: OitoNoveTrês



O escudo da cidade de Manaus foi utilizado pela primeira vez em 1906, por Adolpho Guilherme de Miranda Lisbôa, Superintendente Municipal. O decreto que instituiu o Brasão de Manaus dá as orientações para a sua criação. Na parte superior está a data de “21 de Novembro de 1889”, dia em que a cidade aderiu à Proclamação da república. O brasão é dividido em três partes. As duas menores representam o Encontro das Águas, com a expedição de Francisco Orellana, responsável pelo primeiro registro histórico feito no Amazonas; a outra parte em meados do século XVI; o outro lado, a fundação de Manaus, em que a fortaleza e a bandeira no topo do mastro significam o domínio então português.

Do lado oposto, as casas de palha, os primeiros fundamentos da cidade, e das duas figuras centrais, de acordo com a lenda, as pazes celebradas entre os índios e a metrópole, pelo casamento de uma filha do Cacique com o comandante da Escola Militar Portuguesa. Na parte maior, um trecho do rio, tendo em relevo, na frente, uma seringueira, árvore simbólica da natureza agrícola e industrial da região, que tornou Manaus o grande empório da goma elástica.

Em 1991, o então Prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, resgatou o Brasão como símbolo da sua administração. Em 2004, 16 anos depois, o Prefeito Serafim Correa voltou a utilizar o brasão da cidade como marca de governo. Essa marca, apesar de ser representação digital do Brasão, não corresponde ao original, sendo uma representação publicitária do símbolo municipal. O prefeito Arthur Virgílio encomendou à Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom) um estudo histórico, que dirimisse as dúvidas e identificasse os verdadeiros elementos que simbolizam Manaus e sua identidade.

O trabalho foi entregue à empresa Mene & Money. Designers, pesquisadores e até o Prof. Dr. Auxiliomar Silva Ugarte, doutor em História do Amazonas e professor da Ufam, embarcaram de cabeça no projeto. Até os proprietários, Nílio Portela e Túlio Mene, a diretora Eulalia Ribeiro e a atendente da conta da Prefeitura, Mariana Moreira, se envolveram nas pesquisas. Foram encontrados brasões nas representações mais díspares. Os estudos mostraram que nenhum era fidedigno ao decreto de 1.906. Paço Municipal, Mercado Adolpho Lisboa e o Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas (Igha) tinham representações diferentes.
O próprio decreto original, do intendente Adolpho Lisboa, foi encontrado apenas em um livro, que repousava na Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro. Só quando o trabalho de digitalização do Diário Oficial do Município de Manaus (DOM), comandado pelo diretor do órgão, Horácio Ribeiro, chegou a 1906, a cópia original da publicação foi obtida. O trabalho do Prof. Dr. Auxiliomar Silva Ugarte mostrou que estavam em local errado os bergatins, as canoas dos descobridores, no primeiro quadrante. "Frei José de Carbajal, cronista de Orellana, afirma que eles apenas avistaram o rio Negro, mantendo-se no Solimões", revelou.

A bandeira do segundo quadrante era a atual de Portugal e não a da época colonial, dos descobrimentos. E a árvore do quadrante maior era uma castanheira e não a seringueira, de onde mana a goma. Feitas as correções, o trabalho foi submetido ao artista plástico Oscar Ramos, diretor da Manauscult. Coube a ele a revisão final. Faltavam apenas as letras para a assinatura, "Prefeitura de Manaus". Os criadores da Mene & Money foram buscar inspiração na arquitetura da cidade. As curvas são das luminárias do mercado Adolpho Lisboa. As linhas retas do alto das colunas do Paço Municipal. As cores do Teatro Amazonas. "Manaus tem um Brasão muito significativo. Esse trabalho, pelo qual todos os envolvidos estão de parabéns, o torna também fidedigno", disse o prefeito, ao receber o resultado. O novo brasão segue as descrições do decreto e apresenta cada elemento como ícone elementar no resgate e conhecimento da cidade de Manaus. Todo o material oficial da Prefeitura será assinado pela marca.






PADILHA, Ênio. 2017





Fonte: Prefeitura Municipal de Manaus, em publicação de 29/06/2017.





Clique AQUI e deixe o seu comentário.

Digite uma palavra (no título do artigo):   

Digite uma palavra (no corpo do artigo):   

www.eniopadilha.com.br - website do engenheiro e professor Ênio Padilha - versão 7.00 [2020]

powered by OitoNoveTrês Produções

4688779