Notas de "TURISTA ACIDENTAL"

10/08/2017

SÃO LEOPOLDO-RS

O Turista Acidental (Ênio Padilha) esteve em São Leopoldo-RS, para o curso ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA EM ESCRITÓRIOS DE ARQUITETURA E ENGENHARIA com organização e promoção da AEA Associação dos Engenheiros e Arquitetos do Vale dos Sinos.





SÃO LEOPOLDO


São Leopoldo é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul com 229,678 habitantes, localiza-se na Microrregião de Porto Alegre. Foi habitada por índios carijós e por imigrantes açorianos. Era um vilarejo conhecido como Feitoria do Linho-cânhamo quando chegaram os primeiros 39 imigrantes alemães à região, enviados pelo imperador brasileiro Dom Pedro I para povoá-la.






O EVENTO E OS PARTICIPANTES


Promotor: AEA
Curso: Administração Financeira em Escritórios de Arquitetura e Engenharia
Local e data: CRECREI - 10/08 - 13h30-21h30





Veja as fotos do Turista Acidental:






O título desta seção é uma referência ao livro "O Turista Acidental" da escritora norteamericana Anne Tyler.


Veja mais fotos desta viagem

07/08/2017

SANTA CRUZ DO SUL-RS

O Turista Acidental (Ênio Padilha) esteve em Santa Cruz do Sul-RS, para o curso COMO NEGOCIAR E VENDER SERVIÇOS DE ENGENHARIA E ARQUITETURA com organização e promoção da SEASC Sociedade dos Engenheiros e Arquitetos de Santa Cruz do Sul.





SANTA CRUZ DO SUL


Santa Cruz do Sul é um município brasileiro no estado do Rio Grande do Sul, com 130.354 habitantes. A cidade é conhecida por ser a sede da maior Oktoberfest do Rio Grande do Sul, receber um dos maiores festivais de arte amadora, o Encontro de Arte e Tradição, e pelo Autódromo Internacional de Santa Cruz do Sul.






O EVENTO E OS PARTICIPANTES


Promotor: SEASC
Curso: Como Negociar e Vender Serviços de Engenharia e Arquitetura
Local e data: Auditório da empresa Imply Tecnologia - 08/08 - 08h00-18h00





Veja as fotos do Turista Acidental:




Catedral de São João Batista







O título desta seção é uma referência ao livro "O Turista Acidental" da escritora norteamericana Anne Tyler.


Veja mais fotos desta viagem

13/07/2017

PARANAVAÍ-PR

O Turista Acidental (Ênio Padilha) esteve em Paranavaí-PR, para a palestra OBSTÁCULOS E ARMADILHAS NAS NEGOCIAÇÕES DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA E ARQUITETURA com organização e promoção da APEAP Associação Profissional dos Engenheiros e Arquitetos de Paranavaí.





PARANAVAÍ


Paranavaí é um município localizado no Noroeste do estado do Paraná, principal centro da microrregião de Paranavaí, com 86.218 habitantes. Está entre as mais jovens regiões do estado do Paraná a serem povoadas e colonizadas, como decorrência do ciclo do café. Situada a noroeste, nas bacias dos rios Ivaí e Paranapanema, nos limites do Paraná com o Mato Grosso do Sul.






O EVENTO E OS PARTICIPANTES


Promotor: APEAP
Palestra: Obstáculos e Armadilhas nas Negociações de Serviços de Engenharia e Arquitetura
Local e data: Salão de Eventos da APEAP - 14/07 - 19h30





Veja as fotos do Turista Acidental:






O título desta seção é uma referência ao livro "O Turista Acidental" da escritora norteamericana Anne Tyler.

Veja mais fotos desta viagem

07/07/2017

O BRASÃO DA CIDADE DE MANAUS



(Publicado em 07/07/2017)



O escudo da cidade de Manaus foi utilizado pela primeira vez em 1906, por Adolpho Guilherme de Miranda Lisbôa, Superintendente Municipal. O decreto que instituiu o Brasão de Manaus dá as orientações para a sua criação. Na parte superior está a data de “21 de Novembro de 1889”, dia em que a cidade aderiu à Proclamação da república. O brasão é dividido em três partes. As duas menores representam o Encontro das Águas, com a expedição de Francisco Orellana, responsável pelo primeiro registro histórico feito no Amazonas; a outra parte em meados do século XVI; o outro lado, a fundação de Manaus, em que a fortaleza e a bandeira no topo do mastro significam o domínio então português.

Do lado oposto, as casas de palha, os primeiros fundamentos da cidade, e das duas figuras centrais, de acordo com a lenda, as pazes celebradas entre os índios e a metrópole, pelo casamento de uma filha do Cacique com o comandante da Escola Militar Portuguesa. Na parte maior, um trecho do rio, tendo em relevo, na frente, uma seringueira, árvore simbólica da natureza agrícola e industrial da região, que tornou Manaus o grande empório da goma elástica.

Em 1991, o então Prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, resgatou o Brasão como símbolo da sua administração. Em 2004, 16 anos depois, o Prefeito Serafim Correa voltou a utilizar o brasão da cidade como marca de governo. Essa marca, apesar de ser representação digital do Brasão, não corresponde ao original, sendo uma representação publicitária do símbolo municipal. O prefeito Arthur Virgílio encomendou à Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom) um estudo histórico, que dirimisse as dúvidas e identificasse os verdadeiros elementos que simbolizam Manaus e sua identidade.

O trabalho foi entregue à empresa Mene & Money. Designers, pesquisadores e até o Prof. Dr. Auxiliomar Silva Ugarte, doutor em História do Amazonas e professor da Ufam, embarcaram de cabeça no projeto. Até os proprietários, Nílio Portela e Túlio Mene, a diretora Eulalia Ribeiro e a atendente da conta da Prefeitura, Mariana Moreira, se envolveram nas pesquisas. Foram encontrados brasões nas representações mais díspares. Os estudos mostraram que nenhum era fidedigno ao decreto de 1.906. Paço Municipal, Mercado Adolpho Lisboa e o Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas (Igha) tinham representações diferentes.
O próprio decreto original, do intendente Adolpho Lisboa, foi encontrado apenas em um livro, que repousava na Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro. Só quando o trabalho de digitalização do Diário Oficial do Município de Manaus (DOM), comandado pelo diretor do órgão, Horácio Ribeiro, chegou a 1906, a cópia original da publicação foi obtida. O trabalho do Prof. Dr. Auxiliomar Silva Ugarte mostrou que estavam em local errado os bergatins, as canoas dos descobridores, no primeiro quadrante. "Frei José de Carbajal, cronista de Orellana, afirma que eles apenas avistaram o rio Negro, mantendo-se no Solimões", revelou.

A bandeira do segundo quadrante era a atual de Portugal e não a da época colonial, dos descobrimentos. E a árvore do quadrante maior era uma castanheira e não a seringueira, de onde mana a goma. Feitas as correções, o trabalho foi submetido ao artista plástico Oscar Ramos, diretor da Manauscult. Coube a ele a revisão final. Faltavam apenas as letras para a assinatura, "Prefeitura de Manaus". Os criadores da Mene & Money foram buscar inspiração na arquitetura da cidade. As curvas são das luminárias do mercado Adolpho Lisboa. As linhas retas do alto das colunas do Paço Municipal. As cores do Teatro Amazonas. "Manaus tem um Brasão muito significativo. Esse trabalho, pelo qual todos os envolvidos estão de parabéns, o torna também fidedigno", disse o prefeito, ao receber o resultado. O novo brasão segue as descrições do decreto e apresenta cada elemento como ícone elementar no resgate e conhecimento da cidade de Manaus. Todo o material oficial da Prefeitura será assinado pela marca.



ÊNIO PADILHA
www.eniopadilha.com.br | professor@eniopadilha.com.br





Fonte: Prefeitura Municipal de Manaus, em publicação de 29/06/2017.



---Artigo2017

Deixe AQUI o seu comentário

06/07/2017

MANAUS-AM

O Turista Acidental (Ênio Padilha) está em Manaus-AM, para a aula REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS no curso de Pós-Graduação PROJETOS E INSTALAÇÕES ELÉTRICAS INDUSTRIAIS com organização e promoção do ESB Instituto de Ensino Superior Brasileiro.





MANAUS


Manaus é a capital do estado do Amazonas, com 1.832.423 habitantes é a cidade mais populosa da Amazônia, e o principal centro financeiro, corporativo e econômico da Região Norte do Brasil. É uma cidade histórica e portuária, localizada no centro da maior floresta tropical do mundo, sendo uma das cidades brasileiras mais conhecidas mundialmente, principalmente pelo seu potencial turístico e pelo ecoturismo, sendo o décimo maior destino de turistas no Brasil.






O EVENTO E OS PARTICIPANTES


Promotor: ESB
Aula: Representação Gráfica de Instalações Elétricas
Curso: Projetos e Instalações Elétricas Industriais
Local e data: Sede do ESB - 07, 08 e 09/07





Veja as fotos do Turista Acidental:






O título desta seção é uma referência ao livro "O Turista Acidental" da escritora norteamericana Anne Tyler.

Veja mais fotos desta viagem

04/07/2017

ITAJAÍ-SC

O Turista Acidental (Ênio Padilha) esteve em Itajaí-SC, para a palestra GESTÃO DE CARREIRA E MARCA PESSOAL na XVII Semana da Engenharia Civil, promovida pela Coordenação do Curso em parceria com CAEHB Centro Acadêmico Emílio Henrique Baumgart.





ITAJAÍ


Itajaí é um município do estado de Santa Catarina, com 183.388 habitantes, possui o segundo maior produto interno bruto do estado e a maior renda per capita do estado. Localiza-se no litoral centro norte catarinense e faz parte do Vale Europeu, na foz do Rio Itajaí-açu.






O EVENTO E OS PARTICIPANTES


Promotor: Centro Acadêmico do Curso de Engenharia Civil da Univali
Palestra: Gestão de Carreira e Marca Pessoal
Local e data: Teatro Adelaide Konder, Univali - 04/07 - 19h00





Veja as fotos do Turista Acidental:






O título desta seção é uma referência ao livro "O Turista Acidental" da escritora norteamericana Anne Tyler.

Veja mais fotos desta viagem

19/06/2017

MARÍLIA-SP

O Turista Acidental (Ênio Padilha) esteve em Marília-SP, para o curso COMO NEGOCIAR E VENDER SERVIÇOS DE ENGENHARIA E ARQUITETURA com organização e promoção da AEA-Marília Associação dos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos de Marília e Região.





MARÍLIA


Marília é um município do estado de São Paulo com 232.006 habitantes, situa-se na região Centro-Oeste Paulista. Possui uma área de 1.170,054 quilômetros quadrados, dos quais 23.040 estão em zona urbana, o município é composto dos distritos de Amadeu Amaral, Avencas, Dirceu, Lácio, Padre Nóbrega e Rosália, além do distrito sede. Este ano a Firjan classificou a cidade como a 23ª melhor do país para se viver.






O EVENTO E OS PARTICIPANTES


Promotor: AEA-Marília
Curso: Como Negociar e Vender Serviços de Engenharia e Arquiteturaa
Local e data: AEA-Marília - 20 e 21/06 - 18h30-22h30





Veja as fotos do Turista Acidental:






O título desta seção é uma referência ao livro "O Turista Acidental" da escritora norteamericana Anne Tyler.

Veja mais fotos desta viagem

02/06/2017

SORRISO-MT

O Turista Acidental (Ênio Padilha) esteve em Sorriso-MT, para a palestra ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA EM ESCRITÓRIOS DE ARQUITETURA E ENGENHARIA com organização e promoção da ASENARTS Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Sorriso.





SORRISO


Sorriso fica no norte do Mato Grosso. Tem população de pouco mais de 80 mil habitantes e a economia baseada no agronegócio. É o município maior produtor individual de soja do país.

O povoado que deu origem à cidade foi fundado pelo catarinense Claudino Francio, em 1977. Ele era o proprietário da Colonizadora Feliz. O povoado de Sorriso tornou-se município em 13 de maio de 1986.
Claudino Francio, que faleceu em 1999 (acidente automobilístico) foi enterrado na cidade que fundou.

O nome, Sorriso foi dado pelos primeiros moradores assentados à beira do Rio Lira. Eles achavam que ter sempre um sorriso nos lábios, seria um grande incentivo à permanência na luta do dia a dia

Mas existem histórias extraoficiais que dão conta de que a maioria dos colonizadores eram de origem italiana (vindos do sul do Brasil). Nos primeiros plantios, o italianos diziam "oh...só rizzo", (arroz em italiano) — essa versão era confirmada pelo próprio Claudino Francio, segundo João Carlos Vicente Ferreira, no livro Mato Grosso e Seus Municípios, de 2007

Eu conheci Sorriso em 1993 (quando fiz um trabalho para um cliente industrial em Cláudia, 90 km ao norte de Sinop. Sorriso era um ponto de parada. Uma pequena cidade, na época, com menos de 20 mil habitantes.






O EVENTO E OS PARTICIPANTES


Promotor: ASENARTS
Curso: Administração Financeira em Escritórios de Arquitetura e Engenharia
Local e data: IFMT - 02/06 - 13h00-21h00





Veja as fotos do Turista Acidental:






O título desta seção é uma referência ao livro "O Turista Acidental" da escritora norteamericana Anne Tyler.

Veja mais fotos desta viagem

01/06/2017

SORRISO-MT

O Turista Acidental (Ênio Padilha) esteve em Sorriso-MT, para o curso COMO NEGOCIAR E VENDER SERVIÇOS DE ENGENHARIA E ARQUITETURA com organização e promoção da ASENARTS Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Sorriso.





SORRISO


Sorriso fica no norte do Mato Grosso. Tem população de pouco mais de 80 mil habitantes e a economia baseada no agronegócio. É o município maior produtor individual de soja do país.

O povoado que deu origem à cidade foi fundado pelo catarinense Claudino Francio, em 1977. Ele era o proprietário da Colonizadora Feliz. O povoado de Sorriso tornou-se município em 13 de maio de 1986.
Claudino Francio, que faleceu em 1999 (acidente automobilístico) foi enterrado na cidade que fundou.

O nome, Sorriso foi dado pelos primeiros moradores assentados à beira do Rio Lira. Eles achavam que ter sempre um sorriso nos lábios, seria um grande incentivo à permanência na luta do dia a dia

Mas existem histórias extraoficiais que dão conta de que a maioria dos colonizadores eram de origem italiana (vindos do sul do Brasil). Nos primeiros plantios, o italianos diziam "oh...só rizzo", (arroz em italiano) — essa versão era confirmada pelo próprio Claudino Francio, segundo João Carlos Vicente Ferreira, no livro Mato Grosso e Seus Municípios, de 2007

Eu conheci Sorriso em 1993 (quando fiz um trabalho para um cliente industrial em Cláudia, 90 km ao norte de Sinop. Sorriso era um ponto de parada. Uma pequena cidade, na época, com menos de 20 mil habitantes.






O EVENTO E OS PARTICIPANTES


Promotor: ASENARTS
Curso: Como Negociar e Vender Serviços de Engenharia e Arquitetura
Local e data: IFMT - 01/05 - 13h00-21h00





Veja as fotos do Turista Acidental:






O título desta seção é uma referência ao livro "O Turista Acidental" da escritora norteamericana Anne Tyler.

Veja mais fotos desta viagem

30/05/2017

SORRISO-MT

O Turista Acidental (Ênio Padilha) esteve em Sorriso-MT, para a palestra CARREIRA E EXERCÍCIO PROFISSIONAL - RESPONSABILIDADE E PRODUTIVIDADE com organização e promoção da ASENARTS Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Sorriso.





SORRISO


Sorriso fica no norte do Mato Grosso. Tem população de pouco mais de 80 mil habitantes e a economia baseada no agronegócio. É o município maior produtor individual de soja do país.

O povoado que deu origem à cidade foi fundado pelo catarinense Claudino Francio, em 1977. Ele era o proprietário da Colonizadora Feliz. O povoado de Sorriso tornou-se município em 13 de maio de 1986.
Claudino Francio, que faleceu em 1999 (acidente automobilístico) foi enterrado na cidade que fundou.

O nome, Sorriso foi dado pelos primeiros moradores assentados à beira do Rio Lira. Eles achavam que ter sempre um sorriso nos lábios, seria um grande incentivo à permanência na luta do dia a dia

Mas existem histórias extraoficiais que dão conta de que a maioria dos colonizadores eram de origem italiana (vindos do sul do Brasil). Nos primeiros plantios, o italianos diziam "oh...só rizzo", (arroz em italiano) — essa versão era confirmada pelo próprio Claudino Francio, segundo João Carlos Vicente Ferreira, no livro Mato Grosso e Seus Municípios, de 2007

Eu conheci Sorriso em 1993 (quando fiz um trabalho para um cliente industrial em Cláudia, 90 km ao norte de Sinop. Sorriso era um ponto de parada. Uma pequena cidade, na época, com menos de 20 mil habitantes.






O EVENTO E OS PARTICIPANTES


Promotor: ASENARTS
Palestra: Carreira e Exercício Profissional - Responsabilidade e Produtividade
Local e data: IFMT - 31/05 - 19h00-21h00





Veja as fotos do Turista Acidental:






O título desta seção é uma referência ao livro "O Turista Acidental" da escritora norteamericana Anne Tyler.

Veja mais fotos desta viagem


1 2 3 4 5 6 »