Notas de "URBANISMO"

17/02/2015

COMO SERIA A PAISAGEM DE TÓQUIO SEM ANÚNCIOS PUBLICITÁRIOS?

Com a ajuda de programas de edição de imagens, o designer francês Nicolas Damiens imagina como Tóquio seria sem a imensa quantidade de anúncios publicitários hoje instalados ao longo da capital japonesa.

Batizada de “Tokyo No Ads”, a série de imagens tem como objetivo ressaltar a poluição visual presente na ruas e avenidas da cidade. Sem regulação adequada por parte da esfera municipal, todos os tipos de mídia exterior são permitidas, desde letreiros luminosos, que anunciam pequenos restaurantes e lojas, até grandes anúncios dispostos no topo dos edifícios.

“É só quando vemos como a cidade seria sem todos os anúncios e placas e cartazes que percebemos realmente o quão prevalentes eles são e qual o seu impacto no contexto urbano”, afirma o designer Nicolas Damiens.



Clique sobre a imagem ou AQUI para obter mais informações no site arcoweb

Comentários?

12/02/2015

ENTREVISTA COM PAULO MENDES DA ROCHA

É possível dizer que o arquiteto brasileiro Paulo Mendes da Rocha, de 86 anos, está em um lugar onde poucos do mundo já chegaram. Em 2006, recebeu o prêmio Pritzker, o mais importante da arquitetura mundial. Autor de obras como o Museu Brasileiro da Escultura (MUBE), em São Paulo, o arquiteto pertence a uma geração de modernistas, influenciados por nomes como o francês Le Corbusier, o russo Gregori Warchavchik e os brasileiros Lúcio Costa, Oscar Niemeyer e João Batista Vilanova Artigas.

No centro da cidade, onde mantém um escritório no mesmo endereço há 30 anos, o arquiteto que nasceu em Vitória, no Espírito Santo, recebeu o EL PAÍS, sentado em sua Poltrona Paulistana, projetada em 1957 e que até hoje é vendida em diversos países. Tornou-se, inclusive, peça da coleção permanente do MoMA de Nova York. Atento aos movimentos paulistanos, ele faz uma leitura do momento atual, onde o paulistano disputa espaço com os carros.



Clique sobre a imagem ou AQUI para obter mais informações no site brasil.elpais

Comentários?

11/02/2015

PLANO DE MOBILIDADE DA GRANDE FLORIANÓPOLIS

O governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, reuniu-se com a imprensa na última semana para apresentar oficialmente as propostas elaboradas pelo PLAMUS – Plano de Mobilidade Urbana Sustentável da Grande Florianópolis para a mobilidade urbana da Região Metropolitana de Florianópolis. A apresentação foi conduzida pelo vice-presidente da Strategy&, Carlos Eduardo Gondim, que expôs uma visão geral do projeto, as propostas de solução em análise no momento e as próximas ações planejadas.



Clique sobre a imagem ou AQUI para obter mais informações no site caubr.gov.br

Comentários?

09/02/2015

URBANIZAÇÃO DE FAVELAS É TEMA DE DEBATE NO IAB-RJ

Sistema viário, lixo e resíduos sólidos, e espaços livres foram os temas discutidos em palestra técnica sobre urbanização de favelas realizada na sede do IAB-RJ na tarde desta sexta-feira, 6.

"Desde 1963, quando foi realizado um congresso no Quitandinha, os arquitetos defendem que as favelas são a solução para a questão habitacional brasileira e não o problema. E, desde então, os arquitetos defendem que seja promovida a integração entre favela e cidade", destacou o presidente do IAB-RJ, Pedro da Luz Moreira.

O evento reuniu representantes do poder público, como o atual Secretário Municipal de Habitação, Carlos Portinho, o diretor de projetos especiais do Instituto Pereira Passos, Luis Fernando Valverde, e o coordenador geral do projeto Rio+Social, Pedro Veiga, além do presidente do IAB-RJ, Pedro da Luz Moreira, e dos autores de três cadernos técnicos do programa Morar Carioca: Tatiana Ferry e Solange de Carvalho (Sistema Viário), Guilherme Figueiredo e Mario Ceniquel (Espaços Livres) e Marat Troina (Lixo e Resíduos Sólidos). Os livros pretendem servir de subsídio para os arquitetos que forem trabalhar na urbanização de favelas do Rio ao apontar problemas e possíveis soluções.



Clique sobre a imagem ou AQUI para obter mais informações no site iab.org.br

Comentários?

04/02/2015

TRANSPORTE PÚBLICO É SOLUÇÃO
DIZ HAROLDO PINHEIRO EM ENTREVISTA

O desenvolvimento das cidades brasileiras sem planejamento levou a uma situação em que os problemas se acumularam e hoje precisam de intervenções inteligentes para tentar devolver uma vida com qualidade para os cidadãos. O presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil, Haroldo Pinheiro, acredita que a solução virá articulada, porque os problemas não se restringem apenas a idas e vindas de automóveis pelas ruas. Em João Pessoa, ele recebeu o Correio e disse que não se pode mais perder tempo discutindo questões que estão postas e que já foram debatidas no passado. “O que precisamos é discutir o futuro”. A solução para evitar o caos depende de três pilares: “Inteligência, recursos e vontade fazer”, que ele resume em uma iniciativa: planejamento



Clique sobre a imagem ou AQUI para obter mais informações no site caubr.gov.br

Comentários?

27/01/2015

FAIXA DIAGONAL ENTRE AVENIDAS IPIRANGA E SÃO JOÃO

O cruzamento entre as Avenidas Ipiranga e São João, no Centro de São Paulo, recebeu na manhã desta segunda-feira (26) uma faixa de pedestres diagonal para facilitar a travessia. A esquina foi eternizada na música "Sampa", de Caetano Veloso.
A reportagem do Bom Dia SP esteve no local e constatou que logo que o pedestre inicia a travessia, o semáforo inicia o vermelho piscante e os pedestres correm na faixa diagonal com medo de ficar no meio do caminho.
Segundo a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), o pedestre consegue ter uma travessia segura, já que são 5 segundos de verde acrescidos de 32 segundos de vermelho piscante. Quando o semáforo parado no vermelho, a passagem será liberada para os veículos.
O tempo médio de travessia que, em duas etapas, é de 159 segundos, na diagonal, cai para 88 segundos, um ganho de 71 segundos para os usuários.
De acordo com a CET, o objetivo da faixa é "facilitar a vida dos pedestres". Ao invés de atravessarem as duas ruas para chegar à calçada oposta, será possível fazer a travessia de uma única vez.



Clique sobre a imagem ou AQUI para obter mais informações no site g1.globo

Comentários?

16/01/2015

O QUE É METRÓPOLE? COMO DEVE FUNCIONAR O
ESTATUTO DA METRÓPOLE?

O Estatuto da Metrópole, sancionado no dia 12 de janeiro, tem como objetivo promover a integração de ações entre os municípios que formam uma metrópole, em parceria com os governos estadual e federal. Essas ações teriam funções públicas de interesse comum, ou seja, que seja inviável para um município realizar sozinho ou que cause impacto em municípios vizinhos. São exemplos: transporte público, saneamento básico, habitação e destinação final de lixo.

Para ajudar a esclarecer melhor como deve funcionar o Estatuto, preparamos um pequeno guia com os sete principais conceitos relativos ao Estatuto da Metrópole.

1. O que é o Estatuto da Metrópole?



Clique sobre a imagem ou AQUI para obter mais informações no site caubr

Comentários?

15/01/2015

PRESIDENTE DILMA SANCIONA ESTATUTO DA METRÓPOLE

O “Estatuto da Metrópole”, lei que estabelece diretrizes gerais para o planejamento, a gestão e a execução das funções públicas de interesse comum em regiões metropolitanas e em aglomerações urbanas, agora é uma realidade. A sanção do estatuto, com vetos, pela presidente Dilma Rousseff, foi publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira, 13 de janeiro.

A nova legislação fixa normas gerais sobre o plano de desenvolvimento urbano integrado e critérios para o apoio da União a ações que envolvem governança interfederativa – compartilhamento de responsabilidades e ações entre entes da Federação – no campo do desenvolvimento urbano.



Clique sobre a imagem ou AQUI para obter mais informações no site iab.org

Comentários?

12/01/2015

OITO IDEIAS PARA MELHORAR A VIDA NAS CIDADES

O Prêmio TED é concedido anualmente pela organização homônima àqueles que desenvolveram projetos que ajudam a provocar alguma mudança global em áreas relacionadas às ciências, urbanismo, educação, economia, meio ambiente, política, entre outros.

Em 2012, a organização decidiu que não premiaria os líderes, mas as próprias ideias através do prêmio City 2.0, que reconhece as iniciativas que permitem que as cidades se tornem lugares mais habitáveis e sustentáveis.

Assista aos vídeos de oito palestras TED que oferecem ideias para melhorar a vida urbana.



Clique sobre a imagem ou AQUI para obter mais informações no site archdaily


Comentários?

17/12/2014

CONCURSO SELECIONA PROJETOS DE URBANISMO E MOBILIDADE PARA ENTORNO DE ESTAÇÕES DE TREM EM SÃO PAULO

O USP Cidades e a Embarq Brasil divulgaram os projetos vencedores do Concurso 3 Estações, que reconheceu as melhores propostas de urbanismo, mobilidade e microacessibilidade para intervenções no entorno das estações Vila Olímpia, Berrini e Santo Amaro da Linha 9-Esmeralda da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), localizadas na zona Sul de São Paulo.
Escolhidas entre 11 trabalhos finalistas por meio de votação popular que reuniu 1.600 votos de 18 países e avaliação do júri, as três propostas vencedoras consistem em dar novo uso aos espaços subutilizados em terrenos adjacentes às estações, transformando-os em praças públicas com locais para descanso e convivência, e incluem a construção de estacionamentos, bicicletários, ciclovias e bancas para comércio de rua.
Para a estação Santo Amaro, foi selecionado em primeiro lugar o projeto de Karina Ignácio De Camargo, Aline Rodrigues Manoel e Fabiane Sakai Ito. A proposta se destacou, segundo a comissão julgadora, por compreender soluções viáveis e com potencial para oferecer opções de desfrute e sociabilização nas áreas mal aproveitadas no entorno da estação. Em segundo lugar foi escolhido o projeto de Tiago Brito da Silva, Ana Claudia Fernandes Maciel e Luis Fernando Milan; e em terceiro o de Eduardo Pimentel Pizarro.
Já para a estação Berrini o projeto escolhido foi o de Carolina Guido Monteiro, Fernanda Alverga-Wyler Mercês, Rodolfo Mesquita Macedo e Yuval Fogelson, que consiste na transformação definitiva de vias hostis em espaços de passagem e permanência com qualidade urbanística. Em segundo lugar ficou a proposta de Carlos César de Barros, Daniel Guimarães, Elisa Mesquita, Marcelo Falcone e Marília Edinger; e em terceiro o de Arthur Ferradas Chacklian.
O trabalho selecionado para a estação Vila Olímpia, por fim, foi elaborado por Carina Tiemi Fujimoto Oshita, Alessandra Giselle Mimura de Melo, Camila Motoike Paim e Leandro Ishioka. Uma rua que serve como praça, oferecendo espaço seguro para a circulação de pedestres recebeu o reconhecimento do júri. O projeto de Tiago Brito da Silva, Ana Claudia Fernandes Maciel e Luis Fernando Milan ficou em segundo lugar; e o de Renata Cruz Rabello em terceiro.
Os primeiros colocados de cada estação foram premiados com uma viagem para Nova York, nos Estados Unidos, onde farão intercâmbio com profissionais de arquitetura e urbanismo. Os segundo e terceiro colocados receberam troféu do Concurso 3 Estações.



Clique sobre a imagem ou AQUI para obter mais informações no site au.pini

Comentários?


« 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 »