Notas de "ARQUITETURA"

10/01/2011

CAU - ARQUITETURA E URBANISMO

MUITA CALMA NESSA HORA (1)
Muitos engenheiros eram a favor da criação do CAU. Muitos eram contra. Houve muita discussão. Os dois grupos apresentavam argumentos interessantes (e também bravatas, bobagens e grosserias nos dois lados).
Mas isso tudo é passado. Não importa qual grupo estava certo. Temos agora um fato consumado. O CAU é uma realidade e é com essa realidade que devemos lidar.

Agora todo mundo, tanto os que eram a favor quanto os que eram contra devem assumir outra missão: fazer a transição da melhor maneira possível. E, por da "melhor maneira possível" entenda-se a "maneira que menos comprometa a sustentabilidade das duas profissões".
O futuro das duas profissões (Arquitetura e Engenharia) depende, em certa medida, de como os profissionais conseguirão se relacionar no mercado de trabalho e no mercado de oportunidades. Os arquitetos não estão livres dos engenheiros (como dizem alguns). Nem os engenheiros estão livres dos arquitetos! O relacionamento interprofissional é da natureza do trabalho deles. Simplesmente não há como evitar.

O colega Carlos Emerenciano colocou a coisa de forma simples e precisa (no seu Twitter @cemerenciano, dia 11/12/2010 ): "Os bons profissionais dessas áreas não rivalizam, mas se complementam. Oscar Niemeyer e Joaquim Cardoso fizeram juntos a Catedral de Brasília, o Palácio do Planalto, o Palácio da Alvorada e o Congresso Nacional".
Quem acha que o negócio é ficar brigando afundará no mar de mediocridade formado pelos que não conseguem compreender a grandeza das suas profissões


Comentários

07/01/2011

LEI Nº 12.378, DE 31 DE DEZEMBRO DE 2010

LEI Nº 12.378, DE 31 DE DEZEMBRO DE 2010
(DOU de 31/12/2010 – Edição Extra)

Regulamenta o exercício da Arquitetura e Urbanismo; cria o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil – CAU/BR e os Conselhos de Arquitetura e Urbanismo dos Estados e do Distrito Federal – CAUs; e dá outras providências.

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA

Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Leia a íntegra da LEI Nº 12.378, DE 31/12/2010

07/01/2011

NOTA DAS ENTIDADES NACIONAIS DE ARQUITETURA

As entidades nacionais dos arquitetos: ABAP, ABEA, AsBEA, FNA e IAB, tendo em vista a Lei 12.378/2010 de 31/12/2010 que cria o CAU – Conselho de Arquitetura e Urbanismo – e, considerando a necessidade de informar e orientar a todos, vem a público esclarecer o que segue:

A Lei Federal n. 12.378/2010 que cria o CAU e regulamenta o exercício da profissão de arquiteto e urbanista, foi publicada do Diário Oficial da União no dia 31 de dezembro de 2010;

À exceção dos artigos 56 e 57 que tratam de três ações fundamentais: a transição do CREA para o CAU; o processo eleitoral e a definição da receita a ser repassada ao CAU, os demais entram em vigor quando o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil estiver estruturado;

Ao longo de 2011, os arquitetos e urbanistas inscritos nos diversos CREAs de todo país, continuarão sujeitos às normas do CREA vigentes até a instalação do CAU de seus respectivos Estados. Estando, portanto o profissional submetido às normas do CREA para a fiscalização e registro do exercício profissional;
De acordo com a que regulamenta o CAU (supracitada), cabe às Câmaras de Arquitetura, juntamente com as cinco entidades acima mencionadas, o gerenciamento de todo o processo de transição e de eleição.
Por fim, manifestamos aos profissionais e às entidades do SISTEMA CONFEA CREA, que os arquitetos farão o melhor possível para esta transição, reconhecendo a importância de todos para que o processo seja eficiente e que aconteça de forma rápida e segura, atendendo aos interesses da sociedade.

Informamos a todos que o site do CAU, www.cau.org.br, será atualizado constantemente com novidades a respeito do processo de criação do conselho.

Brasília, 3 de janeiro de 2011

Saide Kahtouni Presidente ABAP
José Antônio Lanchotti Presidente ABEA
Ronaldo Rezende Presidente AsBEA
Jefferson Salazar Presidente FNA
Gilson Paranhos Presidente IAB-DN


05/01/2011

NOTA NÚMERO 01 DAS ENTIDADES NACIONAIS DE ARQUITETURA

NOTA n. 1 das Entidades Nacionais -Leia

As entidades nacionais dos arquitetos: ABAP, ABEA, AsBEA, FNA e IAB, tendo em vista a Lei 12.378/2010 de 31/12/2010 que cria o CAU – Conselho de Arquitetura e Urbanismo – e, considerando a necessidade de informar e orientar a todos, vem a público esclarecer o que segue:
A Lei Federal n. 12.378/2010 que cria o CAU e regulamenta o exercício da profissão de arquiteto e urbanista, foi publicada do Diário Oficial da União no dia 31 de dezembro de 2010;
À exceção dos artigos 56 e 57 que tratam de três ações fundamentais: a transição do CREA para o CAU; o processo eleitoral e a definição da receita a ser repassada ao CAU, os demais entram em vigor quando o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil estiver estruturado;
Ao longo de 2011, os arquitetos e urbanistas inscritos nos diversos CREAs de todo país, continuarão sujeitos às normas do CREA vigentes até a instalação do CAU de seus respectivos Estados. Estando, portanto o profissional submetido às normas do CREA para a fiscalização e registro do exercício profissional;
De acordo com a que regulamenta o CAU (supracitada), cabe às Câmaras de Arquitetura, juntamente com as cinco entidades acima mencionadas, o gerenciamento de todo o processo de transição e de eleição.
Por fim, manifestamos aos profissionais e às entidades do SISTEMA CONFEA CREA, que os arquitetos farão o melhor possível para esta transição, reconhecendo a importância de todos para que o processo seja eficiente e que aconteça de forma rápida e segura, atendendo aos interesses da sociedade.
Informamos a todos que o site do CAU, www.cau.org.br, será atualizado constantemente com novidades a respeito do processo de criação do conselho.
Brasília, 3 de janeiro de 2011
Saide Kahtouni Presidente ABAP
José Antônio Lanchotti Presidente ABEA
Ronaldo Rezende Presidente AsBEA
Jefferson Salazar Presidente FNA
Gilson Paranhos Presidente IAB-DN

Comentários

05/01/2011

LEI Nº 12.378, DE 31 DE DEZEMBRO DE 2010 (DOU de 31/12/2010 – Edição Extra)

((CAU - Arquitetura))


LEI Nº 12.378, DE 31 DE DEZEMBRO DE 2010
(DOU de 31/12/2010 – Edição Extra)

Regulamenta o exercício da Arquitetura e Urbanismo; cria o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil – CAU/BR e os Conselhos de Arquitetura e Urbanismo dos Estados e do Distrito Federal – CAUs; e dá outras providências.

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA

Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Leia a íntegra da LEI Nº 12.378, DE 31/12/2010

03/01/2011

ENFIM, O CAU FOI APROVADO PELO CONGRESSO E SANCIONADO PELA PRESIDÊNCIA

Enfim, o CAU foi aprovado pelo Congresso e Sancionado pela Presidência.
O último dia 30/12/2010 marcou nosso sistema profissional com um fato que pode ser considerado, sem exageros, como o acontecimento mais importante dos últimos 30 anos.
O Congresso Nacional aprovou e o Presidente da República sancionou a Lei que cria o CAU - Conselho de Arquitetura e Urbanismo. Ponto final em uma luta de 50 anos. Agora começa um período muito importante em que algumas questões cruciais precisam ser enfrentadas e resolvidas (muitas dessas questões estão apresentadas na matéria do "Link do Dia", ali em cima). Há lições que deveriam ter sido aprendidas nesses 77 anos de Confea/Crea e agora é hora de ver se a lição de casa foi bem feita.
Tomara que os arquitetos tenham sorte (e juízo) ao escolher seus líderes e comandantes.
Amém!

16/12/2006

ARQUITETURA: VOLUMETRIA DECORRE DA ADEQUAÇÃO À TOPOGRAFIA (ARCOweb)

(Publicado em 16/12/2006)





Localizada entre uma área residencial e um pólo industrial no município de Barueri, na Grande São Paulo, a Escola de Ensino Médio Jardim Mutinga 1 é mais um exemplo de que os pré-fabricados de concreto têm a flexibilidade necessária para dar origem a edificações com diferentes características, a partir de um conjunto de elementos padronizados.

A volumetria da unidade de ensino é definida como dois blocos articulados pela caixa de circulação, com escada e elevador, e decorre da adequação do programa à topografia acidentada do lote, que apresenta declividade de 19 metros entre as faces sul e norte. Na cota mais baixa, situa-se o principal ponto de acesso, com entradas independentes para alunos e professores. Ele conduz ao bloco frontal, ocupado por secretaria, diretoria e salas de apoio, e ao pátio descoberto, posicionado na lateral oeste.

Esse pátio ganha continuidade sob o volume maior, implantado transversalmente ao primeiro e em pilotis, para dar lugar ao recreio coberto. Os painéis coloridos criados por Moracy Amaral delimitam o pátio e ambientes como refeitório e cozinha, além de marcar a rampa que leva aos sanitários e à caixa de circulação vertical.

Em dois níveis foram distribuídas 15 salas de aulas, todas voltadas para leste ou oeste. A proteção contra a incidência excessiva de luz e calor é dada em ambos os lados por uma pele de blocos vazados de seis centímetros de profundidade, posicionados a 1,80 metro da caixilharia. O vão formado simplifica a manutenção e impede os alunos de alcançar a face protetora. “Inicialmente usaríamos brises metálicos, mas eles foram substituídos por elementos vazados de concreto devido à alta no preço do aço”, relata o arquiteto Sílvio Oksman, um dos autores do projeto.

Uma laje com tratamento acústico isola as salas de aulas da quadra poliesportiva, implantada na cobertura do bloco principal, quase no mesmo nível da rua na face sul do lote. Essa característica sugeriu a criação de uma passarela que funciona como acesso exclusivo à quadra, “de forma que a comunidade possa utilizar o equipamento durante finais de semana e férias, mas sem a necessidade de circular pelas demais áreas da escola”, explica o arquiteto Eduardo Colonelli, que assina o projeto junto com seu sócio no Escritório Paulistano de Arquitetura.





A permeabilidade visual dos elementos vazados de concreto é valorizada pela iluminação noturna, que revela o interior do bloco principal e da caixa de circulação.





Na face sul, a passarela que vence o vão para fazer o acesso exclusivo à quadra.




Clique AQUI e veja mais detalhes

Veja detalhes