Notas de "PRÊMIO NOBEL"

03/10/2016

PRÊMIO NOBEL 2016


Nesta semana (na verdade entre os dias 3 e 13 de outubro) a Fundação Nobel tem a sua maratona de anúncios de premiados e o mundo da ciência tem a sua "Copa do Mundo".

Nosso site, como tem feito todos os anos, publicará os resultados.

Fique atento e acompanhe conosco (aqui mesmo, neste post ou diretamente no site da Fundação Nobel).




Os anúncios foram realizados nos seguintes dias e horários:


FISIOLOGIA OU MEDICINA: Segunda-feira, 03/10/2015 - 11h30 (Suiça) - 6h30 (Brasília)


FÍSICA: Terça-feira, 04/10/2015 - 11h45 (Suiça) - 6h45 (Brasília)



QUÍMICA: Quarta-feira, 05/10/2015 - 11h45 (Suiça) - 6h45 (Brasília)


PAZ: Sexta-feira, 07/10/2015 - 11h00 (Suiça) - 6h00 (Brasília)



ECONOMIA: Segunda-feira-feira, 10/10/2015 - 11h00 (Suiça) - 6h00 (Brasília)





LITERATURA: Quinta-feira, 13/10/2015 - 13h00 (Suiça) - 8h00 (Brasília)


Leia a biografia do poeta e compositor Bob Dylan publicado no site da Fundação Nobel





REFERÊNCIAS:
1) www.nobelprize.org

Deixe AQUI o seu comentário

05/10/2015

PRÊMIO NOBEL - 2015


Nesta semana (na verdade entre os dias 5 e 12 de outubro) a Fundação Nobel tem a sua maratona de anúncios de premiados e o mundo da ciência tem a sua "Copa do Mundo".
Nosso site, como tem feito todos os anos, publicará os resultados em primeira mão (ano passado chegamos a publicar alguns resultados antes dos grandes portais de notícias como o G1, Terra e Uol).

Fique atento e acompanhe conosco (aqui mesmo, neste post ou diretamente no site da Fundação Nobel).




Os anúncios serão realizados nos seguintes dias e horários:
FISIOLOGIA OU MEDICINA: Segunda-feira, 05/10/2015 - 11h30 (Suiça) - 6h30 (Brasília)
FÍSICA: Terça-feira, 06/10/2015 - 11h45 (Suiça) - 6h45 (Brasília)
QUÍMICA: Quarta-feira, 07/10/2015 - 11h45 (Suiça) - 6h45 (Brasília)
LITERATURA: Quinta-feira, 08/10/2015 - 13h00 (Suiça) - 8h00 (Brasília)
PAZ: Sexta-feira, 09/10/2015 - 11h00 (Suiça) - 6h00 (Brasília)
ECONOMIA: Segunda-feira-feira, 12/10/2015 - 13h00 (Suiça) - 8h00 (Brasília)





PRÊMIO NOBEL DE MEDICINA 2015 (05/10/2015)



O prêmio Nobel de Medicina e Fisiologia de 2015 foi concedido nesta segunda-feira (05/10/2015) aos cientistas William C. Campbell, irlandês, e Satoshi Omura, japonês, por criarem novas terapias para combater doenças causadas por vermes nematódeos e para YouYou Tu, chinesa, por desenvolver uma nova terapia contra malária.







PRÊMIO NOBEL DE FÍSICA 2015 (06/10/2015)



O Prêmio Nobel de Física de 2015 foi concedido a Arthur B. McDonald, da Universidade Queens, do Canadá, e Takaaki Kajida, da Universidade de Tóquio, Japão pela descoberta de que os neutrinos, um tipo de partícula elementar, mudam de classe e possuem massa.







PRÊMIO NOBEL DE QUÍMICA 2015 (07/10/2015)



O Prêmio Nobel de Química de 2015 foi para Paul Modrich, americano, Aziz Sancar, turco e Tomas Lindahl, sueco. Os três pesquisadores descobriram mecanismos biomoleculares naturais que reparam erros no DNA, a molécula que contém as informações para o desenvolvimento e funcionamento dos seres vivos.








PRÊMIO NOBEL DE LITERATURA 2015 (08/10/2015)



A escritora e jornalista bielorrussa Svetlana Alexievich, foi anunciada na manhã desta quinta-feira (08/10/2015) como vencedora do Nobel de Literatura 2015. Segundo o comitê da premiação, Alexievich foi escolhida por sua "obra polifônica, um monumento do sofrimento e da coragem em nosso tempo". Considerada cronista implacável da União Soviética, ela é uma das raras autoras de não ficção premiadas com o Nobel.








PRÊMIO NOBEL DA PAZ 2015 (09/10/2015)



O Quarteto de Diálogo Nacional da Tunísia ganhou nesta sexta-feira (09/10/2015) o Prêmio Nobel da Paz de 2015, "por sua decisiva contribuição para a construção de uma democracia pluralista no país durante a revolução de 2011", segundo o comitê que entrega o prêmio.
O quarteto foi formado em 2013, quando o processo de redemocratização do país estava correndo risco de colapsar após assassinatos políticos e protestos se espalharem pelo país.









PRÊMIO NOBEL DA ECONOMIA 2015 (12/10/2015)



O Prêmio Nobel de Economia 2015 foi concedido a Angus Deaton, pela "sua análise do consumo, pobreza e bem estar". O anúncio foi feito na manhã desta segunda-feira (12/10¹2015) em Estocolmo, na Suécia.
Deaton é cidadão britânico e dos EUA. Nasceu em 1945 em Edinburgh, no Reino Unido. É professor de Economia e Relações Internacionais na Universidade de Princeton, nos Estados Unidos, desde 1983.






REFERÊNCIAS:
1) www.nobelprize.org
2) g1.globo.com

Deixe AQUI seu comentário:

04/03/2015

PRÊMIO ITO-AKZONOBEL 2015

O Instituto Tomie Ohtake e a AkzoNobel, promovem uma nova edição do Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake AkzoNobel 2015. A segunda edição do Prêmio tem como público-alvo arquitetos brasileiros ou estrangeiros que vivam no Brasil há pelo menos dois anos, com até 45 anos de idade, e projetos arquitetônicos construídos durante os últimos oito anos. Escritórios de arquitetura ou coletivos de arquitetos podem se inscrever com mais de um projeto, o que deve contribuir para desenhar um panorama da arquitetura brasileira nos seus mais variados contextos.

O Prêmio procura valorizar a diversidade na expressão da arquitetura, enfatizando o seu papel na troca de experiências e na aproximação de formas de atuação que vêm definindo uma identidade na produção atual dos espaços construídos em âmbito nacional. A intenção é dar continuidade ao mapeamento da produção arquitetônica contemporânea, reunindo trabalhos que promovam discussão acerca das formas urbanas atuais nos seus diversos aspectos, tais como mobilidade, habitação, relação entre espaços públicos e privados, paisagens naturais e construídas, entre tantos outros desafios presentes em cada projeto.



Clique sobre a imagem ou AQUI para obter mais informações no site arqbrasil

Comentários?

07/10/2014

A IMPORTÂNCIA DO DIODO EMISSOR DE LUZ AZUL
PRÊMIO NOBEL DE FÍSICA 2014

(Publicado em 07/10/2014)



Os cientistas japoneses Isamu Akasaki, Hiroshi Amano e Shuji Nakamura. Eles desenvolveram os diodos emissores de luz azul (eficientes) que permitiu a fonte de luz branca brilhante e econômica.

A descoberta deles é tão importante quanto o trabalho de Thomas Edison quando inventou a lâmpada, principalmente quando levamos em conta a relevância do fato em termos de conservação de energia.

Alguns jornalistas disseram que o Prêmio foi por "ter inventado a lâmpada LED". Não foi bem isso. A iluminação LED já existia desde a década de 1960. Porém, como a luz branca é resultado da combinação de três cores (verde, vermelho e azul) havia um problema: os diodos emissores de luz vermelha e verde funcionavam muito bem. Mas o diodo de luz azul não funcionava com eficiência energética. Foi isso o que eles fizeram (na década de 1990): desenvolveram um diodo emissor de luz azul com eficiência energética. Isso facilitou a popularização do uso de iluminação LED.

A ilustração acima (feita pela Real Academia de Ciências da Suíça) mostra a evolução histórica do rendimento (quantidade de iluminação produzida por um Watt de energia) desde as lâmpadas de óleo até a iluminação branca de LED. Pelo salto (de 70 para 300 lumens/Watt) dá pra dimensionar o valor do trabalho dos três ganhadores do Premio Nobel 2014



ÊNIO PADILHA
www.eniopadilha.com.br | professor@eniopadilha.com.br




---Artigo2014

06/10/2014

PRÊMIO NOBEL 2014

Os anúncios serão realizados nos seguintes dias e horários:
FISIOLOGIA OU MEDICINA: Segunda-feira, 06/10/2014 - 11h30 (Suiça) - 6h30 (Brasília)
FÍSICA: Terça-feira, 07/10/2014 - 11h45 (Suiça) - 6h45 (Brasília)
QUÍMICA: Quarta-feira, 08/10/2014 - 11h45 (Suiça) - 6h45 (Brasília)
LITERATURA: Quinta-feira, 09/10/2014 - 13h00 (Suiça) - 8h00 (Brasília)
PAZ: Sexta-feira, 10/10/2014 - 11h00 (Suiça) - 6h00 (Brasília)

ECONOMIA: Segunda-feira-feira, 13/10/2014 - 13h00 (Suiça) - 8h00 (Brasília)




PRÊMIO NOBEL DE ECONOMIA 2014
(Sveriges Riksbank Prize in Economic Sciences in Memory of Alfred Nobel)

(13/10/2014)



O O Sveriges Riksbank Prize in Economic Sciences in Memory of Alfred Nobel 2014 foi concedido para Jean Tirole "por sua análise do poder do mercado e sua regulação"





Anúncio do Prêmio Nobel de Economia (Sveriges Riksbank Prize in Economic Sciences in Memory of Alfred Nobel) e entrevistas com membros do Comitê do Prêmio Nobel (13/10/2014)

Veja os Laureados 2014

18/04/2014

O BRASIL, O NOBEL E AS MEDALHAS OLÍMPICAS
(Paulo Cesar Bastos - 10/12)


PAULO CESAR BASTOS
paulocbastos@bol.com.br





O Brasil está no G20, é um dos mais fortes emergentes do BRIC (Brasil-Rússia-India e China), possui uma das maiores populações e território no mundo, tem uma economia dinâmica, diversificada e articulada com o mercado global.

Com tudo isso, nunca conseguimos um Prêmio Nobel e o nosso desempenho olímpico é sempre inferior ao dos países que mais receberam o Nobel. Existem razões? É claro que existem.

Precisamos do programa nacional de desenvolvimento científico e tecnológico cada vez mais forte e adequado à sociedade contemporânea, integrando a pesquisa com o desenvolvimento, levando as noções empreendedoras, inovadoras e vencedoras para as instituições de pesquisa e de educação superior. Pesquisar para utilizar. Mais ação e menos locução. Interação com as empresas e as demandas da sociedade.

No Brasil, somos pródigos em incorporar tecnologia, mas temos dificuldades em gerá-las. O nosso "balanço comercial" tecnológico é negativo, importamos quase toda a moderna tecnologia que utilizamos. Esse cenário precisa ser modificado com uma estratégia moderna e inovadora no sentido de um novo tempo de desenvolvimento, sustentável e duradouro.

A mudança deve começar com uma maior produção do conhecimento além do ambiente público. A sociedade do conhecimento exige, também, o fortalecimento de um sistema privado para a produção científica e tecnológica. Para ser competitivo, todo o país precisa ser criativo.

Quanto às medalhas olímpicas, é notória e urgente a necessidade de colocar o esporte como fator motivador da juventude, incentivando a prática nos bairros, nos clubes, nas escolas e nas universidades, com acompanhamento e monitoramento de treinadores, médicos e paramédicos.

Esporte é cultura, mas hoje, também, é ciência. Essa compreensão é fundamental para a construção não só das quadras poliesportivas, mas, sobretudo, de um projeto nacional para a melhoria do nível do nosso esporte, com o rigor tecno-científico necessário para ser competitivo, não só para disputar, mas para vencer.

Enfim, para ser vencedor de Prêmio Nobel e de medalhas olímpicas o Brasil precisa ingressar de fato e direito na sociedade e economia do conhecimento. Estabelecer metas e desenvolver uma visão de futuro. Melhorar o insumo básico para o acesso a essa sociedade moderna: a educação. Valorizar os sábios e não os sabidos.

Não podemos, no entanto, continuar com a visão de esperar tudo da máquina do Estado. Precisamos fazer a nossa parte, exercer o direito, mas, também, o dever de cidadão. Capacitação, cooperação, comunicação, compromisso e confiança. O tempo não pára. Participar e inovar é preciso, pois a nossa hora para avançar é agora. Não se constrói nada sozinho.





PAULO CESAR BASTOS nasceu em Feira de Santana-BA. É engenheiro civil pela Escola Politécnica da UFBA, 1973. Profissional com mais de 40 anos de atuação em diversas áreas da engenharia civil.

Nesta série que estamos publicando em 2014 teremos 12 artigos que serão publicados todas as sextas-feiras.

Faça um contato com o autor: paulocbastos@bol.com.br

Deixe seus Comentários:

14/10/2013

PRÊMIO NOBEL 2013

07/10/2013 (Segunda-feira)
PRÊMIO NOBEL DE MEDICINA
O prêmio Nobel de Medicina de 2013 foi anunciado nesta segunda-feira (7/10/2012) pelo Instituto Karolinska, em Estocolmo, na Suécia. Aos pesquisadores por seus trabalhos sobre o transporte vesicular, um importante processo celular, o americano James E. Rothman, o americano Randy W. Schekman, e ao alemão Thomas C. Südhof.
Randy Schekman descobriu um conjunto de genes importantes para o transporte vesicular. James Rothman destrinchou o “maquinário” de proteínas que permite às vesículas se fundirem com suas cargas, fazendo com que sejam transportadas. Já Thomas Südhof revelou como funcionam os sinais que instruem as vesículas a soltarem suas cargas com precisão.

Veja mais em www.nobelprize.org



08/10/2013 (Terça-feira)
PRÊMIO NOBEL DE FÍSICA
O Prêmio Nobel de Física 2013 foi atribuído conjuntamente a François Englert e Peter W. Higgs "pela descoberta teórica de um mecanismo que contribui para a nossa compreensão da origem da massa das partículas subatômicas, e que recentemente foi confirmado através da descoberta da partícula fundamental, pelas experiências ATLAS e CMS no Large Hadron Collider do CERN"



09/10/2013 (Terça-feira)
PRÊMIO NOBEL DE QUÍMICA
O Prêmio Nobel de Química 2013 foi atribuído conjuntamente a Martin Karplus, Michael Levitt e Arieh Warshel "pelo o desenvolvimento de modelos multiescala de sistemas químicos complexos"



10/10/2013 (Quinta-feira)
PRÊMIO NOBEL DE LITERATURA
O Prêmio Nobel de Literatura 2013 foi atribuído a Alice Munro "mestre do conto contemporâneo."


11/10/2013 (Sexta-feira)
PRÊMIO NOBEL DA PAZ
O Prêmio Nobel da Paz 2013 foi atribuído a Organização para a Proibição de Armas Químicas "pelos seus extensos esforços para eliminar as armas químicas."




14/10/2013 (Segunda-feira)
PRÊMIO NOBEL DE ECONOMIA
O Prêmio Sveriges Riksbank 2013 em Ciências Econômicas (em Memória de Alfred Nobel) foi atribuído conjuntamente a Eugene F. Fama, Lars Peter Hansen e Robert J. Shiller "pela análise empírica dos preços dos ativos".


Veja mais em www.nobelprize.org

Veja quem foi e conheça os demais Laureados:

15/10/2012

PRÊMIO NOBEL 2012

8/10/2012 (Segunda-feira)
PRÊMIO NOBEL DE MEDICINA
O prêmio Nobel de Medicina de 2012 foi anunciado nesta segunda-feira (8/10/2012) pelo Instituto Karolinska, em Estocolmo, na Suécia. Dois pesquisadores de células-tronco, o britânico John B. Gurdon, de 79 anos, e o japonês Shinya Yamanaka, de 50 foram os vencedores.
Os dois cientistas descobriram, em trabalhos separados, que células adultas podem ser reprogramadas para se tornar imaturas e pluripotentes, ou seja, capazes de se especializar em qualquer órgão ou tecido corporal – como nervos, músculos e pele.




9/10/2012 (Terça-feira)
PRÊMIO NOBEL DE FÍSICA
O Prêmio Nobel de Física de 2012 foi anunciado há poucos minutos pela Academia Real de Ciências da Suécia:
O francês Serge Haroche, do Collège de France e da Ecole Normale Supérieure, e o americano David J. Wineland, do National Institute of Standards & Technology (NIST), no Colorado, foram os ganhadores, por seus trabalhos com "inovadores métodos experimentais que permitem medição e manipulação de sistemas quânticos individuais".




10/10/2012 (Quarta-feira)
PRÊMIO NOBEL DE QUÍMICA
O Prêmio Nobel de Química de 2012 foi anunciado há pouco em Estocolmo, pela Real Academia de Ciências da Suécia.
Os vencedores são Brian K. Kobilka, da Universidade Stanford, e Robert J. Lefkowitz, da Universidade Duke, ambas nos EUA.

Os dois estudaram os receptores acoplados à proteína G, que são receptores situados nas membranas celulares que se comunicam com moléculas no exterior e enviam sinais para dentro da célula, possibilitando que ela responda de determinada maneira.




11/10/2012 (Quinta-feira)
PRÊMIO NOBEL DE LITERATURA
O Prêmio Nobel de Literatura 2012 foi anunciado em Estocolmo, pela Real Academia de Ciências da Suécia.

O laureado foi Mo Yan um escritor chinês que, segundo o site nobelprize.com, "com realismo alucinatório funde contos populares, história e o lado contemporâneo".




12/10/2012 (Sexta-feira)
PRÊMIO NOBEL DA PAZ
O Prêmio Nobel da Paz 2012 foi concedido para a União Européia "por mais de seis decadas de contribuição para o avanço da paz e reconciliação, democracia e Direitos Humanos na Europa"
O Anúncio foi feito em Estocolmo, pela Real Academia de Ciências da Suécia.




15/10/2012 (Segunda-feira)
PRÊMIO NOBEL DE ECONOMIA
O Prêmio Nobel de Economia 2012 foi concedido para a economistas norte-americanos Alvin Roth e Lloyd Shapley "por seus trabalhos sobre os mercados e a maneira de associar seus agentes."
O Anúncio foi feito em Estocolmo, pela Real Academia de Ciências da Suécia.




Fonte: www.nobelprize.org

Conheça os laureados de 2012

12/10/2009

PRÊMIO NOBEL 2009


PRÊMIO NOBEL DE MEDICINA - 2009
Elizabeth H. Blackburn (nascida em 1948 em Hobart, Tasmania, Australia), University of California, San Francisco, CA, USA.
Carol W. Greider (nascido em 1961), USA, Johns Hopkins University School of Medicine Baltimore, MD.
Jack W. Szostak (nascido em 1952, em Londres, UK), Harvard Medical School; Massachusetts General Hospital Boston, MA; Howard Hughes Medical Institute, USA.

"Pela descoberta dos mecanismos de proteção dos cromossomos por meio dos telômeros"



PRÊMIO NOBEL DE FÍSICA - 2009
Charles K. Kao (nascido em 1933, em Shanghai, China), Standard Telecommunication Laboratories Harlow, United Kingdom; Chinese University of Hong Kong Hong Kong, China
Willard S. Boyle (nascido em 1924 em Amherst, NS, Canada), Bell Laboratories Murray Hill, NJ, USA
George E. Smith (nascido em 1930), Bell Laboratories Murray Hill, NJ, USA

"Pelas pesquisas sobre transmissão da luz através de fibras para fins de comunicação óptica"



PRÊMIO NOBEL DE QUÍMICA - 2009
Venkatraman Ramakrishnan, (nascido em 1952, em Chidambaram, Tamil Nadu, India), United Kingdom USA Israel MRC Laboratory of Molecular Biology Cambridge, United Kingdom
Thomas A. Steitz (nascido em 1940) Yale University New Haven, CT, USA; Howard Hughes Medical Institute
Ada E. Yonath, (nascido em 1939) Weizmann Institute of Science Rehovot, Israel

"Pelas pesquisas sobre a estrutura e função do ribossomo."



PRÊMIO NOBEL DE LITERATURA - 2009
Herta Müller, (nascida em 1953, em Nitzkydorf, Banat, Romania, naturalizada Alemã)

"com a concentração de sua poesia e a franqueza de sua prosa, retrata a paisagem dos despossuídos"



PRÊMIO NOBEL DA PAZ - 2009
Barack Obama (nascido nos USA, é o 44º Presidente dos Estados Unidos da America)

"Pelos seus extraordinários esforços para ampliar a diplomacia internacional e cooperação entre os povos"



PRÊMIO NOBEL DE ECONOMIA - 2009
Elinor Ostrom (nascida nos USA, em 1933 - Indiana University
Bloomington)
Oliver E. Williamson (nascido nos USA, em 1932 - University of California
Berkeley, CA)

"Pelas suas pesquisas em governança corporativa"

Fonte: http://nobelprize.org/


Comentários?

17/11/2006

MILTON FRIEDMAN, VENCEDOR DO PRÊMIO NOBEL DE ECONOMIA, MORRE AOS 94 ANOS (G1)

Milton Friedman, o economista norte-americano defensor do livre mercado e ganhador do Prêmio Nobel de 1976, morreu aos 94 anos, informou nesta quinta-feira (16) um membro da família. Ele recebeu o prêmio por sua contribuição nos campos de análise de consumo, história e teoria monetária. Os estudos de Friedman mostram a complexidade de políticas de estabilização da economia e põem em primeiro plano o controle da inflação como instrumento de crescimento.
O economista faz parte de um grupo de estudiosos liberais, representado especialmente pela Escola de Chicago, que ganhou força com o declínio do modelo fordista de produção dos EUA (que previa tanto produção quanto consumo em massa, para o maior número de pessoas possível, como forma de manter crescimento econômico ininterrupto). A maior contribuição de Friedman para a economia moderna, que pode ser notada em políticas públicas de vários países até hoje, foi o papel da circulação de dinheiro no controle da inflação.

Clique AQUI e saiba mais

Leia mais


1 2 »