Notas de "ADMINISTRAÇÃO - GERAL"

18/09/2017

INTRODUÇÃO AO MARKETING DE ARQUITETURA: COMO CONCEITOS BÁSICOS PODEM AJUDAR SEU NEGÓCIO

(Publicado em 18/09/2017)



Arquitetos, em geral, tem a tendência de subestimar a importância do marketing na criação e gestão de um negócio bem sucedido. Mesmo aqueles que afirmam compreender o papel do marketing na captação de clientes e construir relacionamentos geralmente falham em utilizá-lo em seu pleno potencial.

Diretores de empresas de arquitetura pequenas geralmente são pegos tentando manter seus escritórios progredindo e acabam tratando o marketing como um luxo que será possível pagar quando alcançarem estabilidade - esquecendo o verdadeiro papel do marketing como catalisador de crescimento.



Para obter mais informações visite archdaily

Deixe AQUI o seu comentário

18/08/2017

MISSÃO, VISÃO E VALORES (Reginaldo André Dal`Bó)

(Publicado em 18/08/2017)



Um dos aspectos mais importantes, senão o mais diretivo e o que mais orienta, para o pleno exercício da liderança compartilhada é o estabelecimento de missão, visão e valores da sua empresa. O Conjunto formado pela missão, visão e valores representam a identidade organizacional. Todos devem saber claramente o propósito, a razão da existência da organização.

É uma forma do empresário de motivar sua equipe, praticando os princípios que levaram a empresa ao sucesso inicial. Uma declaração de missão bem elaborada é imprescindível para que o mercado escolha a organização como sua fornecedora e ainda é um importante meio de direcionamento dos colaboradores. Além disso deve responder o que a empresa ou a organização se propõe a fazer, e para quem.



Para obter mais informações visite administradores

Comentários

16/08/2017

PATRIMÔNIO MATERIAL E IMATERIAL EM ESCRITÓRIOS DE ARQUITETURA E ENGENHARIA

(Publicado em 16/08/2017)





Uma das coisas muito importantes de uma empresa prestadora de serviços é o seu Patrimônio Imaterial. Em alguns casos ele pode valer mais (muito mais) do que o patrimônio físico.

Pode-se dizer que o patrimônio total de uma empresa é o conjunto dos recursos que a empresa possui ou controla. Esses recursos podem ser

RECURSOS DE CAPITAL MATERIAL
● Instalações
• Equipamentos
• Ativos Financeiros

RECURSOS DE CAPITAL HUMANO
● Talentos
● Conhecimentos
● Habilidades
● Redes de Relacionamento

RECURSOS DE CAPITAL ORGANIZACIONAL
● Estrutura Empresarial
● Documentação e Registros
● Valor de Marca
● Capacidade Produtiva
• Capacidade Gerencial
• Capacidade Comercial

NESTE ARTIGO vamos nos deter nos talentos, conhecimentos e habilidades pessoais e de como isto pode resultar em Capacidades pessoais e empresariais.

Talentos, conhecimentos, habilidades e capacidades são conceitos nem sempre muito claros. Pode haver alguma confusão. Por isto vamos tentar esclarecer umas coisinhas abaixo:

TALENTO pode ser definido como uma habilidade natural para fazer algo melhor do que a maioria das outras pessoas. Essa habilidade pode ser específica, como jogar basquetebol, correr, cantar, desenhar, esculpir, falar em público, pilotar carros de corrida, compor músicas, fazer filmes, calcular... ou genérica como o talento para as artes plásticas, para os esportes, para a música, para línguas ou para a ciência.

Talento é inato. Nasce com a pessoa. E aparece cedo (como que pedindo para ser explorado e desenvolvido).
Não existe maneira de adquirir talento! Por isso é que o termo "Talento Natural" soa como uma redundância, posto que não existe "Talento Artificial" E é importante dizer que são raríssimas as pessoas totalmente desprovidas de qualquer talento. Todos temos algum tipo de talento. É preciso identificá-lo e desenvolvê-lo para que possamos capitalizar o nosso potencial.

Uma empresa de engenharia ou de arquitetura que tenha entre seus associados ou empregados uma ou mais pessoas com talentos extraordinários (carisma, criatividade, fluência verbal, sensibilidade artística, inteligência presente, senso estético, boa memória, domínio da lógica matemática) tem um patrimônio imaterial importante.


CONHECIMENTO é uma alternativa ao talento. Talento é sorte, conhecimento é resultado de dedicação e disciplina. Conhecimento é a conexão de conceitos, o entendimento aprofundado de técnicas e tecnologias.

O conhecimento se obtém com estudo (em cursos e palestras), leitura de livros e revistas técnicas, realização de pesquisas e experiências e compartilhamento de resultados com outros interessados.

O domínio do conhecimento é o domínio da teoria.


HABILIDADE é o domínio da prática. É o que se consegue ao fazer a mesma coisa muitas, muitas e muitas vezes.
Aristóteles dizia que "você é aquilo que você repetidamente faz. Excelência não é um evento. É um hábito". Isso vale para o exercício de qualquer profissão.
Um profissional que deseje se tornar um especialista numa determinada área e obter um desempenho diferenciado precisa praticar sistematicamente aquela atividade por muito tempo.

Mas, atenção, A EXPERIÊNCIA NÃO SE OBTÉM APENAS COM A PASSAGEM DO TEMPO E O EXERCÍCIO DA ATIVIDADE. Dois profissionais com o mesmo tempo de atividade na mesma área podem apresentar desempenhos muito distintos.

O exercício da prática precisa ser sustentado pela boa teoria (o conhecimento). Imagine que dois jogadores de futebol com o mesmo nível de talento, treinem cobranças de faltas durante uma hora, todos os dias. Depois de um ano, com certeza os dois serão cobradores de falta melhores do que a média dos jogadores. Porém, digamos que o jogador A cobre 20 faltas por dia e o jogador B cobre 50; O jogador A cobra as faltas sempre com a mesma posição da bola e da barreira, enquanto o jogador B cobra as faltas de posições diferentes tanto da bola quanto da barreira; O jogador A apenas cobra a falta e verifica se a bola entrou ou não. O jogador B, auxiliado por um treinador, registra cada cobrança e, antes de cada treino faz uma avaliação das cobranças do dia anterior, definindo novos parâmetros para as cobranças daquele dia (distância da corrida até a bola, posição do pé no chute, força na bola)… é claro que, ao final do ano, o jogador B obtém melhor performance, você não concorda?

No exercício profissional da Engenharia ou da Arquitetura, cada dia, cada novo cliente, cada novo serviço deve ser registrado, analisado, e servir de base para o ajuste da performance seguinte. É assim que se faz um campeão.

Se você quer ficar (realmente) bom em alguma coisa, se quer atingir o nível de excelência, precisa aceitar o fato de que precisa praticar diariamente. Repetir os gestos e práticas por mais vezes do que o confortável. E preciso ir muito além da zona do prazer. É preciso ter disciplina. É claro que se a repetição disciplinada de uma determinada atividade é contemplada com o talento o efeito é a excelência total.


Talento é dom. Conhecimento é teoria. Habilidade é prática.

CAPACIDADE = Talento + Conhecimento + Habilidade + Estrutura

Esta nova variável introduzida na nossa equação (estrutura) nos remete a uma conclusão importante: capacidade é sempre um recurso do escritório (e não das pessoas). A manifestação das capacidades dependem de ambiente, instrumentos, equipamentos, organização, enfim, estruturas. As capacidades do escritório são sempre combinações de recursos de natureza física, organizacional e humana. E, o mais importante: são as capacidades que geralmente representam Recursos Valiosos e que resultam em Diferenciais Competitivos

Um profissional pode ser excelente em programação de computadores, mas, para desenvolver um software ele precisa de um bom computador, ambiente adequado, internet de qualidade e outros recursos da organização. Assim como o melhor cirurgião não poderá fazer um trabalho de excelência sem os instrumentos, o ambiente e os auxiliares adequados.

Quando talento, conhecimento, habilidade e estrutura se encontram as capacidades se manifestam. Mas isso, infelizmente, não é uma coisa que se vê todo dia ou em qualquer lugar.

Na próxima semana vou publicar aqui outro artigo, com alguns exemplos de recursos que representam patrimônio imaterial em escritórios de Engenharia



ÊNIO PADILHA
www.eniopadilha.com.br | professor@eniopadilha.com.br



---Artigo2017

Deixe AQUI o seu comentário

14/08/2017

COMO DELEGAR SEU TEMPO?

Poucas coisas são tão preciosas quanto nosso tempo. Afinal, como disse uma vez Napoleão Bonaparte, territórios, instrumentos, poder, tudo isso se pode recuperar. Tempo, não. Por isso, é fundamental saber organizar bem o uso que você faz do seu. E isso passa por uma questão primordial: delegar. Concentrar atividades prejudica o andamento de qualquer negócio e cria entraves sérios às carreiras de empreendedores e executivos ao redor do mundo.

"Você tem tempo? Se não tem, está precisando delegar mais", afirma Marisabel Ribeiro, que voltou ao meuSucesso.com nesta semana, dessa vez dedicado ao tema "gestão do tempo". Ela ressalta na aula que existem vários ladrões do tempo e cita alguns: interrupções, reuniões, atividades paralelas, não saber dizer não, ambiente de trabalho agitado, visitas, telefonemas, e-mails. Nenhum, no entanto, é tão feroz quanto a dificuldade de delegar.

Mas por que não delegamos?



Clique sobre a imagem ou AQUI para obter mais informações no site administradores

Comentários?

11/08/2017

ALGUNS MOTIVOS QUE LEVAM A SOCIEDADE EMPRESARIAL
A NÃO DAR CERTO
André França

Recentemente me atrevi a começar um negócio e quatro meses depois perdi um amigo, parte do investimento e as esperanças de que um negócio pode dar certo.

Alguns meses depois de analisar tudo o que aconteceu, quais foram os erros, que atitudes tomar na hora das adversidades, dentre outros, percebo que alguns pontos importantes são comuns para que uma sociedade não dê certo.

Um dos pontos a se observar é o de que deve-se começar um negócio que tenha amplo conhecimento ou, caso não tenha, é bom buscar tais informações antes de começar a fim de planejar com cuidado cada passo a ser dado.

O planejamento errado, ousado demais ou a falta de ousadia são fatores negativos para o sucesso de qualquer empreendimento, não só o desta modalidade.

A falta de um contrato ditando direitos e deveres, valor de investimento dentre tantos outros detalhes de cada parte, pode acabar com um negócio antes mesmo de ele começar. Um exemplo claro disso seria um apontar que a obrigação por determinada tarefa é de tal pessoa, e não sua.

As obrigações e responsabilidades devem ficar sempre claras e não precisam ser relembradas a todo momento. Cada um deve saber o que é de sua responsabilidade.



Continue a leitura clicando sobre a imagem ou AQUI.

Comentários?

10/08/2017

5 DICAS PARA TURBINAR SUA EMPRESA COM MELHOR
PLANEJAMENTO FINANCEIRO

Manter a estrutura financeira organizada e equilibrada é o primeiro e o mais importante desafio do empreendedor. Para isso, ele deve contar não apenas com as ferramentas tradicionais de controle e planejamento, mas também com a tecnologia e estratégias de negociação.

Esses fatores, quando combinados, fazem com que o planejamento aconteça de forma mais simples e barata que o imaginado por muitos. Impor disciplina nos gastos e atenção a toda movimentação financeira é o segredo das empresas saudáveis.

O Administradores selecionou 5 maneiras de melhorar o planejamento financeiro da empresa e evitar problemas futuros. Confira:



Clique sobre a imagem ou AQUI para obter mais informações no site administradores

Comentários?

31/07/2017

EMPREGO OU EMPRESA: O QUE QUER PARA O SEU FUTURO?

Tomar uma decisão de carreira é algo extremamente complexo e se torna ainda mais complicado quando temos que fazer isso muito jovens, quando as dúvidas ainda superam as certezas. Muito por isso bastante gente resolve mudar de profissão pouco tempo depois de se formar. Ou mesmo ainda na graduação escolhe trocar de curso.

E quando a dúvida é seguir carreira como funcionário de uma empresa ou abrir seu próprio negócio? É aí que as coisas ficam ainda mais enroladas. A cultura brasileira é massivamente focada na busca por um bom emprego. De preferência, no setor público. Empreender, geralmente, é a última opção, quando "não deu certo" o plano A.

A necessidade de correr riscos que a decisão de abrir um negócio impõe é outro obstáculo. Nem todo mundo que quer a liberdade de construir o próprio futuro tem a disposição de se arriscar.

Como decidir, então, entre um emprego e sua própria empresa? Algumas questões pode ajudar nessa decisão:



Continue a leitura no administradores.com.br



Leia também ARQUITETO 1.0 Um Manual para o Profissional Recém-Formado e o Manual do Engenheiro Recém-Formado




Comentários?

19/07/2017

VOCÊ TEM FOME DE QUÊ?

(Publicado em 19/07/2017)



THE FOUNDER (FOME DE PODER) - Vi o filme ontem, no Netflix. Eu tinha lido tantas críticas negativas que já estava preocupado. Porém, muitas dessas críticas vinham de gente que se enquadra bem no perfil tratado no meu artigo EXCELÊNCIA APEDREJADA, publicado no meu blog em 2014.





Bom, pra começo de conversa, Ray Kroc (interpretado por Michael Keaton) não é nenhum santo. Mas não é pior do que a maioria dos empreendedores capitalistas de sucesso mundial que conhecemos. É só ler as biografias. Nenhum deles tem uma história intocável.

Richard e Maurice McDonald, fundadores do primeiro restaurante da marca (interpretados por Nick Offerman e John Carrol Lynch) desenvolveram com perfeição um processo produtivo excelente, seguindo cada milímetro da Teoria da Administração Científica de Frederick W. Taylor. É bom lembrar que esses conhecimentos estavam amplamente disseminados nos EUA na primeira metade do Século XX e muitas empresas os utilizavam. Eles foram os primeiros a fazerem isso no ramo de restaurantes. Mas eles não tiveram a visão do valor do que haviam criado. Isto é muito comum: as pessoas têm um produto excelente mas não conseguem transformar isso em um bom negócio. Porque o mundo dos negócios não é um conto de fadas. Não é um jardim de infância.

O grande mérito de Ray Kroc foi ter tido essa visão e ter feito todos os sacrifícios para concretizá-la. Richard e Maurice McDonald jamais teriam feito isso. Seu sistema teria sido copiado por outros concorrentes e certamente eles teriam sido engolidos antes dos anos 1970.

Ray Kroc teve exatamente o que faltava aos irmãos McDonald: visão, coragem, persistência, disposição para assumir riscos e capacidade de liderança.

Ray Kroc deu cotoveladas em adversários, como Pelé. Atirou o carro sobre o concorrente, como fez Ayrton Senna. Deu água batizada aos adversários, como Maradona. Sua biografia poderia não conter esses pecados. Mas esses pecados não definem a sua realização. Uma roseira produz folhas, espinhos e flores. Julgar a roseira apenas pelos espinhos que ela tem é fazer um julgamento limitado, pra dizer o mínimo.

Mas, enfim… é possível aprender algumas coisas com o filme (com a história fascinante desses três personagens):

Com os irmãos McDonald aprendemos que é preciso ter foco: quando eles tinham um restaurante convencional perceberam que 87% das vendas vinham de apenas 3 produtos: hamburguer, fritas e refrigerante. O primeiro “segredo” do sucesso do McDonalds era o portfólio restrito a esses três produtos. É preciso se especializar para alcançar a excelência. E isso foi a primeira coisa que eles fizeram.

Eles também provaram que a sistematização dos processos produtivos pode ser levada ao extremo, seja qual for o seu ramo de negócio. Sistematizar processos significa ganhar tempo, qualidade e produtividade. Mas nenhum restaurante do mundo, até 1948, tinha se dado conta disso. E muitos escritórios de Engenharia ou de Arquitetura ainda acha que isso é impossível de se aplicar ao seu ramo de negócio.

Sua empresa não é apenas uma oficina, um local de trabalho. Ela é um negócio. Essa visão, introduzida por Kroc, foi fundamental para transformar uma ótima idéia em um negócio de sucesso. Controle financeiro, gestão dos recursos humanos e administração do mercado (marketing) são as outras três pernas da mesa chamada NEGÓCIO. O que os irmãos McDonald estavam tentando fazer era administrar uma mesa que só tinha uma perna (ainda que essa perna fosse muito forte).

Pra finalizar: o título original do filme é “The Founder” (o fundador). No Brasil recebeu o enviesado título “Fome de Poder”. Isso diz mais sobre os brasileiros do que sobre o filme (ou sobre Ray Kroc ou a própria McDonald’s.)



ÊNIO PADILHA
www.eniopadilha.com.br | professor@eniopadilha.com.br




A imagem que ilustra este artigo é um detalhe do cartaz oficial do filme, nos EUA.
- http://thefounderfilm.com



---Artigo2017

Deixe AQUI o seu comentário

17/07/2017

VOCÊ PLANEJOU SUA CARREIRA OU APENAS SEGUIU TRABALHANDO, ESPERANDO QUE ALGO ACONTECESSE?
Denilson Giungi

Gerenciamento de carreira não é uma ciência exata e um bom planejamento contribui bastante para conseguir alcançar seu objetivo, além de preparar você para superar eventuais "fracassos"

Tudo em sua vida é sua responsabilidade, inclusive sua carreira!

Você é o que merecer ser!

Você tem o que merece ter!

Você está onde merece estar!

As afirmações acima são duras e, inicialmente, há uma certa resistência em você aceitá-las. Entretanto, se analisar racionalmente, verá que não há do que reclamar. Se planejou e está satisfeito, precisa continuar planejando. Se planejou e os resultados não foram os esperados, precisa rever o planejamento com urgência. Se não planejou, apenas trabalhou contando com a sorte na esperança de que algo acontecesse e precisa começar a planejar com urgência. Nos dois últimos casos, ainda há tempo!

Continue a leitura...



Clique sobre a imagem ou AQUI para obter mais informações no site administradores

Comentários?

21/06/2017


« 1 2 3 4 5 6 7 »