Notas de "ADMINISTRAÇÃO - GERAL"

21/06/2017

09/05/2017

PROTOCOLO 89

O principal problema relatado por profissionais que buscam ajuda para organizar e administrar seus escritórios está no fato de que a maioria dos Consultores e Agências disponíveis no mercado NÃO CONHECEM A REALIDADE DOS ESCRITÓRIOS DE ARQUITETURA E ENGENHARIA.



O mercado de Engenharia e Arquitetura enfrenta dificuldades típicas da prestação de Serviços:
• Intangibilidade dos produtos;
• Inseparabilidade entre fornecedores e clientes;
• Variabilidade no processo produtivo;
• Inarmazenabilidade da produção;
• Improtegibilidade das tecnologias produzidas;
• Precificação Subjetiva;

Além disso, ainda enfrenta dificuldades que são próprias da Arquitetura e da Engenharia:
• Produto de Consumo Restrito (muito pouca gente compra, poucas vezes na vida);
• Produto com alto componente intelectual agregado;
• Produto Intermediário (não é produto final, portanto, não desperta interesse imediato do cliente);
• Produto com vantagens e benefícios não evidentes para o cliente.

Entender isso e construir soluções que enfrentem e resolvam esses problemas não é nada fácil. E isto é (modéstia à parte) exatamente o que nós fazemos.




Depois de muitos anos trabalhando na sua formatação, finalmente encontrei um formato de solução que pode, efetivamente, ajudar os colegas engenheiros e arquitetos.



Protocolo 89 é o nome do serviço de consultoria oferecido pelo engenheiro e professor Ênio Padilha para pequenos escritórios de Engenharia ou de Arquitetura.

Trata-se de um processo de autointervenção orientada desenvolvido especificamente para escritórios de Arquitetura ou de Engenharia com até 15 pessoas (entre sócios e empregados e terceirizados regulares).

Consiste num conjunto de passos assumidos pelo proprietário ou pelos sócios do escritório durante 21 semanas (aproximadamente 5 meses) com o objetivo de fazer um reconhecimento (análise e diagnóstico) da empresa e do ambiente no qual ela atua, bem como estabelecer novos padrões de funcionamento, gestão, e administraçao estratégica, orientados pelas teorias da administração e, particularmente, pela Visão da Empresa Baseada em Recursos (Teoria dos Recursos ou RBV).




Baseado no meu mais recente livro "ADMINISTRAÇÃO DE ESCRITÓRIOS DE ARQUITETURA E ENGENHARIA" e sustentado pelas mais recentes perspectivas teóricas da Administração, este trabalho é desenvolvido em duas frentes: a análise e recomposição das estratégias de administração da empresa e a sistematização dos processos de gestão, através da implementação de um ERP (Enterprise Resource Planning, no Brasil também conhecido como SIGE: Sistemas Integrados de Gestão Empresarial) desenvolvido especialmente para pequenos escritórios de Arquitetura e de Engenharia (até 10 empregados)




A consultoria/assessoria é por tempo determinado (de 21 semanas) e, ao final desse período, espera-se que o o titular do escritório obtenha conhecimento e autonomia para que o escritório possa alcançar uma nova posição no mercado e buscar novos desafios




Faça agora o Download do documento com a
PROPOSTA DETALHADA DE CONSULTORIA/ASSESSORIA DE ADMINISTRAÇÃO PARA ESCRITÓRIOS DE ARQUITETURA E ENGENHARIA
(incluíndo as informações comerciais
e condições de contratação)



Faça contato: professor@eniopadilha.com.br

Comentários:

01/05/2017

ADMINISTRAÇÃO DE ESCRITÓRIOS DE ARQUITETURA E ENGENHARIA
(3ª Edição - Janeiro de 2017)

Os bastidores dos negócios bem sucedidos: do processo de escolha dos sócios à determinação dos preços (passando pelo treinamento dos empregados, sistematização de processos,controle financeiro e Marketing)

ÊNIO PADILHA
3ª ed. 2017 - 200 páginas
ISBN 978-85-62689-80-2 - OitoNoveTrês Editora

Apresentação: Ricardo Meira (Arquiteto, Quadrante Arquitetura, Brasília)
Prefácio: Rodrigo Bandeira-de-Melo (Engenheiro e Professor da FGV, SP)




POR QUE LER?



Este livro foi produzido durante 9 anos (entre 2004 e 2012). Contém o resultados de pesquisas e estudos feitos pelo autor em escritórios de Arquitetura e de Engenharia em todo o Brasil e também a experiência de colegas arquitetos e engenheiros debatidas no curso "Como Organizar e Administrar Escritórios de Arquitetura e de Engenharia" que foi apresentado em mais de 30 cidades de quase todos os estados brasileiros entre 2005 e 2011 (a partir de 2012 o curso recebeu novo conteúdo e passou a ter o título de "Administração de Escritórios de Arquitetura e de Engenharia").

Nesta terceira edição o livro recebeu um tratamento especial. Foi eliminado um capítulo e acrescentado outros três. O livro ganhou 25 páginas e foi totalmente revisado, atualizado e ampliado.

O objetivo do trabalho é dar ao leitor os conhecimentos básicos de Administração para (à partir do zero) fazer o planejamento, a organização, a instalação e a sistematização do seu escritório, obtendo eficiência na gestão e eficácia nas estratégias.

Para isto optou-se por dar ao livro uma seqüência de conteúdo que vai da discussão sobre o Empreendedorismo (primeiro capítulo) até as questões sobre os diferenciais competitivos que levam à Vantagem Competitiva (no último capítulo, sobre Marketing).

Do segundo ao penúltimo capítulo o leitor se encontrará com um panorama geral sobre as Teorias da Administração (desde Taylor e Fayol até os nossos dias), informações (instrucões) para planejar e executar a abertura do escritório, e todas as tarefas, obrigações e responsabilidades do Administrador do Escritório nas quatro grandes áreas da Administração (Produção, Recursos Humanos, Financeiro e Mercado).

A Administração Financeira recebeu uma atenção especial, tendo sido dedicado a ela quatro dos doze capítulos do livro (60 páginas). São tratados, detalhadamente todos os custos de abrir um escritório, mantê-lo em operação e produzir serviços. Também é tratada a questão da remuneração do profissional e como separar as retiradas feitas à título de pro labore, remuneração por serviços técnicos e distribuição de lucros.

Um dos quatro capítulos é dedicado a discutir as formas de precificação mais utilizadas pelos profissionais e apresentar um novo modelo, baseados nos custos do escritório, na produtividade, na expectativa de lucro e também no "Fator K", determinado pelos diferenciais competitivos do escritório.

Boa leitura, bom trabalho e bons negócios.

OitoNoveTrês Editora






SUMÁRIO



1 O DIA EM QUE EU ABRI O MEU ESCRITÓRIO DE ENGENHARIA
• Meu primeiro Escritório
• O Empreendedor, o Técnico e o Gerente (a metáfora, de Michael Gerber)

2 EMPREENDEDORISMO
• Características de um empreendedor
• Pode uma pessoa sem as características de um empreendedor tornar-se
um bom empresário?

3 AS TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO
• Tudo começou com Taylor
• Teoria da Administração Científica
• Teoria Clássica da Administração
• Teoria das Relações Humanas
• Teoria da Burocracia Estruturalista
• Teoria Neoclássica
• Teoria Comportamental
• Teoria dos Sistemas na Administração
• Teoria da Contingência
• Além das Teorias
• Conclusões deste capítulo

4 A CRIAÇÃO DO ESCRITÓRIO DE ENGENHARIA/ARQUITETURA
• Modelo de Negócio
• A sociedade entre profissionais
• Crenças Valores e Princípios
• A divisão das cotas entre os sócios

5 QUANTO CUSTA ABRIR UM ESCRITÓRIO
• Recursos de Capital Material
• Recursos de Capital Organizacional
• Recursos de Capital Humano
• Capital Social Inicial


6 TAREFAS E RESPONSABILIDADES
• O escritório dos sonhos
• As tarefas de um escritório
• Tarefas Técnicas
• Tarefas Administrativas
• A pirâmide das tarefas
• Conclusões preliminares
• Cargos e Funções
• O administrador profissional

7 O PASSO-A-PASSO PARA A CRIAÇÃO DO ESCRITÓRIO
• A contabilidade da empresa
• Responsabilidades do escritório de contabilidade
• O papel dos contadores na sobrevivência das micro e pequenas ampresas (Cláudio Raza)
• O Contrato Social
• O registro da empresa

8 AS ÁREAS DA ADMINISTRAÇÃO
• Uma introdução ao estudo das grandes áreas da Administração

9 ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO
• O conceito de Administração da Produção
• Tarefas do Administrador da Produção
• Produtos de um Escritório de Arquitetura/Engenharia
• Projeto
• Consultoria e Assessoria
• O que precisa ser administrado
• O processo de transformação de insumos em produtos
• Sistematização de Processos (o desenvolvimento dos Algoritmos)
• Algoritmo de Tarefa
• Algoritmo de Serviço
• Ferramenta de Gestão (Ordem do Dia)
• Arranjos de Espaço Físico
• Manual Interno de Procedimentos Operacionais
• Definição do perfil das pessoas para a equipe de trabalho
• Definição do escopo dos produtos do escritório (o que deve estar
incluído no serviço oferecido ao mercado)
• Determinação do tempo necessário para a realização de cada serviço
oferecido ao mercado

10 ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAS
• Os conceitos de Administração de Recursos Humanos
• As Tarefas do Administrador de RH
• Quem precisa de empregados
• Tarefas e rotinas operacionais de um escritório
• Por que arquitetos e engenheiros relutam tanto
em contratar uma secretária?
• Qual é o jeito certo de contratar uma secretária?
• O que o empregado quer (ou espera) do seu escritório
• O que o seu escritório deve querer (ou esperar) dos seus empregados
• O treinamento dos empregados e o sucesso do escritório
• Por onde começar
• A política Geral de RH

11 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA 1
• Os Conceitos Gerais de Administração Financeira
• As Tarefas do Administrador Financeiro
• Custo de Manutenção do Escritório (Custo Fixo Operacional)
• Conta 1201
• Carga tributária, informalidade e mortalidade empresarial.

12 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA 2
• Remuneração do Profissional em um Escritório
• Remuneração sobre serviços realizados
• Pro labore
• Distribuição de Lucros

13 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA 3
• Uma reflexão sobre o valor comercial do seu tempo
(ou de quanto podemos cobrar pelo uso do nosso tempo)
• Apresentação sumaria do novo modelo de
precificação de serviços de Arquitetura e de Engenharia
• Uma palavrinha sobre precificação de serviços de
acordo com o senso comum
• Uma discussão (necessária) sobre os modelos de precificação existentes
(por que os modelos de precificação atualmente adotados estão
equivocados - e porque eles continuam sendo utilizados)
• Por que sou contra a existência de Tabelas de Honorários para Entidades de Classe
• Em cada Escritório uma tabela própria de honorários
• Um novo Modelo de Precificação para Serviços de Engenharia e de
Arquitetura

14 ADMINISTRAÇÃO DO MERCADO
• Tarefas do Administrador de Mercado (Gerente ou Diretor de Marketing)
• Breve história do marketing no mundo
• A definição de Marketing
• As características da prestação do serviço e o marketing
• Diferencial Competitivo e Vantagem Competitiva
• Breve apresentação da SCP e da RBV
• Heterogeneidade de Recursos e Diferencial Competitivo
• Os Recursos de um Escritório como fonte de Diferencial Competitivo
• Estrutura da empresa
• Imagem da empresa e dos seus proprietários
• Capacidade de Produção
• Preparo Técnico e empresarial
• Redes de Relacionamento

PALAVRAS FINAIS (CONCLUSÃO)






CRÉDITOS



texto:


Ênio Padilha



ilustrações:


Ênio Padilha



apresentação:


Ricardo Meira
(Arquiteto, Quadrante Arquitetura, Brasília)



prefácio:


Rodrigo Bandeira-de-Mello
(Engenheiro e Professor da FGV, SP)



capa:


Helena Loch
Ênio Padilha



foto na 4a capa:


Alberto Ruy



produção executiva:


Áurea Loch



projeto gráfico:


Márcio Shalinski
Ênio Padilha



revisão gramatical
e ortográfica:


Bernadete Zucco



diagramação:


Márcio Shalinski



revisão editorial:


Clara Padilha



fotolitos, impressão
e acabamentos:


Gráfica e Editora Pallotti



© Copyright
e direitos autorais
reservados na forma
da lei para:


OitoNoveTrês Produções e Eventos






Clique AQUI e leia as primeiras 18 páginas do livro
(até o final do primeiro capítulo)



R$ 60,00



Deixe AQUI o seu comentário

07/12/2016

CRIATIVIDADE E INOVAÇÃO: QUAL A DIFERENÇA?
Daniel Goleman

Os termos "criatividade" e "inovação" são frequentemente usados como sinônimos. Porém, quão similares - ou diferentes - são eles? Conversei com minha colega Teresa Amabile, expert em inovação no ambiente de trabalho, para a minha série de vídeos chamada "Liderança: Uma Master Class". Aqui está a visão dela sobre a conexão entre esses termos comumente usados e o que eles significam para os negócios.

Tudo começa com criatividade

De acordo com Teresa, a criatividade é essencialmente responsável por todo o progresso humano. É uma força fenomenal. Talvez, por isso, alguns pensem na criatividade como um mistério. Mas elas não deveriam. A pesquisa sobre o assunto, feita durante os últimos 50 ou 60 anos, esclarece a forma como a criatividade acontece. Basicamente, a criatividade é a produção de qualquer coisa. Poderia ser uma ideia, um produto tangível, uma performance. O que é desenvolvido deve também ser diferente do que já foi feito antes, em algum aspecto. Criatividade no ambiente de trabalho deve, além disso, estar direcionada a algum objetivo ou significado específico.

Continue a leitura...



Clique sobre a imagem ou AQUI para obter mais informações no site administradores

Comentários?

29/11/2016

A ÉTICA É O NOSSO PROPÓSITO
MARCELO CASTILHO

(Publicado em 24/06/2016)



A ética deve nortear as nossas ações, seja na vida pessoal, seja na vida profissional.

Principalmente, nas organizações nós precisamos discutir e debater sobre a ética: O que eu estou fazendo é ético? O meu propósito com os nossos colaboradores e clientes são éticos? O meu propósito pessoal está entrelaçado com os propósitos da organização que eu trabalho? Eu acredito na minha organização?

Devemos olhar a ética como algo relacionado ao bem-comum, onde os nossos esforços devem ser direcionados para fazer o bem e satisfazer as necessidades das pessoas. Oscar Motomura em seu artigo “Solução pela Ética” escreveu que se a ética é a escolha pelo bem-comum, decidir não agir porque existem dificuldades e incertezas não é ético.

Realizar um trabalho sem preocupação com a qualidade, sem estar alinhado com as necessidades de nossos clientes e da nossa organização, não é ético. Cultivar a cultura de espalhar boatos falsos, de levantar da cama desanimado todos os dias e não sorrir para as pessoas de sua equipe, não são atitudes éticas.

Atitudes éticas são aquelas que criam valor para a sua organização e para os seus clientes. São aquelas atitudes que te dão orgulho e motivação todos os dias para criar mais soluções inovadoras, que despertam a sua criatividade e que melhoram a vida das pessoas. Que estão voltadas para a geração de novas soluções, não aceitam argumentos negativos e questionam atitudes incoerentes. É liderar para o crescimento de todos os envolvidos e não apenas para si.

Desta forma, a ética precisa ser cultivada todos os dias e transmiti-la por meio de nossas ações ao maior número de pessoas, pois é por meio dela que seremos cidadãos honestos, responsáveis e eficazes, na busca de soluções para resolver (senão todos) a maioria dos problemas do mundo.



Para obter mais informações visite administradores

Comentários?

10/11/2016

7 HABILIDADES SOCIAIS QUE ESTÃO EM ALTA
NO MERCADO DE TRABALHO
(Gisele Meter)

(Publicado em 10/11/2016)



Você já parou para pensar por que algumas pessoas conseguem chegar ao topo de suas carreiras e outras, no entanto, não chegam sequer a subir alguns degraus da vida profissional? Muitos podem ser os fatores para que essa evolução não aconteça e estão também relacionados a eventos externos, dos quais não se têm o controle.

Mas há que se considerar que boa parte dessa estagnação não está relacionada a outras pessoas, e nem a empresa que você trabalha ou até mesmo a profissão que você escolheu. A culpa, se é que podemos dizer assim, está associada a maneira como você se comporta e se posiciona frente às situações



Para obter mais informações visite administradores

Deixe AQUI o seu comentário

31/10/2016

HORA DE INVESTIR EM IMÓVEIS
(Ricardo Amorim)

(Publicado em 31/10/2016)




As vendas e os novos lançamentos de imóveis despencaram e os preços caíram. Em alguns casos, as quedas de preços foram muito expressivas. No entanto, não houve um colapso generalizado de preços



Para concluir a leitura do artigo visite administradores.com.br

Deixe AQUI o seu comentário

29/09/2016

A LIDERANÇA RESILIENTE (Lucélia de Souza)

Ser líder tornou-se uma árdua tarefa nos últimos anos. O líder, além da visão sistêmica, necessita estar à frente das tomadas de decisões, precisando lidar com as problemáticas oriundas da gestão de pessoas. E para gerir pessoas, como bem se sabe, não existe fórmula mágica, receita pronta. Lidar com diferentes perfis profissionais, exige do líder um esforço diário e contínuo no que se refere à compreensão do comportamento humano e dos percalços inerentes a isso. Para Hunter (2006), o papel do líder é encorajar as pessoas a partilharem conhecimentos e experiências de forma a funcionarem como uma influência constante e positiva para quem está ao seu redor.



Clique sobre a imagem ou AQUI para obter mais informações no site administradores

Comentários?

26/09/2016

SOMOS TODOS VENDEDORES (Renata Klingelfus)

O que vende? A pergunta mais adequada seria: quem vende e como vende?

Seja serviço ou produto, virtual ou físico, depende de quem e como vende. Muitas empresas, pessoas, chefes, setores e departamentos dizem que o comercial ou o vendedor é o responsável pelas vendas. E, por isso ele normalmente tem metas, um salário fixo e um variável, dependendo dos resultados atingidos.

Penso um pouco diferente. Na minha concepção ou todo mundo vende ou nada, nem ninguém, vende. É um trabalho absolutamente coletivo, envolvendo várias etapas e processos imperceptíveis e subliminares ou claros e diretos. A venda começa pela imagem da empresa e credibilidade ou ausência dela no mercado. A pesquisa – informação, consulta de preços e comparação de qualidade e custo benefício – está disponível e acessível a todos os potenciais clientes e compradores. Um produto considerado bem comercializado por uma empresa de baixa credibilidade tem menos chances de venda independente de seu vendedor. E há que se considerar que tudo que é vendido costuma ter um ou inúmeros concorrentes. Então, por que comprar isso de você, da sua equipe ou da sua empresa?

Vende quem acredita no seu produto ou serviço. Você venderia bem algo que você mesmo não acredita ou não compraria para você ou para sua família?

Mesmo quem não vende, precisa vender. Para arrumar um emprego você vende seu perfil, suas competências. Para conseguir uma promoção, você vende seus resultados. Para namorar e casar você vende a sua imagem, as suas qualidades. Para que aprovem seu projeto você descreve e vende as características. Para comprar um produto você negocia. Você e sua imagem se vendem ou não o tempo todo. Você pode amar ou odiar vendas e vendedores, mas querendo ou não você também faz parte disso. Somos todos vendedores.

Venda tem a ver com confiança em gênero, número e grau. Confiança em si mesmo, na sua equipe, no seu taco, na sua empresa, no setor de entrega. É como estar no topo de uma montanha, com o vento batendo, fechar os olhos, tomar coragem e saltar, sabendo que tem um time que preparou seu equipamento de segurança, outro que checou e um último que estará lá embaixo para te segurar caso as etapas anteriores tenham falhado. Vender e ter a certeza que seu time não te deixará vendido. Você compra algo de alguém que não te inspira confiança?



Clique sobre a imagem ou AQUI para obter mais informações no site administradores

Comentários?

22/07/2016

NEGÓCIOS SÃO PESSOAS

A galera está empolgada, a quantidade de informações no mundo para você melhorar no mundo dos negócios é imensa. Toda a hora surgem novas e novas técnicas para ter processos melhores, aumentar vendas, indicadores e por ai vai.

É realmente animador tudo o que podemos fazer e como podemos caprichar ainda mais nosso trabalho, mas noto algo na base que às vezes é muito esquecido.

Negócio são pessoas.

O que isso quer dizer?

Ora, não adianta você ter o melhor processo de atendimento ao cliente do mundo se você não está constantemente melhorando sua forma de lidar com as pessoas.

Veja bem, não falei apenas saber lidar, falei, constantemente melhorando.

O primeiro erro é que muitos apenas pensam fazer um produto e um serviço, vender e ganhar dinheiro. Esquecem que terão que se comunicar com aqueles que estarão juntos na jornada, e as vezes não tem as mesmas inspirações e crenças. Vai ser completamente necessário lidar com pessoas.

Continue a leitura...



Clique sobre a imagem ou AQUI para obter mais informações no site administradores

Comentários?


« 1 2 3 4 5 6 7 8 9 »