Notas de "ADMINISTRAÇÃO - GERAL"

25/11/2015

VAI DEIXAR PARA SE PLANEJAR EM 2016? CUIDADO.
Lucas Nery

É muito comum, a grande maioria da pessoas deixarem para programar o ano quando o ano inicia-se. Nesse pequeno descuido, perde-se no mínimo 45 dias de atitudes que poderiam ser postas em prática, desde então.

A sensação de que o tempo está passando cada vez mais rápido é um lembrete que a procrastinação dá todos os dias e muitas vezes não sabemos interpretar. Sabe aquele deixar para depois? Cuidado, pois um dia a conta virá e poderá ser dobrada.

Procastinar, só contribui para aumentar o seu nível de ansiedade, sem saber decerto, qual é o próximo incêndio.

Continue a leitura...



Clique sobre a imagem ou AQUI para obter mais informações no site administradores

Comentários?

23/07/2015

CURSO - ADMINISTRAÇÃO DE ESCRITÓRIOS
IPOG - Curitiba - PR



Clique sobre a imagem para obter maiores informações e fazer a sua inscrição.

Deixe AQUI seu comentário:

01/07/2015

RÁPIDO, FÁCIL E BARATO!

17/06/2015

FÁCIL? RÁPIDO? BARATINHO?


SE VOCÊ PROCURA UMA SOLUÇÃO FÁCIL, RÁPIDA E BARATA PARA
A ADMINISTRAÇÃO DO SEU ESCRITÓRIO...


...sinto muito. Não podemos fazer nada por você.

Nossos cursos e livros que tratam deste assunto não assumem o compromisso com a facilidade. Porque existem coisas que, simplesmente, não são fáceis! Não existe atalho para o sucesso sustentável, duradouro e consistente.

Um escritório de Arquitetura/Engenharia é uma empresa, geralmente de pequeno ou médio porte, com uma série de demandas estratégicas, gerenciais e operacionais que vão muito além das habilidades e conhecimentos técnicos do seu titular.

Nos dias 07 e 08 de agosto de 2015 (sexta-feira e sábado) a OitoNoveTrês Produções realizará em São Paulo a 28ª edição do nosso curso ADMINISTRAÇÃO DE ESCRITÓRIOS DE ARQUITETURA E ENGENHARIA.

Você é nosso convidado e será muito bem vindo. Prometemos que você
• será apresentado a uma nova abordagem de gestão de pequenos escritórios de Arquitetura/Engenharia.
• Receberá um conjunto valioso de modelos e instrumentos de gestão (tabelas de MSExcel, formulários do MSWord, gráficos, diagramas e textos esclarecedores;
• Entenderá porque é necessário contratar uma secretária e como fazer com que ela seja produtiva e você recupere o investimento feito;
• Aprenderá a Sistematizar os processos produtivos e a fazer com que seu escritório simplesmente funcione!
• Conhecerá com detalhes os custos de instalação, manutenção e produção do seu escritório;
• Saberá quanto (afinal) é o seu salário no seu escritório;
• Será apresentado a um novo modelo de precificação de serviços de Arquitetura/Engenharia.


Embora a maioria dessas soluções não tenha um custo financeiro considerável, é importante não fazer promessas falsas: nada disso é fácil. Nada disso é rápido. Mas tudo isso funciona.

Funciona em muitos escritórios que estão crescendo e progredindo pelo Brasil a fora.
E vai funcionar também no seu escritório.

Isso eu posso prometer!


Clique AQUI e faça a sua inscrição. Agora!



ÊNIO PADILHA
www.eniopadilha.com.br | professor@eniopadilha.com.br



Clique aqui e veja o que pensamos sobre
as soluções rápidas, baratas e fáceis:

19/05/2015

TRIBUTOS QUE ARQUITETOS E ENGENHEIROS DEVEM PAGAR

O Brasil tem, atualmente, 15.373 empresas de arquitetura e urbanismo ativas, segundo registro do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR). Dessas, 13.181 são micro e pequenas empresas - o que equivale a 86%.
Para funcionar legalmente, esses escritórios devem estar em dia com vários impostos e contribuições. Para isso, a ajuda de um profissional da área de contabilidade é essencial e evita problemas com o fluxo de caixa.

Vale lembrar que o arquiteto e urbanista autônomo, mesmo enfrentando menos burocracia, também têm que pagar tributos.

Veja quais são e como ocorre o recolhimento desses tributos, de acordo com cada caso.



Clique sobre a imagem ou AQUI para obter mais informações no site arcoweb

Comentários?

27/04/2015

VOCÊ CONHECE OS RISCOS QUE SUA EMPRESA CORRE COM UMA GESTÃO INEFICAZ?
Fábio Túlio

Poucos empresários se dão conta dos riscos que correm quando a gestão do seu negócio é ineficaz e menos ainda percebem quando ela precisa de mais eficiência. Geralmente as deficiências na gestão de uma empresa só são questionadas no momento em que acende a luz vermelha do faturamento e principalmente a do caixa. Mas, o correto é estar atento bem antes disso.

Em um ambiente cada vez mais globalizado e competitivo, os gestores precisam atuar diretamente em diversas perspectivas de seus negócios: estratégia, mercado, pessoas, finanças, marketing, concorrência, economia etc. Por conta dessa necessidade de onipresença, muitas vezes a gestão dos processos chave mais básicos da empresa pode ser deixada de lado.

É sempre bom lembrar que dificilmente tropeçamos em pedras grandes. São as pequenas que nos fazem cair, por isso é necessário ter atenção às tarefas do dia-a-dia. Neste sentido, é recomendável se fazer uma verificação especial nos processos necessários à operação da empresa.



Clique sobre a imagem ou AQUI para obter mais informações no site
administradores

Comentários?

09/03/2015

MARKETING PARA ENGENHARIA E ARQUITETURA

A 9ª edição do livro já está disponível.
(Clique sobre a imagem abaixo para ler um capítulo e adquirir o seu exemplar).

O livro foi totalmente revisado. Alguns capítulos foram reescritos e o sumário foi totalmente reorganizado.
O principal capítulo (o segundo, que trata das Características da Prestação de Serviços de Arquitetura e Engenharia) foi mantido e atualizado.

Conheça este novo produto da oitonovetrês Editora



06/03/2015

CURSO EM AMERICANA - SP

23/02/2015

CUIDADOS E ATENÇÃO DO PÓS-SUCESSO NA CARREIRA
Renato Bernhoeft

Uma das tendências que caracteriza fortemente o atual mercado de trabalho no mundo corporativo, e que tem impactado de forma muito direta e profunda os executivos de alta e média gerência, é o rápido sucesso e ascensão hierárquica nas carreiras. E, de maneira geral, estas posições vem acompanhadas por vários símbolos na melhoria do “status” dos seus personagens, representados por um conjunto de “benefícios” e salários indiretos oferecidos. Um recurso muito utilizado, além de devidamente manipulado como chamariz entre os atrativos oferecidos pelas corporações.

O risco é que nem sempre estes mesmos profissionais se preparam para o fato de que, com esta mesma velocidade que toda esta dinâmica hierárquica surge, acompanhada das suas respectivas simbologias, o sucesso também se esgota. Ou seja, boa parte dos executivos nem sempre desenvolve uma visão crítica que o faça perceber a crescente transitoriedade, como uma das características do mutável universo corporativo.

Claramente as carreiras estão se tornando mais curtas dentro das estruturas organizacionais. Movimento este que é provocado pelas incertezas do mercado, maior concorrência, crises financeiras, políticas, mundiais, além de fusões, aquisições ou mudanças estratégicas. Ampliado ainda pela crescente pressão por resultados, dos acionistas e controladores do capital.

Assim sendo, nenhum histórico de sucesso em alguma posição anterior, ou até mesmo numa empresa reconhecida, é garantia de reprodução dos mesmos resultados frente a novos desafios ou cargos.

Cada vez mais o antigo e conhecido “curriculum vitae” – ou histórico profissional – tem se tornado apenas um registro do passado. Não representa nenhuma garantia de sucesso em posições futuras ou em uma nova corporação. O que vale, e será “cobrado” neste novo cenário, são resultados, agregação de valor e capacidade de inovação. São estas variáveis que, efetivamente, vão determinar a possibilidade de atingir um novo e reconhecido padrão de sucesso.

É evidente que correm maior risco executivos que buscam algum tipo de reconhecimento midiático, valorizando feitos presentes ou passados da sua história profissional.

É sempre bom lembrar que os mesmos meios de comunicação que “alavancam “ e enaltecem personagens escolhidos, e mitificados, do mundo corporativo, podem, no futuro, se tornarem seus próprios algozes. A história empresarial brasileira registra inúmeros casos de empresários e executivos que, pouco tempo depois de serem exaltados na qualidade de “gurús”, através das capas de revistas, jornais ou noticiários, caem em desgraça, esquecimento ou motivo de chacota. Muitas vezes inclusive nas próprias mídias que os enalteceram anteriormente.

Vale sempre registrar que os meios de comunicação, de forma geral, estão interessados no “fato” presente e suas versões. Não tem nenhum compromisso tanto com o passado, e, muito menos com o futuro. Podem criar e destruir “personagens” ao seu bel prazer. Ou em função do seu publico.

Registre-se que, da mesma forma que muitos profissionais não estão preparados para o fracasso, também se descuidam de administrar a transitoriedade que o sucesso pode acarretar. Menos ainda desenvolvem qualquer estrutura para encarar o ostraciscmo.

Administrar a carreira, bem como a própria vida, é uma responsabilidade indelegável.

O que ainda nos dias de hoje temos a lamentar é que muitas pessoas não se apropriam da sua história, percurso de vida e, menos ainda, assumem a “autoria” da sua biografia.

Isto requer um processo de reflexão, auto-crítica e uma educação que deve ser iniciada desde muito cedo. Pais e famílias tem a responsabilidade de formar indivíduos para a vida. Não apenas para sí mesmos ou instituições de interesses e estratégias transitórias.



Clique sobre a imagem ou AQUI para obter mais informações no site administradores


Comentários?

09/01/2015

SUPERSIMPLES - ARQUITETURA E ENGENHARIA

As micro e pequenas empresas de engenharia e arquitetura, incluídas em 2014 no Simples Nacional (Supersimples), terão até o dia 30 deste mês para realizar a inscrição no regime de tributação simplificada. A vigência das novas regras do programa teve início no dia 1º de janeiro e contempla 140 novas atividades do setor de serviços.
Com o regime, as empresas com faturamento anual de até R$ 3,6 milhões têm o pagamento de seis tributos federais, o ICMS e o ISS unificado para que o empresário recolha em uma única guia um percentual sobre o faturamento repassado para a União. As empresas são tributadas de acordo com uma tabela que vai de 16,93% a 22,45% do faturamento por mês.
Os empresários que optarem pelo Supersimples também irão enfrentar menos burocracia na criação e fechamento de empresas. Com a informatização dos cadastros e a criação do Cadastro Único Nacional, os micro e pequenos empreendedores poderão obter a baixa de seus registros e inscrições imediatamente após o encerramento das suas operações, sem a necessidade de apresentar certidões negativas. Caso sejam identificados débitos tributários posteriormente, os sócios serão responsabilizados.
A solicitação de inclusão no regime deve ser feita pelo portal do Simples Nacional. O cancelamento do pedido não é permitido para empresas em início de atividade.



Clique sobre a imagem ou AQUI para obter mais informações no site construcaomercado

Comentários?


« 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 »