Notas de "ALIRUBIT"

15/06/2019

SOBRE A EXTINÇÃO DO SALÁRIO MÍNIMO PROFISSIONAL

(Publicado em 15/06/2019)



Deixe aqui seu comentário

04/06/2019

ENTREVISTA — MANOEL HENRIQUE CAMPOS BOTELHO

O engenheiro João Neto mantém um excelente Canal no YouTube sobre coisas da Engenharia.

Em fevereiro de 2019 ele realizou uma sensacional entrevista com o ícone da Engenharia Brasileira: o engenheiro Manoel Henrique Campos botelho, autor do famoso CONCRETO ARMADO, EU TE AMO

Botelho nasceu em 1942. Entrou na faculdade de Engenharia Civil da Poli/USP em 1961 e formou-se em 1965.

O autor diz, na entrevista (entre muitas outras coisas valiosas) que escreveu o livro CONCRETO ARMADO, EU TE AMO "por vingança", para provar aos seus ex-professores de Concreto Armado que é possível ensinar a disciplina de forma muito mais efetiva.

Confira:





Manoel Henrique Campos Botelho
Email: manoelbotelho@terra.com.br

Para receber o Material Exclusivo do Eng. Botelho clique AQUI

Livro Concreto Armado Eu Te Amo (Última Edição) - https://amzn.to/2U43DpF




Nosso site é atualizado todos os dias à meia noite.
Veja AQUI os conteúdos publicados hoje.

Deixe aqui seu comentário

27/05/2019

O CAMINHO DAS PEDRAS PARA A PRODUÇÃO DE UM LIVRO

(Publicado em 11/01/2019)



Todo mundo tem um livro quase pronto (na cabeça). Alguns até já começaram a escrever. E outros já têm o texto pronto, faltando "apenas" alguns ajustes finais.

Escrever um livro fascina muita gente, e não é sem motivo. Escrever um livro é, de fato, um trabalho significativo. Não é fácil. Não é tão simples como escrever textos para um blog ou para redes sociais.





Um livro é um trabalho com algum nível de aprofundamento. Trata-se de enfrentar um assunto (ou tema) e tratar dele por 150 ou 200 páginas (sem ser abandonado pelo leitor antes da página 10). É um trabalho de muita responsabilidade. O autor não pode ser preguiçoso ou negligente. Tem de se aprofundar no assunto e entregar um conteúdo com algum grau de originalidade e relevância. Isso não é fácil. E é por isso que escrever um livro é sempre associado a obter uma vitória significativa sobre um desafio.

Melhor ainda é escrever um livro, vê-lo transformado em realidade impressa e ver uma edição inteira ser vendida. É, de fato, um prazer muito grande.

Existem diversos tipos de livros e cada tipo tem suas dificuldades próprias.
• Livros didáticos;
• Livros científicos;
• Livros acadêmicos;
• Livros de opinião;
• Livros de literatura tradicional (poesia, conto, crônica, romance, novela, etc);
• Livros jornalísticos (reportagens, documentários, etc);
• Livros biográficos;
• Livros técnicos.

Seja qual for o tipo de livro ou seu destino final, posso dizer, em rápidas palavras, que fazer um livro é um projeto dividido em 4 etapas, que são as seguintes:

ETAPA 1 - Pesquisa e Texto
• Pesquisa em fontes primárias (entrevistas originais, pesquisa de campo ou de laboratório)
• Pesquisa bibliográfica (em livros e artigos)
• Pesquisa de mídia (jornais, revistas, vídeos e fotografias)
• Pesquisa em documentos oficiais (boletins, portarias e documentos)
• Revisão técnica do texto
• Definição das ilustrações
• Redação do texto final
• Definição do texto da epígrafe do livro
• Definição do texto da dedicatória
• Definição do texto dos agradecimentos
• Definição do tamanho do livro (exemplo: 160 x 230 mm)
• Definição do tipo de capa (capa dura, papel cartão, 250g/m²)
• Definição do acabamento
• Pré-diagramação do texto final
• Definição da pessoa que fará a apresentação do autor (na orelha da capa).
• Definição da pessoa que fará a apresentação do livro (na quarta capa).
• Definição da pessoa que fará o prefácio do livro.
• Definição, se for o caso, da página de referências (bibliografia, relação de entrevistados ou instituições pesquisadas)
• Definição do texto dos elementos pós-textuais (se for o caso).

Em princípio, todas as tarefas acima são de responsabilidade do autor. Ele poderá, se quiser, delegar algumas dessas tarefas para terceiros da sua equipe de assistentes de pesquisa ou de assistentes de produção de conteúdo.

O produto final desta primeira etapa é o texto original, manuscrito, datilografado, impresso ou disponibilizado em arquivo no formato de texto editável (.docx .pages etc).

Além do texto original o autor deve entregar também as imagens (impressas ou em arquivos eletrônicos) que serão utilizadas como ilustrações do livro.



ETAPA 2 - Produção pré-impressão
• Produção executiva (gestão dos prestadores de serviços envolvidos na pré-impressão)
• Registro de ISBN e obtenção do código de barras do livro
• Criação da Capa
• Providências para obter o texto de apresentação do autor (para a orelha da capa)
• Providências para obter o texto de apresentação do livro (para a quarta capa)
• Providências para obter o texto do prefácio do livro
• Projeto Gráfico do Miolo
• Revisão Gramatical e Ortográfica (do livro e dos textos complementares)
• Tratamento das imagens (ilustrações)
• Diagramação
• Revisão editorial
• Gestão da produção com a gráfica contratada
• Revisão de provas da capa enviadas pela gráfica
• Revisão de provas do miolo enviadas pela gráfica

Essas tarefas são de responsabilidade da editora contratada (ou contratante, conforme o caso). Todas as tarefas exigem tempo e atenção aos detalhes. Não podem ser feitas "na corrida".

O produto final desta segunta etapa são os seguintes arquivos eletrônicos:
— arquivo em .PDF da capa do livro, contendo capa, lombada, quarta capa, e orelhas, com sangria e marcas de cortes e dobras;
— arquivo em .PDF da capa do livro, contendo os elementos para impressão do verniz (se for o caso) com sangria e marcas de cortes;
— arquivo em .PDF do miolo do livro, contendo todas as páginas internas do livro, com sangria e marcas de cortes;



ETAPA 3 - Impressão e Acabamento
• Fotolitos, impressão e acabamentos (gráfica)
• Embalagem e entrega no endereço do cliente

Essas tarefas são de responsabilidade da gráfica contratada. Trata-se de um processo industrial que exige um fornecedor de serviços de qualidade, com prazos e preços negociados caso a caso.

Definições importantes para obter o orçamento da gráfica
⊗ Tamanho do livro (ex: 210 x 285 mm)
⊗ Quantidade de páginas do miolo.
⊗ Tipo da capa (capa dura, papel cartão 250g/m²...)
   Se for capa dura, não tem orelhas;
   Se for papel cartão, informar as dimensões da orelha (o normal seria 90 mm);
⊗ Informar se haverá verniz localizado na capa (eu recomendo)
⊗ Tipo de papel do miolo
   Exemplo 1: "Couchê Fosco 80g/m²". Exemplo 2: "Polen Bold 90g/m²"
⊗ Cores da capa.
   Geralmente, 4x1 — significa quatro cores num lado e nenhuma impressão no verso;
⊗ Cores no miolo:
   1x1 — significa impressão em uma cor nos dois lados de cada folha do miolo;
   4x4 — significa impressão colorida nos dois lados de cada folha do miolo;
   2x2 — significa impressão em duas cores nos dois lados de cada folha do miolo;
   Existe ainda a possibilidade de o miolo ser misto - a maioria das páginas ser preto e branco (1x1) e algumas páginas (por exemplo, o caderno central) ser impresso em cores (4x4);
⊗ Acabamento do livro
   (normalmente é costurado, prensado e com corte);
⊗ Quantidade de exemplares da primeira edição.

O produto final desta terceira etapa são as caixas com os livros impressos, entregues no endereço determinado pela negociação.



ETAPA 4 - Lançamento e distribuição
• Promoção do livro na imprensa
• Promoção do livro na internet
• Divulgação do lançamento
• Organização do evento de lançamento
• Distribuição dos exemplares (livrarias físicas ou virtuais)

Essas tarefas são cruciais para o sucesso do livro e requer uma pessoa ou empresa especializada para a sua execução.

Se o livro não for promovido adequadamente, por mais interessante que seja, pode simplesmente engrossar as estatísticas de livros que não vendem mais do que 25% da primeira edição.

Geralmente o lançamento do livro exige a presença e envolvimento do autor e de seus amigos, para que o produto final obtenha a repercussão desejada na mídia, na internet e, em última análise, no mercado.







A OitoNoveTrês Editora atua no mercado editorial desde 1999 e disponibiliza aos autores a prestação dos serviços correspondentes às etapas 2 e 3.
Faça um contato, através do e-mail editora@oitonovetres.com.br ou pelo Whatsapp (47) 99204-4903.



DIVULGAÇÃO



PADILHA, Ênio. 2019

Deixe aqui seu comentário

22/04/2019

10º CNP - Regionais de SC

Deixe aqui seu comentário

15/04/2019

PARABÉNS, RIO DO SUL. 88 ANOS!!!

(Publicado em 15/04/2019)



Minha cidade natal, Rio do Sul (situada no Alto Vale do Itajaí, no meio de Santa Catarina) comemora hoje (15/04/2019) 88 anos de emancipação política!

Junto-me aos milhares de riosulenses espalhados por Santa Catarina e pelo Brasil (vira e mexe encontro um a milhares e milhares de distância de casa) para registrar aqui o meu orgulho por ter nascido e me criado numa cidade de gente tão criativa, corajosa, empreendedora e arrojada.

Que a festa seja grande e bonita. E que venham outros 800 anos de glórias!


(A foto que ilustra este post é da década de 1940)

Veja aqui o site da cidade: www.riodosul.sc.gov.br

Comentários

08/04/2019

CURSO DA SÉRIE ADMINISTRAR MAIS

Deixe aqui seu comentário

04/04/2019

ACREDITE!

(Publicado em 06/11/2015)



EREA é o Encontro Regional de Estudantes de Arquitetura. São realizados no Brasil inteiro, todos os anos, como eventos preparatórios para o ENEA, que é o Encontro Nacional. A moçada curte muito esses eventos. E todos os anos há uma certa curiosidade para saber onde será o próximo.

Ano passado a definição da sede do Encontro da Região Norte do Brasil para 2015 causou um certo frisson: a cidade escolhida foi Rio Branco, a capital do Acre. O burburinho era intenso: "Como assim? EREA no Acre? Todo mundo sabe que o Acre não existe!"

A rapaziada da Comorg (Comissão Organizadora) do EREA Acre entrou na brincadeira e, com muito espírito esportivo criou a campanha ACREdite! para divulgar o evento. Tá fazendo o maior sucesso no Brasil inteiro. É o EREA dos sonhos de todos os estudantes de Arquitetura do país.

A brincadeira com os acrianos existe há muito tempo. Trata-se de insistir e tentar provar que o Acre não existe. Tem muitos sites na internet que tratam disso. De um deles tirei o divertido texto abaixo:

PROVAS DE QUE O ACRE NÃO EXISTE:
Você nunca foi ao Acre;
Você nunca conheceu, nem conhece ninguém que tenha nascido no Acre;
Você não conhece ninguém que tenha ido no Acre;
Mesmo indo, ninguém NUNCA voltou do Acre;
Você não sabe qual é a capital do Acre;
Se você for culto o suficiente para saber qual a capital do Acre, não sabe o nome de qualquer outra cidade;
Você não sabe quem é o governador do Acre;
O Jornal Nacional nunca mostra a previsão do tempo para o Acre;
Você nunca ouviu falar de comidas típicas, pessoas, festas, políticos e time de futebol acrianos;
O Corinthians tem um estádio no Acre e joga na primeira divisão Acriana;
A Globo lançou uma mini-série sobre o Acre, mas esta foi gravada no Amazonas e em parte no Rio de Janeiro;
No Acre se cria os supostos Chesters;
Anões quando morrem vão para o Acre;
O comercial de Jamel não cita o Acre;
Você perdeu uma caneta e nunca mais a encontrou? Ela foi pro Acre!
Sabe o pote de ouro no fim do arco-íris que ninguém nunca encontrou? É porque o fim do arco-íris é no Acre. E se alguém, por um acaso, já chegou no pote, não conseguiu voltar porque virou Duende;
Aqueles clips que todo mundo um dia perde, sabe o acontece? Eles viram duendes no Acre para cuidar do pote de ouro!
Sempre que alguém tira onda/xinga/zua/caçoa do Acre, nunca aparece nenhum acriano para defender;
Elvis não morreu! apenas retornou pro Acre.


ACREDITE. O ACRE EXISTE, SIM SENHOR
Eu mesmo já estive lá algumas vezes (e estarei em Rio Branco neste fim de semana, 06 e 07/11/2015, para a apresentação do curso ADMINISTRAÇÃO DE ESCRITÓRIOS DE ARQUITETURA E ENGENHARIA, evento da OitoNoveTrês Produções e do Escritório UrbemRB). Posso confirmar: o Acre não só existe como é um lugar muito bacana e habitado por pessoas sensacionais.

E não é verdade que não existem pessoas famosas e importantes que tenham vindo do Acre. A ex-ministra e candidata à presidência da república Marina Silva, o ecologista Xico Mendes, o jornalista Armando Nogueira e o escritor Marcio Sousa são apenas alguns bons exemplos.

No Acre tem o Mapinguari, o Gogó de Sola, a Santa Raimunda, a Rasga-Mortalha e o Cipó Hoasca, entre outras lendas e curiosidades impressionantes.

Apesar de ser o território mais recentemente incorporado ao Brasil, já está conosco há mais de 110 anos. Pertencia originalmente à Bolívia, mas como foi ocupado por brasileiros, na época da exploração da borracha, foi objeto de uma disputa que, embora tenha tido embates militares, acabou mesmo se resolvendo no campo da diplomacia, liderada pelo Barão de Rio Branco, ministro do exterior do então presidente Rodrigues Alves, em 1903.

Mas o território só veio a ter autonomia como estado da federação em 15 de junho de 1962, com a promulgação da a lei 4.070, pelo presidente João Goulart.

Resumindo: o Acre existe, e, ACREdite, vale muito a pena conhecê-lo.



ÊNIO PADILHA
www.eniopadilha.com.br | professor@eniopadilha.com.br


Deixe aqui seu comentário

17/03/2019

ENCONTRO NACIONAL DE ESCRITÓRIOS DE ARQUITETURA E ENGENHARIA — 2019


(Publicado em 17/03/2019)



Comentário do Ênio Padilha

Não posso deixar de fazer aqui um agradecimento muito especial ao querido amigo Alberto Costa, convidado especial do evento e que contribuiu de forma determinante para o sucesso do nosso Encontro.
Ele já está mapeado como palestrante numa das próximas edições do nosso evento. Aguardem.

Clique AQUI e veja as imagens do evento

08/03/2019

08 DE MARÇO - DIA DA MULHER

Mulher engenheira, mulher arquiteta, dentista, professora, astronauta, alta, baixa, loura, morena. Não importa. Apenas MULHER. Nossa homenagem à você que faz a diferença na vida de muitas vidas, que luta, que transforma, que forma, que busca, que realiza, que constrói.

Parabéns pelo Dia Internacional da Mulher.

Deixe AQUI seu comentário:

08/03/2019

MULHERES ENGENHEIRAS - ESPECIAL DIA DA MULHER

(Publicado em 08/03/2019)



Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, decidimos contar a história e feitos de algumas das mulheres que se destacaram e se destacam por suas contribuições na evolução da tecnologia. Engenheiras, matemáticas, físicas e inventoras, nos trazem inspiração por obterem prêmios, honrarias por seus feitos e invenções ou mesmo por estarem à frente de grandes companhias. Em alguns casos, desacreditadas por viverem em uma época em que a sociedade acreditava que o lugar de mulher era dentro de casa, sendo intelectualmente desacreditadas. Ainda assim, essas mulheres foram em frente e à frente de seu tempo.



Para obter mais informações visite energiainteligenteufjf

Comentários


« 1 2 3 4 5 6 7 »