Notas publicadas em 24/09/2018 - segunda-feira

DIA-A-DIA

UMA SEMANA CHEIA

(Publicado em 24/09/2018)



A gente se encontra nesta semana, em uma dessas cidades





A minha programação desta semanas terá as seguintes palestras:



GESTÃO DE CARREIRA E MARCA PESSOAL PARA ARQUITETOS E ENGENHEIROS
Palestra: 2 horas
Paulínia-SP - 24/09/2018
Promoção: AEAP - Associação de Engenheiros e Arquitetos de Paulínia



CARREIRA E EXERCÍCIO PROFISSIONAL - RESPONSABILIDADE E PRODUTIVIDADE
Palestra: 2 horas
Artur Nogueira-SP - 25/09/2018
Promoção: AAEAN - Associação de Arquitetos,Engenheiros e Agrônomos de Artur Nogueira



COMO NEGOCIAR E VENDER SERVIÇOS DE ENGENHARIA E ARQUITETURA
Palestra: 2 horas
Cosmopólis-SP - 26/09/2018
Promoção: ACENA - Associação Cosmopolense de Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos



CARREIRA E EXERCÍCIO PROFISSIONAL - RESPONSABILIDADE E PRODUTIVIDADE
Palestra: 2 horas
Cianorte-PR - 27/09/2018
Promoção: AREARC - Associação Regional de Engenheiros Arquitetos e Agrônomos de Cianorte



GESTÃO DE CARREIRA E MARCA PESSOAL PARA ARQUITETOS E ENGENHEIROS
Palestra: 2 horas
Ponta Grossa-PR - 28/09/2018
Promoção: AEAPG - Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Ponta Grossa




Padilha, Ênio. 2018




Deixe aqui seu comentário

ENTRE ASPAS (www.eniopadilha.com.br)

"Um bom profissional deve buscar todas as informações necessárias para exercer bem o seu ofício, incluindo aí as coisas que ele não aprendeu na escola mas que deveria ter aprendido. Isso é cultura. É o que faz a diferença."

LIGIA FASCIONI

Engenheira Eletricista, Mestre em Engenharia Elétrica, Especialista em Marketing e Doutora em Engenharia de Produção, no artigo Detalhes tão pequenos… publicado no seu blog em 28/06/2011 (Link AQUI)

ALIRUBIT

O FACEBOOK E A FORMAÇÃO CONTINUADA DOS PROFISSIONAIS

Publicado originalmente na Revista Eletrônica do Crea-SC, em 11/03/2015)
(Publicado neste site em 30/04/2015



Eu sou um internauta de primeira hora. Em 1994 já utilizava o "Boletim Eletrônico" da FURB, recurso pré internet que eu compartilhava, por curiosidade tecnológica, com meu amigo Paulo Grunwald, de Rio do Sul. Quando a Internet finalmente chegou a minha cidade (Jaraguá do Sul-SC) em 1996, eu entrei na primeira semana. Meu escritório abriu uma "home page" imediatamente e tornou-se a primeira empresa de Engenharia de Santa Catarina a ter um endereço na web.





Desde então, tenho acompanhado o desfile interminável de inovações e modismos da internet. Algumas coisas são passageiras. Outras duradouras. Nenhuma é definitiva. Vi passar o AltaVista, o Cadê, IRQ, MSN, Orkut e muitas outras coisas. Vi chegar o Google (e, com ele o Gmail) e, finalmente, o Facebook. Aliás, eu entrei no Facebook em 2005 (devo ser da primeira turma, no Brasil).

Muita gente, infelizmente, tem alguma dificuldade para identificar claramente quais são as limitações e delimitações da internet. Gente que prepara apresentações no Power Point e quando você pergunta "onde foi que você encontrou aquela imagem? Ou diagrama? ou gráfico?" A pessoa diz "encontrei no Google!"

Não, ela não encontrou as coisas "no Google". O Google ajuda a pessoa a encontrar coisas que estão nos sites, blogs, portais etc. Essas é que são as verdadeiras fontes. As informações não estão "no Google". O buscador não produz conteúdo.

Coisa semelhante se dá com o Facebook. Nesse caso a coisa parece ser mais grave. Muita gente parece acreditar que TUDO está no Facebook. Que estar no Facebook é suficiente para ter acesso a tudo o que importa e tudo o que vale a pena.

Claro que esta percepção está equivocada. O Facebook dá acesso ao senso comum. Às opiniões e convicções dos seus amigos que estão conectados na sua rede. Essas pessoas, por sua vez, publicam as coisas que consideram interessantes, de forma totalmente livre, sem correção, sem revisão e sem preocupações com rigor científico. Ler as coisas publicadas no Facebook equivale a bater papo num bar. Basear o seu conhecimento no Facebook seria equivalente, na década de 1980, a ostentar conhecimento obtido apenas lendo jornais.

A formação continuada dos profissionais de Engenharia requer esforço e disciplina intelectual que está alguns degraus acima do Facebook. Nossos clientes têm acesso às mesmas fontes que nós temos nas redes sociais. Quem quiser saber o suficiente para não ser superado, em discussões com clientes, fornecedores e subordinados, precisa ter outras fontes de conhecimento. Essas fontes continuam sendo as mesmas das décadas passadas: os livros e os artigos técnicos (geralmente publicados em revistas técnicas especializadas). Essas informações podem estar disponíveis na internet. Mas o caminho para ter acesso a elas, definitivamente, não é o Facebook.

Resumindo: divirta-se nas Redes Sociais. Mas não confie nelas para incrementar sua Formação Continuada







DIVULGAÇÃO




Padilha, Ênio. 2015 ---Internet ---Carreira

Deixe AQUI seu comentário:

AUTOR CONVIDADO

DUAS DÉCADAS DE MARKETING
(Maria Helena de Carvalho, Jornalista)

(Publicado em 11/09/2018)



Vinte anos depois, a apresentação do livro Marketing para Engenharia e Arquitetura permite voltar no tempo e perceber as semelhanças entre 1998 – ano do lançamento - e 2018, quando é lançada esta edição especial.

Hoje, são milhões de celulares enquanto eram alguns poucos há vinte anos. Como em 1998, em 2018 a população continua achando que navegar na internet é tudo. Tá certo, a globalização caiu em desuso, não é mais a palavra do momento. Mas, como em 1998, o mundo continua com infinitas possibilidades.

E, do ofício de aprender para ensinar, Enio Padilha confessa as transformações provocadas por esse aprendizado e que se confirmam nas sucessivas edições de Marketing para Engenharia e Arquitetura, o primeiro livro a tratar do tema no Brasil, o primeiro a ser transformado em curso e a ser transmitido via internet, e o primeiro de uma série de publicações de Enio Padilha que ensinam: planeje sua carreira profissional e tenha paciência.

Se em 1998 o livro revelava e atendia as expectativas de profissionais que pensavam em se tornar empresários com possibilidades reais de sucesso, em 2018, responde a pergunta que se fazia na época: afinal, o que engenheiros, arquitetos e agrônomos têm a aprender sobre marketing, produtos e especialmente marketing de serviços? Os números computados no tempo reafirmam que ainda há e sempre haverá muito a aprender sobre a arte de se estabelecer no mercado de trabalho.

Mas algumas abordagens e conceitos introduzidos por Ênio Padilha alteraram para sempre o campo da Administração de Serviços no Brasil. A ampliação da lista de características da prestação de serviços e a apresentação das quatro características específicas da prestação de serviços de Engenharia e Arquitetura passaram a integrar a literatura de autores e professores da área em todo o país, desde que apareceram, pela primeira vez, na quinta edição do livro.

Em sucessivas edições, os dez livros escritos por Padilha somam 45 mil exemplares vendidos, trabalho que corre paralelo a apresentações de cursos e palestras - 495, até o fechamento desta apresentação, que reuniram cerca de 20 mil profissionais, em 178 cidades de todos os estados do país.
Em vinte anos, são ainda mais de 400 artigos publicados em jornais, revistas e websites. No Google, uma rápida pesquisa por “Enio Padilha” encontra mais de 35 mil páginas.

O endereço www.eniopadilha.com.br registra 18 mil visitas por mês.

Guardadas as semelhanças e as devidas diferenças entre 1998 e 2018, tanto se mantém atual o livro Marketing para Engenharia e Arquitetura, quanto o último parágrafo do texto escrito há duas décadas:
- À primeira vista, no mundo que se descortinava pela internet na década de 90, parecia haver lugar para todos. Mas a trama da rede reafirmou uma verdade que permeia os tempos - da idade da pedra ao século 21: vence quem tem o domínio do conhecimento, quem planeja e tem a melhor estratégia.
Revisada, a edição comemorativa continua despertando o interesse de milhares de empreendedores ocultos na pele de engenheiros, arquitetos e agrônomos.

Como há 20 anos, os desejos se renovam: vida longa ao Marketing para Engenharia e Arquitetura!

MARIA HELENA DE CARVALHO
Jornalista. Equipe de Comunicação do Confea




Maria Helena de Carvalho (ou, simplesmente, Mari Carvalho) é a primeira dama do jornalismo do sistema Confea/Crea. Dona de um texto lúcido e claro, que reflete sua inteligência aguda e analítica. Ela é um grande exemplo de profissionalismo, e é um privilégio tê-la à serviço do nosso sistema profissional.

Na foto ao lado ela aparece exibindo seu livro A ÚLTIMA ENTREVISTA, uma biografia de Waldemar Calvo, ex-prefeito da cidade paulista de Tarabai (escrevi sobre o livro AQUI)












DIVULGAÇÃO

Deixe aqui seu comentário

TURISTA ACIDENTAL

PAULÍNIA-SP

O Turista Acidental (Ênio Padilha) esta viajando para Paulínia-SP, para a palestra GESTÃO DE CARREIRA E MARCA PESSOAL com organização e promoção da AEAP Associação de Engenheiros e Arquitetos de Paulínia.





PAULÍNIA


Paulínia é um município brasileiro no interior do estado de São Paulo, com 102.499 habitantes, o município de Paulínia foi emancipado em 28 de fevereiro de 1964. O nome é uma homenagem a José Paulino Nogueira, um fazendeiro conhecido na região de Campinas, município do qual Paulínia emancipou-se, que emprestou seu nome à estação ferroviária ao redor da qual se desenvolveu o município. É conhecido por sediar um dos maiores polos petroquímicos da América Latina, centrado na Refinaria de Paulínia. Graças à Replan e a esse polo petroquímico, que estão sediados na região norte da cidade, Paulínia tem a sétima maior renda per capita do Brasil.






O EVENTO E OS PARTICIPANTES


Promotor: AEAP
Palestra: Gestão de Carreira e Marca Pessoal
Local e data: Sede da AEAP - 24/09 - 19h30





Veja as fotos do Turista Acidental:






O título desta seção é uma referência ao livro "O Turista Acidental" da escritora norteamericana Anne Tyler.


Veja mais fotos desta viagem

ARQUITETURA

ARQUITETOS AUTORES DE CARTILHA DO CAU/SC VENCEM
PRÊMIO FNA 2018

(Publicado em 24/09/2018)



O Prêmio Setor Público da Federação Nacional dos Arquitetos (FNA) foi para o escritório AH! Arquitetura Humana que desenvolveu para o CAU/SC a Cartilha de Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social. O documento propõe uma estratégia de implementação a partir de práticas já utilizadas tanto pelo setor público como pelo privado e reunindo todos os serviços técnicos da arquitetura e áreas afins para garantir o direito à moradia digna das famílias de baixa renda.



Para obter mais informações visite caubr

Comentários

ARQUITETURA

VII SEMINÁRIO DE CONSERVAÇÃO-RESTAURAÇÃO DA ACCR: PATRIMONIO MATERIAL EM RESTAURO.

(Publicado em 24/09/2018)



A Associação Catarinense de Conservadores e Restauradores de Bens Culturais – ACCR vem realizando desde 2012, seminários anuais, para contribuir com o aperfeiçoamento técnico dos seus associados e do público interessado no tema da conservação e restauração do patrimônio cultural de natureza material.

Este ano, a ACCR está promovendo a VII Edição do Seminário, abordando o tema “Patrimônio Material em Restauro", apresentando conferência de abertura com especialista internacional, além de palestras e estudos de casos sobre a conservação-restauração de bens culturais imóveis, móveis e integrados.



Para obter mais informações visite ihgsc

Comentários

ENGENHARIA

DEPARTAMENTO DE FISCALIZAÇÃO DO CREA-SC E CRO-SC
ALINHAM CONVÊNIO

(Publicado em 24/09/2018)



Entre os objetivos está a conscientização e orientação dos profissionais do CRO sobre as fiscalizações do Crea nos Consultórios Odontológicos relacionadas à manutenção de equipamentos, máquinas, ar condicionado e descarte de resíduos. Será orientado sobre a importância dos serviços serem realizados por profissionais habilitados, além de informado aos órgãos competentes quando o prazo de manutenção e inspeção dos equipamentos estiver vencido.



Para obter mais informações visite crea-sc

Comentários

AGENDA

ÊNIO PADILHA EM PAULÍNIA-SP

(Publicado em 19/09/2018)



Comentários