Sábado, 17/11/2018 – Veja todos os posts publicados nesta semana.

Da Hora!

LIVE NO INSTAGRAM, 13/11/2018

(Publicado em 13/11/2018)



Colegas arquitetos, engenheiros e administradores do Brasil inteiro. Obrigado por participarem conosco da transmissão ao vivo no Instagram, todas as terças-feiras, 18h00.
Essas conversas servem para a gente falar sobre as principais novidades do nosso trabalho, sobre a agenda de cursos e palestras e também para responder algumas perguntas de leitores





(1) MAQUINAS ELÉTRICAS TRIFÁSICAS



Ficou sensacional a produção final dos quatro volumes do livro PROJETO E ANÁLISE DA MÁQUINA ELÉTRICA TRIFÁSICA do engenheiro Fredemar Rüncos, cuja primeira edição foi patrocinada pela WEG Motores de Jaraguá do Sul.

O lançamento foi ontem à noite, em Jaraguá do Sul (o lugar certo, no Brasil, onde este livro poderia ser escrito).

O autor não poderia ser mais qualificado. FREDEMAR RÜNCOS é bacharel em Física pela Universidade Federal do Paraná (1980), tem graduação em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal do Paraná (1980), mestrado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Santa Catarina (2001) e doutorado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Santa Catarina (2006). É professor de graduação e pós-graduação do Centro Universitário de Jaraguá do Sul (Católica SC) e Consultor em D&IT - WEG Energia S/A. Tem décadas de experiência na área de Engenharia Elétrica, com ênfase em Máquinas Elétricas Girantes.

A OitoNoveTrês Editora participou do processo, fazendo a produção pré-impressão (revisão gramatical, diagramação, projeto gráfico, criação da capa… até chegar aos arquivos que foram enviados para a gráfica). Mas o trabalho feito na etapa seguinte (impressão e acabamento) feito pela Impressul, uma empresa catarinense, foi uma coisa digna dos mais entusiasmados elogios. O resultado final, do ponto de vista visual, ficou sensacional. Todo Engenheiro Eletricista que se interessa por eletrotécnica e, particularmente, por máquinas elétricas deve ter essa coleção na sua biblioteca.

Agilize-se. A primeira edição foi de apenas 250 exemplares.

As vendas estão sendo feitas diretamente pelo autor. O preço de cada um dos volumes é R$ 150,00 (mais frete). O preço dos quatro volumes é R$ 480,00 (mais frete). O pagamento é feito diretamente na conta corrente do autor.

Informações adicionais podem ser obtidas com o pessoal da OitoNoveTrês (whatsapp 47 9 9204 4903)






(2) COMO DEFINIR A REMUNERAÇÃO DOS SÓCIOS



A renda obtida pelo profissional no seu escritório (ou no escritório do qual ele é sócio) é obtida por três caminhos:
(1) a remuneração pela efetiva participação na produção dos serviços do escritório;
(2) o pro labore, que remunera as atividades administrativas e
(3) a distribuição dos lucros (dividendos).

Veja o vídeo em: ADMINISTRAR MAIS

E leia ainda este artigo, QUANTO O ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA DEVE PAGAR PARA O ARQUITETO QUE FAZ PROJETOS com muito mais informações.







(3) ENCONTRO NACIONAL DE ESCRITÓRIOS DE ENGENHARIA E ARQUITETURA - EDIÇÃO DE 2019



Clique no link para ver os palestrantes confirmados, os temas das palestras e a programação completa:
www.oitonovetres.com.br/encontro








(4) SEMANA QUE VEM, CURSO EM APUCARANA



Na terça e na quarta-feira estarei em Apucarana para apresentar o curso ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA EM ESCRITÓRIOS DE ARQUITETURA E ENGENHARIA na AEAA - Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Apucarana.

O evento será realizado no Cristal Palace Eventos, rua Clotário Portugal, 1787 – Centro - Apucarana-SC




Deixe aqui seu comentário

ENTRE ASPAS (www.eniopadilha.com.br)

"Enquanto existem limites para o crescimento do corpo, a mente, ao contrário do corpo, pode crescer a cada ano de nossas vidas."

MORTIMER JEROME ADLER

(1902-2001)
Filósofo norte-americano no livro
Reformar a educação: a abertura da mente americana, página 220

ENTRE ASPAS (www.eniopadilha.com.br)

"Ninguém comete erro maior do que não fazer nada
porque só pode fazer um pouco."

EDMUND BURKE

(1729-1797)
Escritor e filósofo citado em Nature
de Norman Lockyer, página 190

ENTRE ASPAS (www.eniopadilha.com.br)

"O segredo da felicidade, portanto, não é ganhar dinheiro,
que a maioria acabará perdendo de uma forma ou de outra.
O segredo é ter feito uma diferença."

STEPHEN KANITZ

Administrador, Empreendedor Social, palestrante e autor no artigo
Fazendo a diferença, Revista Veja – Edição 1838 (28/01/2004)

ENTRE ASPAS (www.eniopadilha.com.br)

"Entre duas palavras, escolha sempre a mais simples."

PAUL VALÉRY

(1871-1945)
Filósofo, escritor e poeta francês da escola simbolista,
no livro Commerce, página 34

ALIRUBIT

LINHA DO TEMPO: OS MAIORES EDIFÍCIOS DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ
(Isaque De Borba Corrêa)

(Publicado em 05/01/2018)





Se você gosta de Balneário Camboriú e quer saber mais sobre a história da cidade, existe uma pessoa que você precisa conhecer: é o meu amigo Isaque De Borba Corrêa.

Ele sabe tudo sobre a cidade. É autor de vários e excelentes livros. E tem a curiosidade de um adolescente.

Hoje ele publicou um post no seu perfil do Facebook que é uma dessas coisas que não podem ser cobertos pela poeira de efemeridade das redes sociais. Por isto, com a permissão dele registro aqui o trabalho que ele fez, para que possa ser reencontrado sempre que você quiser.

Trata-se da linha de tempo das maiores construções de Balneário Camboriú. Dá uma olhada:






Clique sobre a imagem para ampliar



Obrigado, mestre. Continue trabalhando sempre e exercendo essa inteligência que Deus lhe deu.




ÊNIO PADILHA
www.eniopadilha.com.br | professor@eniopadilha.com.br



---Padilha, Ênio. 2018

Deixe aqui seu comentário

ALIRUBIT

ENEAE 2019 - ENCONTRO NACIONAL DE ESCRITÓRIOS DE ARQUITETURA E ENGENHARIA



Agora você tem um bom motivo para visitar Balneário Camboriú





Garanta sua inscrição. Venha trocar ideias e experiências com dirigentes de escritórios iguais ao seu em outros lugares do Brasil. Comece 2019 com o pé direito.

Palestrantes confirmados:



RICARDO MEIRA
Como falir o seu escritório
(Os sete pecados capitais da gestão de um escritório de projetos)




RAQUEL FÜLEP
Empreendedorismo associado a escritórios de Arquitetura e Engenharia
(Como é possível unir esforços estratégicos do escritório para criação e sustentação de novos negócios)



CRISTIANO CHAUSSARD
O que há de real no mundo virtual
(Uma abordagem para engenheiros e arquitetos. Como ampliar os seus negócios utilizando a internet)



ÊNIO PADILHA
O Contrato Social e sua importância para o sucesso da Sociedade Empresarial
(Os principais erros cometidos pelos profissionais antes de fazerem sociedade empresarial; Como o contrato social pode prever (e prevenir) os principais problemas de uma sociedade; Poderes e direitos inalienáveis de sócios minoritários)




---Padilha, Ênio. 2018

Deixe aqui seu comentário

ARTIGOS DE ÊNIO PADILHA

NINGUÉM GOSTA DE CONTRATAR ENGENHEIROS OU ARQUITETOS

(Publicado em 14/08/2004)



Arquitetos e Engenheiros vendem uma coisa que não é um produto final. É sempre um insumo incorporado a uma obra, um equipamento, um processo produtivo ou outra forma qualquer de produto final;

Não é um produto de consumo de massa. Portanto, não pode usufruir os benefícios da imensa quantidade de técnicas e recursos de marketing que existem para produtos de massa;

Não é um produto fácil de ser compreendido pelo cliente. A maioria dos clientes não sabe comprar serviços de Engenharia e de Arquitetura, reduzindo a avaliação do produto à simples comparação de preços;

E, principalmente, não é um produto que provoque, no cliente, nenhum prazer imediato de consumo. Os clientes não gostam, não se entusiasmam nem sentem prazer algum na compra desses serviços.

Essas são as premissas introdutórias do meu curso de “Como Negociar e Vender Serviços de Engenharia e de Arquitetura”. Um pouco assustador, eu reconheço, mas trata-se da mais pura verdade. Verdade, aliás, que precisa ser entendida e reconhecida pelos profissionais para que o enfrentamento da questão se dê com um mínimo de chances de sucesso.

Produzir (e negociar) serviços de Engenharia e Arquitetura é um bocado mais complicado do que produzir e negociar mercadorias. Sabemos disso. Ou melhor, percebemos isso, a partir das nossas experiências do dia-a-dia profissional. Muitas vezes, no entanto, não conseguimos entender o “porquê”.

Por que é tão complicado vender serviços de Arquitetura e de Engenharia?

A resposta está no fato de que, em geral, Serviços são produtos muito diferentes de Mercadorias. Serviços de Engenharia e Arquitetura (em particular) são ainda mais diferentes (e complicados). As diferenças (e complicações) estão nas características que diferenciam os Serviços das Mercadorias.

1. Intangibilidade. Serviços não podem ser vistos, tocados... enfim, experimentados, antes de serem comprados, o que demanda investimentos e cuidados com a credibilidade e a reputação profissional;
2. Inseparabilidade. Serviços são produzidos com a participação ativa de quem produz e de quem consome, gerando demanda de habilidades de relacionamento;
3. Variabilidade. Por envolver pessoas diretamente relacionadas, nos dois lados do “balcão”, é muito difícil obter repetibilidade. Daí a grande dificuldade para obter produtividade e, por decorrência, lucratividade;
4. Inarmazenabilidade. Serviços não podem ser produzidos e guardados em um depósito, para comercialização posterior. Só se pode produzir o que já foi comprado;
5. Improtegibilidade. Ao contrário das mercadorias, onde as leis de registros e patentes sempre se aplicam, os serviços quase nunca podem ser protegidos contra cópias de concorrentes;
6. Precificação Subjetiva. Precificar serviços é complicado em virtude de que os fatores psicológicos são inseridos no processo com um grau de importância muito grande.

As características acima diferenciam os serviços (qualquer serviço) das mercadorias. Porém, engenheiros e arquitetos, além dessas 6 características diferenciais (e, é preciso repetir, complicadoras) têm ainda pelo menos outras quatro preocupações. Outras quatro diferenças adicionais em seus produtos (serviços de Engenharia e Arquitetura)

7. Serviços de Engenharia e Arquitetura são Produtos de Consumo Restrito. Serviços de Engenharia e Arquitetura não são comprados ou consumidos por muitas pessoas, muitas vezes na vida. Por melhor que seja um profissional, por mais satisfeitos que fiquem os seus clientes, é sempre pouco provável que existam compras ou consumos sucessivos. Isso não dispensa a preocupação com a satisfação dos seus clientes (que poderão influenciar a decisão de futuros contratantes) mas, em última análise o profissional sempre terá que conquistar novos clientes, o que, em certa medida, dificulta a estabilidade comercial. Além disso, o fato de o produto não ser “de consumo de massa” torna inútil todos os principais recursos de comunicação com o mercado (mídia aberta, recursos de promoção de vendas, etc) disponíveis para os empresários que trabalham com mercadorias;

8. Serviços de Engenharia e Arquitetura são Produtos com Alto Componente Intelectual Agregado. Os serviços de Engenharia e Arquitetura são, em última análise, INFORMAÇÃO ORGANIZADA. Obter, processar e produzir informações depende de um treinamento intelectual que é obtido através de muitos anos de estudos profundos. A maioria das pessoas, cerca de 99,5 % da população (atenção: isto não é um chute. É uma estimativa muito realista!) não faz a menor idéia de como funciona a cabeça de um engenheiro ou de um arquiteto.

Por isso muitos engenheiros e arquitetos reclamam: “o cliente não sabe valorizar o meu trabalho”.

Evidente que não! As pessoas valorizam o que conhecem. Dão sempre mais valor ao conhecimento compartilhado (uma música faz mais sucesso não por ser a mais bem feita ou mais difícil de ser executada. Pelo contrário: quanto mais fácil de ser cantada e executada por qualquer um, mais sucesso ela fará).

É preciso dar atenção ao nível de percepção que o cliente tem do produto. No mercado, a coisa não é o que é. É aquilo que é percebido. Desenvolver habilidades de comunicação (falar, ouvir, ler, escrever...) pode ser (e geralmente é) um fator determinante para o sucesso profissional.

9. Serviço de Engenharia e Arquitetura Não é Produto Final. Ninguém compra um projeto de Engenharia ou de Arquitetura para colocar numa moldura e pendurar numa parede. Ninguém contrata serviços de Engenharia para se divertir ou para obter qualquer forma de satisfação imediata. O serviço de Arquitetura ou de Engenharia é sempre incorporado a um processo em andamento, que vai resultar no produto final, que será outra coisa. Quando o cliente contrata um engenheiro ou um arquiteto, é nessa OUTRA COISA que ele está pensando. E é também, para essa “outra coisa” que o profissional deve apontar, durante a negociação), pois...

10. Os clientes não gostam da experiência de comprar serviços de Engenharia ou de Arquitetura. Por mais chocante ou desagradável que esta afirmação possa ser, ela é verdadeira. Pergunte a qualquer pessoa que tenha contratado um arquiteto ou um engenheiro.

A experiência de comprar um carro, um eletrodoméstico, uma jóia, um apartamento ou uma roupa nova é, geralmente, uma experiência prazerosa. Durante a negociação o cliente está diante da perspectiva de uma satisfação que virá imediatamente após a compra. Mesmo a (dolorosa) experiência de comprar o serviço de um dentista está ligada à perspectiva de um prazer imediato (o alívio de uma dor ou a correção de um problema estético). O processo de compra, para a maioria dos produtos (seja mercadoria ou serviço) está vinculado, direta ou indiretamente, a alguma forma de benefícios e satisfação imediata para o cliente.

Comprar serviços de Arquitetura ou de Engenharia, no entanto, não está ligado a nenhum prazer imediato. A realização do cliente, a satisfação, os benefícios e, em última análise, o prazer, estão ligados ao fim do processo: a conclusão da obra de construção, o equipamento, o funcionamento de um processo...

Sendo assim, durante a negociação e venda de serviços de Arquitetura e Engenharia, não podemos contar com esse importantíssimo recurso natural das negociações que é a exploração da ansiedade ou desejo do cliente pela obtenção desse prazer imediato.

O resultado do serviço do engenheiro ou do arquiteto só aparece muito tempo depois e, freqüentemente, passa despercebido, pois está “misturado” com a influência de dezenas de outros fatores.

Esta é uma condição para a qual o profissional precisa estar atento, pois é um obstáculo que precisa ser transposto.

Quando está negociando com um arquiteto ou um engenheiro o cliente se sente, de alguma forma, angustiado, exatamente pela falta dessa motivação do resultado imediato. Ele tem a sensação de estar tendo uma “despesa” e não a de estar fazendo um INVESTIMENTO.

É preciso encontrar maneiras de fazer o cliente sentir a perspectiva de resultados. Fazer o cliente perceber que o serviço que está sendo vendido faz parte (decisiva) da construção do resultado pretendido pelo cliente, ainda que isso não seja tão evidente.

Durante a negociação o profissional deve falar menos do serviço que está sendo oferecido e mais (muito mais) do produto final com o qual o cliente está sonhando (e, portanto, está realmente preocupado). O profissional precisa saber fazer estimativas dos benefícios diretos do seu serviço ao produto final. Precisa saber quanto de valor o seu trabalho agrega ao produto final.

Tudo isso, tanto quanto possível, quantificados e associados a valores financeiros.

E isso é apenas uma das preocupações que o profissional precisa ter, durante o processo de negociação e venda de seus serviços.

Prestar serviços de Engenharia e Arquitetura, além dos conhecimentos técnicos, requer ainda habilidades e conhecimentos de gerenciamento e de mercado, para lidar com todas as dificuldades decorrentes dessas características que acabamos de ver.

É preciso muito mais do que conhecimentos científicos e técnicos para fazer da Engenharia e da Arquitetura um negócio lucrativo e, portanto, economicamente viável.



ÊNIO PADILHA
www.eniopadilha.com.br | professor@eniopadilha.com.br




DIVULGAÇÃO




PS. No capítulo 2 do livro ADMINISTRAÇÃO DE ESCRITÓRIOS DE ENGENHARIA E ARQUITETURA você terá uma explicação ainda mais detalhada sobre este assunto. Você pode ler este capítulo AQUI



Deixe AQUI seu comentário:

Anotações

PROJETO EM BIM DO GOVERNO DE SANTA CATARINA
RECEBE PRÊMIO NACIONAL

(Publicado em 14/11/2018)



O projeto vencedor é referente à construção da nova sede do Instituto de Cardiologia (IC) de Santa Catarina, e comprovou ganhos de produtividade, qualidade e redução de custos. Santa Catarina venceu a disputa com outros dois projetos de São Paulo. O troféu concedido à equipe da SES foi inspirado numa obra emblemática da engenharia nacional: a Catedral de Brasília. Cartão postal do Distrito Federal, é marcada pelo pioneirismo e inovação no projeto revolucionário, edificado como uma verdadeira obra de arte.

A Modelagem da Informação da Construção (BIM – Building Information Modeling) é um método de planejamento integrado que abrange todo o ciclo de vida de uma edificação. A modelagem oferece suporte a projetos ao longo de todas suas fases, oferecendo uma análise precisa dos processos e possibilitando mais proficiência na gestão dos recursos financeiros. A Frente Parlamentar criou a premiação por entender que o país precisa ser mais eficiente, reduzir custos, garantir segurança e sustentabilidade quando se trata de construção civil. O BIM traz uma economia de até 30% no valor total da obra.



Para obter mais informações visite spg.sc

Comentários

Anotações

VERDADEIRO OU FALSO?

(Publicado em 02/02/2018)



O website Snopes (também conhecido como o primeiro site de verificação de fatos da Internet) agora está desmascarando lendas urbanas e batendo recordes em relação a histórias "questionáveis" e/ou fantásticas.

Em suas duas décadas de operação, acumulou não só milhares de explicações bem pesquisadas para mitos confusos, mas também recebeu elogios de meios de comunicação como The New York Times, CNN e Forbes. Então, o que o Snopes pode nos contar sobre a arquitetura?

Veja a lista de rumores duvidosos (e alguns não tão duvidosos) sobre arquitetura, edifícios e cidades.



Para obter mais informações visite archdaily

Comentários

URBANISMO

OBRAS DE MESTRES DO PAISAGISMO ESTÃO ESCONDIDAS
EM BRASÍLIA SAIBA ONDE!

(Publicado em 07/05/2018)



Obras de paisagismo pensadas por famosos, como Roberto Burle Marx, ou nascidas ao acaso, das mãos de desconhecidos, estão escondidas em meio ao concreto de grandes edifícios da capital. Alguns são restritos a servidores e a outras poucas pessoas



Para obter mais informações visite correiobraziliense

Comentários

ENGENHARIA

Campanha publicitária do CREA-SC - ENGENHEIRO CIVIL: GARANTIA DE AUTORIDADE TÉCNICA

(Publicado em 15/11/2018)



A Engenharia Civil é uma atividade em que os conhecimentos científicos e técnicos, além da experiência prática, são aplicados na exploração dos recursos naturais para o planejamento, projeto, construção e operação de objetos úteis à sociedade.

Na era do conhecimento, a formação do Engenheiro Civil é um relevante mecanismo de desenvolvimento nacional. A Engenharia Civil é um campo multidisciplinar que inclui em sua base, a matemática, as ciências, a tecnologia. Por outro lado, não pode prescindir das ciências sociais, da política, da economia, da história e da filosofia, sendo, portanto, uma ciência com impacto social.

Campanha de valorização profissional do CREA-SC



Para obter mais informações visite g1.globo

Comentários

ENGENHARIA

CONFEA E OEP FIRMAM TERMO DE RECIPROCIDADE NA ÁREA DE SEGURANÇA DO TRABALHO

(Publicado em 14/11/2018)



Em reunião realizada no dia 12/11/2018 em Salvador (BA), lideranças brasileiras e portuguesas assinaram acordo complementar ao Termo de Reciprocidade firmado em 2015 e operacionalizado em 2016.

A proposta é de que engenheiros de segurança registrados no Confea e já inscritos na OEP, conforme o Termo de Reciprocidade, sejam reconhecidos em Portugal como especialistas em Engenharia de Segurança.



Para obter mais informações visite confea

Comentários

ENGENHARIA

A CATEDRAL FICOU PRONTA

(Publicado em 12/11/2018)



Na primeira reunião da OitoNoveTrês Editora com o Engenheiro Fredemar Rüncos eu disse o seguinte: "o projeto que você está propondo corresponde à contrução de uma Catedral. E você será o arquiteto e engenheiro da obra."





A catedral ficou pronta, finalmente. E nós, da OitoNoveTrês Editora nos sentimos imensamente honrados por termos sido operários nessa obra.

É um tratado sobre MÁQUINAS ELÉTRICAS, com quase 1500 páginas distribuídas em quatro belíssimos volumes.

Seu autor não poderia ser mais qualificado. FREDEMAR RÜNCOS é bacharel em Física pela Universidade Federal do Paraná (1980), tem graduação em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal do Paraná (1980), mestrado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Santa Catarina (2001) e doutorado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Santa Catarina (2006). É professor de graduação e pós-graduação do Centro Universitário de Jaraguá do Sul (Católica SC) e Consultor em D&IT - WEG Energia S/A. Tem décadas de experiência na área de Engenharia Elétrica, com ênfase em Máquinas Elétricas Girantes.

Faltou dizer, claro, que é um dos engenheiros mais brilhantes e inteligentes que eu tive a honra de conhecer. Por isto me faltam palavras para dimensionar a imensa alegria que eu tenho por ter tido a oportunidade de participar da construção dessa Catedral, cuja missa inaugural será realizada hoje, 12 de novembro, noutro ambiente não menos sagrado: o auditório da Católica SC em Jaraguá do Sul, SC (a meca dos motores elétricos no Brasil).





Abaixo as capas dos volumes. Amanhã publicaremos aqui algumas informações sobre o conteúdo.












(Publicado em 13/11/2018)





Gente, vocês não têm noção de como ficou sensacional a produção final dos quatro volumes do livro PROJETO E ANÁLISE DA MÁQUINA ELÉTRICA TRIFÁSICA do engenheiro Fredemar Rüncos, cuja primeira edição foi patrocinada pela WEG Motores de Jaraguá do Sul.

O lançamento foi ontem à noite, em Jaraguá do Sul (o lugar certo, no Brasil, onde este livro poderia ser escrito).

A OitoNoveTrês Editora participou do processo, fazendo a produção pré-impressão (revisão gramatical, diagramação, projeto gráfico, criação da capa… até chegar aos arquivos que foram enviados para a gráfica). Mas o trabalho feito na etapa seguinte (impressão e acabamento) feito pela Impressul, uma empresa catarinense, foi uma coisa digna dos mais entusiasmados elogios. O resultado final, do ponto de vista visual, ficou sensacional. Todo Engenheiro Eletricista que se interessa por eletrotécnica e, particularmente, por máquinas elétricas deve ter essa coleção na sua biblioteca.

Agilize-se. A primeira edição foi de apenas 250 exemplares.

As vendas estão sendo feitas diretamente pelo autor. O preço de cada um dos volumes é R$ 150,00 (mais frete). O preço dos quatro volumes é R$ 480,00 (mais frete). O pagamento é feito diretamente na conta corrente do autor.

Informações adicionais podem ser obtidas com o pessoal da OitoNoveTrês (whatsapp 47 9 9204 4903)





PS. Na foto, Áurea e eu, com o autor (de camisa amarela) e o engenheiro e professor Sebastião Nau, revisor técnico do livro e autor do prefácio





PADILHA, Ênio. 2018

Deixe aqui seu comentário

ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO

SISTEMATIZAÇÃO DOS PROCESSOS PRODUTIVOS EM ESCRITÓRIOS DE ARQUITETURA E ENGENHARIA



Das oficinas medievais até fins do século XIX (antes do advento da Administração Científica) o trabalho era realizado pelas pessoas sem um pensamento orientando. Cada um fazia o que tinha de ser feito com um método próprio (eventualmente, aprendido de um mestre). Não havia coordenação e, principalmente, cada artesão ou operário tinha de saber fazer o trabalho todo. Importava apenas O QUE FAZER. Não havia uma discussão sobre COMO FAZER, uma vez que isso estava, literalmente, dentro da cabeça de quem fazia.





Uma das coisas introduzidas pela Administração Científica (TAYLOR, Frederick Winslow. Principios de administracão cientifica. Sao Paulo: Atlas, 1987) foi a divisão do trabalho em partes mínimas, que pudessem ser desenvolvidas por pessoas diferentes.

A lista dessas partes do trabalho, bem como a descrição de como cada uma das tarefas devem ser realizadas, é o que chamamos de Algoritmo. Trata-se de uma importante ferramenta que deve ser utilizada pelo Administrador da Produção para garantir que todas as tarefas que fazem parte do processo sejam realizadas (e sejam realizadas da maneira correta e no tempo certo).

Um ALGORITMO pode ser definido como uma sequência finita, ordenada, lógica e não ambígua, de instruções que descrevem a solução de um problema. Embora seja um termo originado da matemática, trata-se de uma importante ferramenta de gestão amplamente utilizada na administração de empresas. É também conhecido como Procedimento Operacional Padrão (POP) (Standard Operating Procedure), Instruções de Trabalho (IT) ou Norma Operacional Padrão (NOP). De qualquer forma, sempre se refere a uma descrição detalhada de todas as operações necessárias para a realização de uma atividade, ou seja, é um roteiro padronizado para realizar uma atividade e tem uma importância capital dentro de qualquer processo funcional tendo como objetivo básico garantir, mediante uma padronização, os resultados esperados para cada tarefa executada.

Sistematizar significa, em ultima análise, organizar e algoritimizar as tarefas de tal maneira que tudo possa ser realizado com a máxima eficiência e que todo o processo de produção possa ser ensinado a outras pessoas com relativa facilidade.

Existem basicamente três tipos de tarefas que precisam ser sistematizadas num Escritório de Arquitetura e Engenharia: a produção dos serviços, o dia-a-dia e as tarefas eventuais.

1) A PRODUÇÃO DOS SERVIÇOS
Os serviços produzidos pelo escritório são resultados da execução sistemática de uma seqüência de tarefas encadeadas de tal forma que haja produtividade com qualidade e custos racionalizados.

2) O DIA A DIA
O dia a dia do escritório é caracterizado pelas tarefas que não estão ligadas diretamente à produção de algum serviço. São aquelas coisas que precisam ser feitas para que o escritório continue funcionando normalmente mas que não se incorporam diretamente aos serviços fornecidos nem podem ser descritas como parte do produto adquirido pelos clientes.

3) AS TAREFAS EVENTUAIS
São tarefas que são realizadas no escritório mas que nem fazem parte da produção dos serviços fornecidos nem do funcionamento normal (dia a dia) do escritório.


Tanto na realização dos serviços como nas rotinas do dia a dia do escritório como também para as tarefas eventuais existem situações simples e outras mais complexas. As tarefas cuja execução necessitam uma descrição (passo-a-passo) mais detalhadas devem ser objetos de um Algoritmos de Tarefa.

O Exemplo abaixo descreve a execução de uma tarefa específica, que tanto pode fazer parte do processo de produção de um serviço como pode ser uma rotina do dia-a-dia ou ainda ser uma tarefa que se realiza "de vez em quando" no escritório.



EXEMPLO DE ALGORITMO DE TAREFA
Copiar estrutura e dados de uma tabela em um banco de dados MySQL e colar com outro nome em outro banco de dados MySQL, utilizando o phpMyAdmin:
1) Entrar no phpMyAdmin (utilizando o endereço fornecido pelo seu provedor). Abre-se a janela inicial do programa solicitando nome do usuário e senha;
2) Fornecer nome do banco de dados e senha correspondente
ex: 893_arcos + 123senha321
((abre-se a página do seu espaço no MySql com a lista dos seus Bancos de Dados));
3) Selecionar (clicar sobre) o nome do Banco de Dados Escolhido
((abre-se a página do banco de dados escolhido, com a lista das tabelas disponíveis));
4) Selecionar (clicar sobre) a tabela que deseja copiar;
5) No menu do programa (parte superior da página) Escolher a opção "Exportar" ((abre-se uma página com várias opções a escolher antes de clicar sobre "Executar"));
5.1) No quadro [exportar], escolher "SQL";
5.2) No quadro [Opções] selecionar "Estrutura", "Adicionar IF NOT EXISTS", "Adicionar valor AUTO_INCREMENT" e "Usar aspas simples nos nomes de tabelas e campos";
5.3) Ainda no quadro [Opções] selecionar "Dados", "Inserções completas", "Inserções estendidas" e "Usar hexadecimal para BLOB";
5.4) Selecionar "Tipo de Exportação" = [INSERT];
6) Clicar em "EXECUTAR" ((Abrir-se-á uma tela com linhas de programa SQL));
7) Copiar integralmente as linhas de programa;
8) No mesmo banco de dados (ou em um novo banco de dados), no menu, logo abaixo da logo "phpMyAdmin", clicar em "SQL" ((Abrir-se-á uma janela em branco));
9) Colar as linhas de programa copiadas no item 6.1 (substituindo qualquer coisa que já esteja eventualmente aparecendo na janela);
10) Localizar, nessas linhas de programa o nome da tabela de dados de origem. Se for o caso, substituir com o nome da nova tabela;
11) Clicar em "EXECUTAR" (Aparecerá, na coluna da esquerda, o nome da nova tabela).



Observe que a tarefa é subdividida em UNIDADES DE AÇÃO descritas em ordem cronológica e que descreve não só cada um dos passos como também os resultados parciais esperados, para que o executor possa se orientar sem nenhuma dúvida ou ambiguidade.



ALGORITMOS DE SERVIÇO
Num Algoritmo de Serviço cada linha descreve uma tarefa. A soma das tarefas corresponde ao trabalho completo. Vejamos um exemplo:



Projeto Elétrico de Edifício Residencial
( ) Providenciar o Registro no Computador
( ) Providenciar a Abertura da Pasta de Serviço
( ) Providenciar a Placa na Obra
( ) Fazer o Estudo do Projeto Arquitetônico
( ) Editar a base para Memória Descritiva
( ) Editar a base para Lista de Material
( ) Definir os Desenhos que farão parte do projeto elétrico
( ) Digitalizar as plantas baixas
( ) Desenhar a planta baixa para implantação geral (1:100)
( ) Editar a base para desenho do Poste da Celesc
( ) Editar a base para Quadro de Carga
( ) Editar a base Quadro de Convenções
( ) Editar a base para Quadro de Notas
( ) Editar a base para Diagrama Unifilar Geral
( ) Editar a base para Prumada
( ) Editar a base para Entrada de energia
( ) Editar a base para Consulta Prévia
( ) Editar a base para Carta ao Cliente
( ) Agendar a Entrevista com o Arquiteto
( ) Agendar a Entrevista com o Cliente
( ) Realizar a Entrevista com o Arquiteto
( ) Realizar a a Entrevista com o Cliente
( ) Discutir com a Celesc as bases do projeto
( ) Criar a Base 999-A0
( ) Definir o Desenho de Localização e Situação
( ) Digitalizar o Desenho de Localização e Situação
( ) Definir o Desenho para Consulta Prévia
( ) Fazer a Estimativa de Carga Instalada
( ) Preencher o documento de Consulta Prévia - CELESC
( ) Providenciar a Carta a CELESC (encaminhando a Consulta Prévia)
( ) Definir a Distribuição dos Pontos de Energia em Planta Baixa
( ) Definir a Ligação dos Pontos de Energia
( ) Fazer o Desenho de Implantação Geral (elétrica)
( ) Desenhar a Placa de Advertência (pequena)
( ) Fazer o Cálculo da Demanda
( ) Desenhar a Caixa de passagem subterrânea
( ) Desenhar a Caixa de inspeção de aterramento
( ) Fazer os dimensionamentos
( ) Definir o Aterramento
( ) Definir e desenhar os Detalhe dos Quadros
( ) Fazer a Distribuição das Fases
( ) Definir os Detalhes em Planta Baixa
( ) Definir o Quadro de Cargas
( ) Definir o Diagrama Unifilar Geral
( ) Definir e Prumada (Elétrico)
( ) Definir o Desenho da Entrada de Energia
( ) Definir o Quadro de Convenções
( ) Definir o Quadro de Notas
( ) Definir a Memória Descritiva
( ) Definir a Lista de Material
( ) Definir a Montagem das pranchas (distribuição dos desenhos)
( ) Verificar cor dos Layers (PB-cinza, Elétrico-branco)
( ) Verificar Títulos (cor, conteúdo e tipo)
( ) Verificar Legenda (cor, conteúdo e caracteres)
( ) Verificar tamanho das letras nos desenhos
( ) Fazer a Revisão dos Desenhos
( ) Providenciar o preenchimento da A.R.T
( ) Elaborar o Protocolo de Entrega do Serviço
( ) Providenciar o Recibo ou Nota Fiscal
( ) Providenciar a Carta para a CELESC (Projeto)
( ) Providenciar a Carta para o CLIENTE (Entrega do Projeto)
( ) Providenciar as Etiquetas para as pastas do Projeto
( ) Providenciar a Montagem das Pastas
( ) Providenciar as Plotagens
( ) Providenciar as Fotocópias
( ) Providenciar a Montagem do Projeto
( ) Organizar os Documentos a serem devolvidos ao Cliente/Arquiteto...)
( ) Fazer a Verificação Final
( ) Providenciar o Pagamento da ART
( ) Providenciar Cópia para Pasta de Serviço
( ) Fazer o Expurgo da Pasta de Serviço
( ) Fazer a Unificação e compactação de Arquivos
( ) Preencher ou atualizar a Planilha de Custos

Data de Entrada na CELESC (Consulta Prévia) - ___/___/___
Data de Retorno da CELESC (Consulta Prévia) - ___/___/___
Data de Entrada na CELESC (Projeto) - ___/___/___
Data de Retorno da CELESC (Projeto) - ___/___/___
Data de Entrega ao CLIENTE (Aprovado) - ___/___/___



Observar que no algoritmo acima, para cada linha corresponde uma tarefa que poderá, eventualmente, ter um algoritmo próprio (Algoritmo de Tarefa, como já foi visto acima).

Observar também que, para cada linha existe um espaço para confirmação da execução (no caso, o espaço vazio entre os parêntesis). Enquanto esse espaço estiver vazio significa que aquela tarefa ainda não foi realizada.


2) ROTINAS DO DIA A DIA (ORDEM DO DIA)
É obrigação e responsabilidade do Administrador da Produção manter todas as pessoas da equipe produzindo com a maior eficácia, ou seja, aproveitando da melhor maneira possível o tempo de cada uma delas.

A importância de se construir uma boa equipe de trabalho para um escritório de Arquitetura/Engenharia está detalhada no capítulo 7 (Administração de Recursos Humanos) do livro ADMINISTRAÇÃO DE ESCRITÓRIOS DE ARQUITETURA E ENGENHARIA. Aqui, o importante é observar a necessidade de gerenciar as rotinas (o dia a dia) para cada empregado. Determinar, claramente, o que precisa ser feito todos os dias.

Há algum tempo eu criei, no meu escritório, um instrumento de orientação e controle do trabalho das assistentes administrativas. Esse sistema é chamado ORDEM DO DIA.

O termo, ordem do dia, foi trazido da linguagem militar (apesar de eu nunca ter servido no exército). Trata-se de um documento emitido pelo comandante e lido, pelo oficial do dia, para a tropa perfilada, no início dos trabalhos. Observe que, mesmo não estando presente, o Comandante se faz representar por este documento. O que está escrito ali são as palavras dele.

Num escritório de Arquitetura/Engenharia a ORDEM DO DIA é uma “ferramenta de gestão” que tem por objetivo sistematizar a realização diária das tarefas de rotina. Consiste de um documento (papel) em seis páginas. Uma página para cada dia da semana (e uma última página para a lista de compras de material de consumo). Cada empregado (secretária, assistente, desenhista) deverá ter a sua própria Ordem do Dia. Para cada um dos dias, de segunda à sexta-feira, são listadas todas as tarefas de rotina, na ordem em que devem ser realizadas.

O objetivo geral desse instrumento de gestão é garantir que nenhuma tarefa rotineira deixe de ser realizada por distração ou esquecimento.

Vejamos um exemplo:



Ordem do dia, Assistente de Administração, Segunda-feira
( ) Abrir o escritório
( ) Fazer a limpeza diária e retirar o lixo
( ) Receber e despachar e-mails ordinários
( ) Fazer pagamentos pela internet ou nos bancos
( ) Fazer os lançamentos do controle financeiro
( ) Verificar os extratos das contas bancárias
( ) Verificar o andamento dos processos nos órgãos competentes
( ) Separar documentos e colocar no malote da contabilidade.
( ) Verificar e atualizar tarefas (do ARCOS)
( ) Providenciar a manutenção dos veículos (lavação e abastecimento, troca de óleo, etc)
( ) Organizar biblioteca
( ) Atualizar registros da biblioteca (no ARCOS)
( ) Organizar os computadores
( ) Preparar e enviar cartões (Aniversário, Natal e outras congratulações)
( ) Verificar Algoritmos de serviços em andamento
( ) Digitalizar e organizar projetos antigos
( ) Fazer atualizações nos registros de serviços (no ARCOS)
( ) Atualizar os registros das Negociações em andamento (no ARCOS)
( ) Se for a primeira segunda-feira do mês, guardar documentos no arquivo morto
( ) Se for a primeira segunda-feira do mês, atualizar o backup dos arquivos do computador



TAREFAS EVENTUAIS
Existem algumas tarefas nos escritórios de Arquitetura e Engenharia que precisam ser realizadas mas que não fazem parte nem da rotina do dia a dia nem da rotina de produção de serviços.
Alguns exemplos:



1) Fazer o levantamento do patrimônio da empresa
2) Atualizar registro do cadastro de clientes
3) Organizar a biblioteca do escritório
4) Produzir o portifólio da empresa
5) Preparar o lançamento de um novo produto



Nesses casos, a pessoa que demanda a tarefa deve fazê-lo com instruções precisas de como a tarefa deve ser executada (passo a passo), para garantir que o trabalho seja feito com a maior eficiência

CONCLUSÃO
O uso de algoritmos num escritório traz grandes benefícios ao controle do processo produtivo. Desses benefícios eu gostaria de destacar os seguintes:
1) Dá ao escritório (e não às pessoas) o controle da situação. Qualquer pessoa, do mesmo nível (técnico ou hierárquico) conseguirá seguir o algoritmo e dar conta da tarefa;
2) Permite que uma tarefa que se realiza de forma esporádica (que não seja do dia a dia) possa ser sempre realizada da mesma forma;
3) Estabelece parâmetros para definição do tempo a ser consumido em cada tarefa bem como o custo do trabalho;
4) Permite, a qualquer momento, ter uma noção mais adequada do andamento do trabalho.
IMPORTANTE: Por princípio, o nível de detalhamento de um Algoritmo deve levar em conta o grau de entendimento da pessoa responsável por executar as tarefas nele descritas.

Elaborar um algoritmo, no entanto, não é tarefa fácil. Exige conhecimento refinado do trabalho, capacidade de organização e entendimento do que pode ser subdividido como tarefa individual e realizado por pessoas diferentes, de maneira independente.



ÊNIO PADILHA
www.eniopadilha.com.br | professor@eniopadilha.com.br




---Padilha, Ênio. 2014 ---Administração ---Sistematização


Comentários?