TENHO NOJO!

(Publicado em 14/03/2021)



Neste 15 de março faz exatos 365 dias que entramos (nós, aqui da OitoNovetrês) em regime de isolamento social. No início chamávamos de quarentena (iludidos!). Depois a coisa evoluiu e involuiu em todos os aspectos. O Brasil vive um inferno. É a prova definitiva de que Deus não é brasileiro: deixou que acontecesse, no país, uma pandemia combinada com um presidente psicopata cercado de sociopatas e apoiados por milhões de ignorantes utilizáveis. Muitos desses últimos eram meus amigos até 2019. É deles que eu quero falar aqui.





Fonte: Blog da Boitempo



Quando tudo isso acabar, quando todos estiverem vacinados e a gente puder voltar a viajar, ir a eventos, reunir os amigos em casa ou num restaurante ou num bar... não sei como vou lidar com algumas pessoas com as quais eu tinha um relacionamento muito cordial e amistoso, antes da revelação que foi essa pandemia para o bolsonarismo.

Não fosse a pandemia e os quase 300 mil mortos até aqui (14/MAR/2021) talvez eu nunca tivesse acesso à visão de mundo e as afinidades eletivas dessas pessoas, com as quais, repito, sempre me relacionei muito bem.

Eu posso conviver, dividir o espaço e trocar ideias com quem vota em um candidato que eu desprezo ou que apoia projetos dos quais sou frontalmente contrário. Ser contra o aborto, ok. Não concordo, mas é um ponto de vista que dá pra tolerar. Defende o armamento geral? Beleza. Bora conversar sobre outros assuntos? Acredita que Bolsonaro e seus filhos são honestos? Fazer o quê? cada qual com o seu cada qual, né? Acredita que o coronavírus foi produzido na China, de propósito? É uma teoria burra, mas... vá lá. Não precisamos brigar por causa disso.

Achava que a Covid-19 era uma histeria da mídia? É contra o uso de máscaras? Espalha desinformação sobre as vacinas, apoia o discurso (e a prática) negacionista do presidente? Continua saindo pra rua sem necessidade, indo para bares e baladas. Aí passou do meu limite.

Realmente, não me vejo trocando um olá com essas pessoas. Tenho nojo fisiológico dessas pessoas. Sério, vontade de vomitar. Não quero.

Agora, em tempos de distanciamento social, tá tudo sob controle. Não precisamos nos ver. Quando tudo isso acabar, espero que não aconteça de encontrar essas pessoas, apesar de que muitos deles fazem parte de grupos que eu costumo frequentar.

Eu perdi amigos queridos para este vírus. Estou há um ano preso em casa. Perdi faturamento do meu trabalho, sem demitir ninguém. E essas pessoas acham que eu sou um covarde, maricas, que fica de mimimi e querem saber até quando vou ficar chorando. Tenho nojo!





PADILHA, Ênio. 2021





Comentário #1 — 14/03/2021 13:07

Ligia Fascioni — Engenheira Eletricista — Berlim, Alemanha

Você não está sozinho, amigo. É desesperador ver cérebros pelos quais a gente tinha respeito simplesmente se dissolvendo. Triste demais...

DEIXE AQUI O SEU COMENTÁRIO

(todos os campos abaixo são obrigatórios

Nome:
E-mail:
Profissão:
Cidade-UF:
Comentário:
Chave: -- Digite o número 1318 na caixa ao lado.

Digite uma palavra (no título do artigo):   

Digite uma palavra (no corpo do artigo):   

www.eniopadilha.com.br - website do engenheiro e professor Ênio Padilha - versão 7.00 [2020]

powered by OitoNoveTrês Produções

5029366

294