HAVERÁ MERCADO PARA ENGENHEIRO CIVIL
DEPOIS DA COPA E DOS JOGOS OLÍMPICOS?

(Publicado em 01/10/2013)

[IMG2;duvidas.jpg;E]Olá,
Por favor preciso muito de sua ajuda. Pretendo fazer Engenharia Civil no próximo ano, porém tenho medo que o mercado de trabalho diminua já que as obras da copa e da olimpiadas já estão na reta final e também só me formo daqui a 5 anos...
Será que quando de formar o mercado estará fraco para essa profissão?

obrigada

Michelli Madureira | Guaratinguetá-SP
(Nesta seção, o nome e a cidade são trocados sempre que solicitado pelo leitor)



RESPOSTA:
[IMG2;eniopadilha_avatar_email.jpg;E]Prezada Michelli

Já respondo a sua pergunta. Antes, deixa eu dizer uma coisa importante: existem várias questões que você deve levar em conta antes de decidir por este ou aquele curso (nesta ou naquela universidade).

A primeira (e, talvez, a mais importante) dessas coisas é conhecer o “tipo de vida” dos praticantes da profissão que está sendo analisada. Você não pode escolher uma faculdade baseada na sua preferência por determinados assuntos. Por exemplo, você não pode escolher ser veterinária apenas porque gosta de bichinhos. Você tem de escolher ser veterinário porque gosta, ou considera aceitável, o tipo de vida que um veterinário leva. Se você gosta de bichinhos mas não curte lidar com bichos doentes, estropiados e morrendo, ser veterinário seria a pior escolha.

Você não pode escolher Arquitetura só porque gosta de desenhar; não pode escolher ser engenheiro só porque gosta de Física e Matemática; não pode escolher fazer Biologia só porque gosta de plantas.

Tem de procurar saber como é a vida desses profissionais. Quais são os ossos do ofício. Quais são as dificuldades típicas do trabalho que eles realizam. Como é a relação com os clientes. Quais são as potencialidades do mercado.

Dito isto, vamos à resposta para a sua pergunta: a formação em Engenharia Civil é muito sólida e permite a você optar (depois de concluído o curso) por diversas áreas de atuação. Você pode ser empregado numa empresa pública ou privada, numa grande ou pequena construtora, pode ter o seu próprio escritório, pode abrir sua própria construtora... enfim, são muitas (mesmo) as possibilidades.

O Brasil, assim como outros países do BRIC (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) apresenta uma economia em pleno desenvolvimento e praticamente toda sua infraestrutura está por ser feita. Portanto, o mercado para Engenharia (Civil, em particular) estará aquecido, pelo menos nos próximos 30 anos (com um ou outro sobressalto natural de uma economia em desenvolvimento).

Ao escolher uma faculdade você estará escolhendo mais do que uma profissão. Estará escolhendo um estilo de vida. Um universo de atuação profissional no qual você atuará por 30, 40, 50 anos ou mais. Você não pode tomar essa decisão baseada apenas num fato específico como a conjuntura econômica no momento em que você está entrando na faculdade (ou a conjuntura prevista para quando você estiver saindo).

O conjunto de obras da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos é apenas um detalhe quando você lança um olhar para os 40 ou 50 anos da sua futura carreira profissional

A sua análise deve ser mais abrangente e mais longitudinal.

Boa sorte. E boa escolha



ÊNIO PADILHA
www.eniopadilha.com.br | professor@eniopadilha.com.br




Para mandar a sua pergunta clique AQUI. A pergunta será respondida na seção PERGUNTA DO LEITOR.

Comentário #1 — 24/03/2014 16:20

Bruno Reis — Consultor de Vendas — Bauru-SP

Ênio, boa tarde.

Sou estudante de Engenharia Civil, gostaria de saber como você acha que estará o mercado para engenharia civil daqui quatro anos, ao analisarmos o cenário atual.

Obrigado.

RÉPLICA DE ÊNIO PADILHA

Oi, Bruno
Acho que eu respondi a sua pergunta no artigo que você acabou de ler.
Ou então eu não entendi a sua pergunta. Quer reformular?

Comentário #2 — 26/03/2014 15:24

Diogo — Comerciario — Bauru

Boa Tarde
Tenho 31 anos, e gostaria de cursar engenharia civil, seria muito tarde para construir uma carreira sênior...?

RÉPLICA DE ÊNIO PADILHA

Prezado Diogo
Sua resposta está bem AQUI

Comentário #3 — 20/05/2014 11:14

Oliveira — Técnico em Informática - suporte a dados sísmicos — Rio de Janeiro

Bom dia,
tenho 24 anos, estou praticamente na metade do curso de Engenharia de Controle e automação, mas sempre fico me perguntando se é isso mesmo que eu quero. Tenho vontade de fazer engenharia Civil ou Produção tendendo mais para Civil e não o fiz antes pq achei que minha escolha estava sendo motivada por modismo. Entretanto, vi que não.
O que me recomenda fazer? Vale a pena arriscar e trocar completamente de área, sendo que trabalho numa área técnica relacionada a informática para uma que sinto gostar mais?

RÉPLICA DE ÊNIO PADILHA

Oliveira
A escolha por um curso (ou a decisão de se manter nela) não deve levar em conta o que você gosta ou não gosta e sim se você gosta da ideia de viver a vida do profissional resultante.
Ou seja: você não deve optar por fazer Veterinária só porque gosta de bichinhos (deve ver como é a vida de um veterinário e avaliar se é o tipo de vida que você quer pra si).
Portanto, a pergunta que você tem de fazer agora é: qual é o tipo de atividade profissional que eu quero pra mim, no futuro? quero trabalhar com engenharia de programação ou trabalhar com Construção Civil? Que tipo de estilo de vida me interessa mais?

Comentário #4 — 11/09/2014 12:52

David A. — administrador de empresas — maceio

Estou cursando Eng. civil e e pretendo, após o termino, tentar uma carreira fora do Brasil . Alem do Ingles fluente e da formação , o que e necessário ter para poder concorrer a uma vaga no exterior ?

Comentário #5 — 29/03/2015 18:25

jair graff — Tec. edificações — Caxias do sul

Qual a limitação do arquiteto e do tecnólogo de edificações quando comparado ao eng. civil? Muito obrigado!

Comentário #6 — 22/07/2015 19:10

Stefanie B. S. — Arquiteta — São Paulo

Boa noite,
Tenho 26 anos e sou formada em Arquitetura e Urbanismo, gosto da área mas como arquiteta sentia muita necessidade de aprofundar meu conhecimento em estrutura, campo que me interessa bastante. Optei pela segunda graduação em Engenharia Civil, atualmente estou começando o segundo ano e adorando o curso, entretanto, devido as matérias mais difíceis dos primeiros anos da faculdade não estou conseguindo trabalhar de forma plena, somente com alguns projetos autônomos e temporários, o que está me desestimulando bastante. Será que todo esse esforço irá realmente compensar no meu currículo? Teria sido melhor optar por uma Pós?
Obrigada.

Comentário #7 — 24/01/2016 13:23

John Herberth — Bancário — São Paulo

Boa Tarde!
Tenho 23 anos, e me formo em Engenharia Civil este ano.
Gostaria de sua opinião sobre, o que fazer apos formado, sem nem uma experiencia prática na função?
Em qual região do país posso ser inserido com mais facilidade no mercado?
Obrigado!

DEIXE AQUI O SEU COMENTÁRIO

(todos os campos abaixo são obrigatórios

Nome:
E-mail:
Profissão:
Cidade-UF:
Comentário:
Chave: -- Digite o número 9364 na caixa ao lado.

Digite uma palavra (no título do artigo):   

Digite uma palavra (no corpo do artigo):   

www.eniopadilha.com.br - website do engenheiro e professor Ênio Padilha - versão 7.00 [2020]

powered by OitoNoveTrês Produções

4611449

29