ENTREVISTA AO PORTAL IESB

(Publicado em 07/08/2014)



Em julho deste ano concedi uma entrevista à jornalista Iasmine de Assis, do Portal Iesb, de Brasília, sobre alguns dos meus livros. Dá uma olhada nas perguntas e nas respostas:


Você escreveu um livro destinado à administração de empresas de Arquitetura e Engenharia. Você acha que falta esse conhecimento aos profissionais?
A formação dos Arquitetos e dos Engenheiros, no Brasil, privilegia o conteúdo técnico e dá menos importância à formação gerencial e empreendedora. Mesmo nas escolas que incluem na grade curricular disciplinas da área das Ciências Sociais Aplicadas não existe uma orientação no sentido de dar ao aluno o senso de importância desse conhecimento.
O resultado disso é que os profissionais formados (até mesmo os formados nas melhores universidades) apresentam essa lacuna importante na sua formação, que são os conhecimentos da área de Administração e Empreendedorismo.
Os profissionais são formados para o trabalho, mas não são formados para o mercado do trabalho. Não têm noções sólidas de Gestão da Carreira e menos ainda de como criar ou gerir empreendimentos. Por conta disso, raramente uma empresa de Arquitetura ou de Engenharia se torna lucrativa e bem sucedida antes de 15 ou 20 anos de existência. Nesses casos pode-se afirmar que o sucesso se deu muito mais como resultado de um processo de tentativas e erros do que como resultado de estratégias concebidas e implementadas à luz dos conhecimentos de Administração disponíveis para os Gestores.


Nessa mesma obra, a ideia era escrever para um público leigo em empreendedorismo na área de engenharia e arquitetura. Como é possível aos profissionais que não têm habilidades empreendedoras, serem empresários de sucesso?
Os arquitetos e engenheiros não recebem (na sua formação de base) os conhecimentos de Administração e Empreendedorismo. Mas isso não significa que eles não tenham condições de aprender rapidamente. Nas grandes empresas e, principalmente, no mercado financeiro, tem muitos engenheiros e arquitetos fazendo sucesso. Justamente porque esses profissionais, depois que aprendem a dominar a ciência da administração tornam-se excepcionais administradores e empreendedores.

Qual a importância do profissional arquiteto/engenheiro ter conhecimentos em marketing, uma vez que existem empresas especializadas nesse ramo?
O que acontece é que serviços de engenharia/arquitetura são produtos complicados, por conta das características da prestação de serviços (Intangibilidade, Inseparabilidade, Variabilidade, Improtegibilidade, Inarmazenabilidade e Precificação subjetiva), além das características específicas da prestação de serviços de engenharia/arquitetura: (1) Não é um produto final; (2) não é um produto de consumo de massa; (3) Não é um produto fácil de ser compreendido pelo cliente e (4) trata-se de um produto cujos benefícios e vantagens não são evidentes ao cliente.
Mesmo as empresas especializadas disponíveis no mercado têm dificuldade para lidar com essas características. Se o profissional enfrentar a guerra do mercado sem compreender isso e sem desenvolver uma estratégia capaz de produzir resultados nessas condições o seu desempenho comercial será, no mínimo, problemático.

Na obra Valorização Profissional existem diversas dicas para que os profissionais sejam reconhecidos. Você analisa nesse contexto que ainda pode haver diferenças de valorização entre homens e mulheres nesse ramo?
Sem dúvida. Tanto na Engenharia (predominantemente masculina) como na arquitetura (predominantemente feminina) existem espaços do mercado de trabalho que são resistentes à atuação dos profissionais do gênero oposto. Nada que não possa ser enfrentado com sucesso, mas não se pode desprezar essa força contrária.

Qual de suas palestras, na sua avaliação, tem mais impacto na carreira do profissional arquiteto ou engenheiro? Qual informação principal ele precisa adquirir ao assisti-la?
Sem dúvida, a palestra com maior impacto na carreira dos profissionais é a palestra sobre GESTÃO DE CARREIRA E MARCA PESSOAL. Ela fala das diversas fases da vida e da carreira dos profissionais e sobre quais são as decisões/investimentos importantes que devem ser feitas em cada momento (fase) da vida para fazer jus aos resultados que se desejam nas fases seguintes.
Muitos profissionais maduros dizem, depois dessa palestra, que gostariam de ter ouvido essa conversa quando eram estudantes.
Felizmente essa palestra é muito solicitada por coordenadores de cursos de graduação e pelos Centros Acadêmicos, tanto de Arquitetura quanto de Engenharia.

Qual o conselho que você dá aos estudantes recém formados para que tenham o mesmo sucesso de grandes engenheiros/arquitetos?
Muitos conselhos poderiam ser uteis, mas eu creio que o mais interessante seria o profissional entender que, ao sair da faculdade você já está pronto (no sentido de que está habilitado e qualificado para atuar no mercado) mas que ainda é um profissional em formação. Precisa dedicar muito tempo, energia e dinheiro na formação continuada e na especialização. Portanto, invista todos os seus recursos em livros, cursos, viagens, assinatura de revistas, participação e congressos, seminários... torne-se um profissional melhor. Seu futuro agradece.



---Artigo2014 ---Valorização ---Administração

DEIXE AQUI O SEU COMENTÁRIO

(todos os campos abaixo são obrigatórios

Nome:
E-mail:
Profissão:
Cidade-UF:
Comentário:

www.eniopadilha.com.br - website do engenheiro e professor Ênio Padilha - versão 7.00 [2020]

powered by OitoNoveTrês Produções

4455286

5