SOEA 2018 - MACEIÓ PODERÁ REPETIR 2006?

(Publicado em 23/04/2018)



O Sistema Confea/Crea realiza, todos os anos (há 75 anos!) um grande evento que reúne profissionais de todo o país: é a SOEA – Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia. Quem me conhece sabe que eu tenho um carinho muito grande por este evento e sempre me angustiou muito vê-lo tão mal tratado e mal aproveitado.





A primeira vez que participei do evento foi em 1996, quando ela foi realizada em Blumenau, Santa Catarina. Em 2000, 2001 e 2002 fui palestrante (Salvador, Foz do Iguaçu e Goiânia). De lá pra cá sou colecionador assíduo dos seus crachás.
Mas, nesses anos todos, apenas uma única vez pude dizer que a SOEA teve lampejos da grandeza que dela se deveria esperar: foi em 2006, em Maceió.

Alguns dias antes o então presidente do Confea, Marcos Túlio, declarou que a SOEA-2006 seria um “divisor de águas” na história da “Semana”. Confesso que não levei muita fé na promessa (desculpe, presidente). Mas ele tinha razão. Ou pelo menos, parte da razão. A SOEA 2006 não foi perfeita, é claro. Mas foi MUITO melhor do que as anteriores. Conseguiu, finalmente, conferir dignidade ao nosso sistema profissional. E permitiu que um profissional como eu, no interior do Brasil, sinta-se orgulhoso de ser engenheiro ou agrônomo.

Foi um evento grandioso, com apelo aos profissionais e grande repercussão na mídia nacional. Teve grandes palestrantes (nomes de peso como Ariano Suassuna, Amyr Klink e Marcos Pontes), um debate entre os candidatos à presidência da República e, pela primeira vez, grande participação dos profissionais e de estudantes.

Poderia mesmo ter sido um divisor de águas, presidente. Mas não foi, porque não dividiu as águas. Nos anos seguintes, infelizmente, a SOEA voltou a ser o que sempre foi: um evento sem graça, sem apelo aos profissionais, sem repercussão na mídia e fundamentalmente, sem conseqüência.

Em dezembro de 2005, escrevi uma “carta ao engenheiro Marcos Túlio”, assim que ele foi eleito presidente do Confea. E falando da SOEA, fui bastante enfático: “Como é possível, presidente que o maior evento de uma categoria potencialmente expressiva como a nossa, passe completamente em branco nos grandes veículos de comunicação do país? A participação dos profissionais do sistema no evento também é uma coisa que já deveria ter preocupado a instituição. Sinceramente, não me parece razoável que uma entidade com mais de 70 anos de existência e com quase 900 mil filiados só consiga minguados 1200 participantes para seu evento mais importante do ano. Tem alguma coisa errada aí.”

Em 2018 a SOEA volta a ser realizada em Maceió. Estarei lá, com certeza. E torço para que um novo divisor de águas esteja ocorrendo por lá. E que, dessa vez, as águas permaneçam divididas.



ÊNIO PADILHA
www.eniopadilha.com.br | professor@eniopadilha.com.br



---Padilha, Ênio. 2018

DEIXE AQUI O SEU COMENTÁRIO

(todos os campos abaixo são obrigatórios

Nome:
E-mail:
Profissão:
Cidade-UF:
Comentário:

www.eniopadilha.com.br - website do engenheiro e professor Ênio Padilha - versão 7.00 [2020]

powered by OitoNoveTrês Produções

4448794

4